SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SÁBADO, 21 DE MAIO DE 2022
DENTRO DE CARRO

Funcionários de restaurante tentam evitar agressão a mulher na Andaló, em Rio Preto

Situação foi filmada por pessoas que estavam no restaurante. À polícia, mulher disse que foi agredida dentro do carro; homem negou as acusações

Gabriel Vital
Publicado em 16/01/2022 às 14:54Atualizado em 17/01/2022 às 10:32
Em menos de uma hora, publicação do restaurante alcançou mais de 7 mil visualizações (Reprodução/Instagram)

Em menos de uma hora, publicação do restaurante alcançou mais de 7 mil visualizações (Reprodução/Instagram)

Seguranças e funcionários de um restaurante na avenida Alberto Andaló, em Rio Preto, tentaram resgatar uma mulher que estaria sendo agredida dentro de um carro, na noite deste sábado, 15. A situação foi filmada por pessoas que estavam no restaurante e as imagens repercutiram nas redes sociais.

A filmagem mostra o momento em que o carro está parado no semáforo, na esquina do restaurante. Não é possível verificar com clareza o que acontece dentro do veículo, mas testemunhas alertam que a mulher está sendo agredida, enquanto funcionários e seguranças do restaurante correm até o veículo e tentam resgatá-la. O motorista arranca em alta velocidade, com a mulher dentro do carro.

Caso chegou à polícia

Mais tarde, dois boletins de ocorrência foram registrados na Central de Flagrantes. No primeiro, a mulher, de 38 anos, afirma que era agredida e que, em determinado momento, tentou saltar do veículo em movimento.

Ela disse à polícia que conseguiu sair do carro com ajuda de dois homens, não identificados, que a pegaram pelo braço enquanto o marido tentava segurá-la pelos cabelos. Esta segunda tentativa de tirar a mulher do carro, desta vez com sucesso, teria acontecido em frente a um lanche na mesma avenida. Depois disso, o homem deixou o local.

Logo em seguida, o homem, de 36 anos, também procurou a polícia para dar sua versão sobre o ocorrido. Ele alegou que resolveu acelerar o carro na avenida Alberto Andaló e que, por conta disso, a mulher ficou alterada, passando a gritar para que ele parasse o veículo.

O suspeito nega que tenha agredido a mulher e diz que ele é quem foi agredido com vários socos por um dos homens que a tiraram do carro.

Investigação

O primeiro boletim de ocorrência foi registrado como lesão corporal e violência doméstica. O caso será investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). Já o segundo foi registrado apenas como lesão corporal e o homem consta como vítima. A versão dele também deve ser investigada.

À polícia, a mulher contou que o casal vive junto há dez anos e que ela já teria sofrido agressões, tendo, inclusive, registrado denúncia em outras ocasiões.

Restaurante faz apelo: 'Denuncie'

O vídeo filmado por testemunhas foi publicado pelo próprio restaurante de onde os funcionários saíram para tentar ajudar a mulher.

Na publicação, o Dai Cucina e Bar lembra que, a cada uma hora, 100 mulheres sofrem algum tipo de violência no Brasil. "Segundo dados do 15° Anuário de Segurança Pública, foram registrados 876.582 crimes contra mulheres em 2020", escreve o estabelecimento.

"Entraram na contagem os crimes como feminicídio, tentativa de feminicídio, lesão corporal dolosa, ameaças, estupro e estupro de vulnerável. Não seja passivo(a)! Essa mulher poderia ser a sua mãe, irmã, amiga ou filha. Divulgue e denuncie qualquer tipo de violência contra a mulher. Ajude a mudar essa realidade tão dura e cruel", completa a postagem.

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por