SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SEGUNDA-FEIRA, 16 DE MAIO DE 2022
PRIMEIRA CLASSE

Faculdade de Medicina de Rio Preto forma a primeira turma de psicólogos

Faculdade de Medicina de Rio Preto (Famerp) formou a primeira turma de psicólogos; estudantes atuaram no atendimento a funcionários do Hospital de Base durante a pandemia

Joseane Teixeira
Publicado em 11/01/2022 às 22:29Atualizado em 12/01/2022 às 08:14
Alunos da primeira turma e corpo docente do curso de Psicologia da Famerp: colação de grau ocorreu em dezembro (Divulgação)

Alunos da primeira turma e corpo docente do curso de Psicologia da Famerp: colação de grau ocorreu em dezembro (Divulgação)

A Faculdade de Medicina de Rio Preto (Famerp) formou a primeira turma do curso de Psicologia, composta por 17 alunos. A turma precursora marcou a história da instituição não apenas por ter sido a primeira, mas por ter atuado diretamente no aperfeiçoamento do projeto pedagógico.

O curso de Psicologia da Famerp teve início em 2017. Após cinco anos de estudo, a primeira turma se formou. A cerimônia de colação de grau foi realizada no Centro de convenções da Faculdade, no dia 20 de dezembro.

Um dos mais concorridos do País, o vestibular Famerp 2021, por exemplo, recebeu um total de 15.389 inscritos. Para o curso de Psicologia, foram 557 inscrições, que disputaram 20 vagas, proporcionando uma relação de quase 30 candidatos para cada cadeira. Fato que se repetiu no exame de 2022, com 554 inscrições.

Segundo a coordenadora do curso, Maria Cristina de Oliveira Santos Miyazaki, a principal contribuição foi a inclusão, já no primeiro ano, da disciplina de autorregulação da saúde mental.

“Que é a capacidade de identificar neles mesmos sentimentos e como lidar com eles. Para o psicólogo trabalhar com as questões emocionais de seus pacientes, que por vezes são tão desafiadores, ele precisa estar equilibrado”, explicou.

Outra sugestão aceita pelo corpo docente foi excluir do planejamento disciplinas biológicas que não tinham muita correspondência com a Psicologia.

“Além do interesse nos projetos de pesquisa na área, de iniciação científica. Eles pediram esse incentivo e ficamos muito entusiasmados, porque muitos estudantes só pensam nessa possibilidade quando vão cursar especialização, mestrado ou doutorado”, disse.

Os alunos de Psicologia também tiveram papel importante na pandemia, atuando no atendimento a funcionários do Hospital de Base e Hospital da Criança e Maternidade. De acordo com a coordenadora, foi grande o número de afastamentos por doenças mentais relacionadas ao sofrimento vivenciado junto aos pacientes e também decorrentes do medo de contaminação.

A agora psicóloga Isabella Prette cita também a criação de uma empresa júnior, que possibilitou aos alunos a vivência prática da profissão no atendimento a empresas privadas.

“Atuamos na gestão de pessoas e recrutamento de funcionários, treinamento para equipes de RH, consultoria em saúde comportamental. Além da parceria com a Secretaria de Saúde, em duas Unidades Básicas de Saúde. Foi um curso que realmente nos preparou para o mercado”, avaliou.​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​

Além de Psicologia, a Famerp, que uma faculdade pública, oferece também os cursos de Medicina e Enfermagem – o primeiro tem 49 anos de existência e o segundo, 28.

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por