SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUINTA-FEIRA, 11 DE AGOSTO DE 2022
SEM APOIO

Educação de Rio Preto vai fechar 61 creches no período de férias

Calendário prevê período de recesso escolar de 8 a 25 de julho; Apenas as creches parceiras permanecerão abertas

Joseane Teixeira
Publicado em 01/07/2022 às 22:23Atualizado em 02/07/2022 às 08:52
Creche Irmã Julieta e outras 12 unidades mantidas por instituições filantrópicas vão manter atendimento nas férias (Divulgação)

Creche Irmã Julieta e outras 12 unidades mantidas por instituições filantrópicas vão manter atendimento nas férias (Divulgação)

A Secretaria de Educação não oferecerá atendimento de férias no mês de julho para crianças matriculadas em 61 creches municipais de Rio Preto. Apenas as creches parceiras, que são mantidas por instituições filantrópicas e têm convênio com o município, permanecerão abertas, atendendo crianças que estudam nas unidades, cujos pais trabalham e não têm rede de apoio. São apenas 13 unidades que atenderão aproximadamente mil alunos.

Há 17.765 alunos matriculados no ensino infantil, divididos entre creches e pré-escolas. A decisão de recesso no ensino infantil foi tomada ainda no início do ano letivo, quando da elaboração do calendário de ensino, e já era de conhecimento dos professores. Os pais, no entanto, foram pegos de surpresa.

“A única solução vai ser pagar uma vizinha, porque eu não tenho com quem deixar meus filhos. Sozinhos eles não podem ficar. Vai apertar as coisas em casa, porque é um dinheiro que a gente não espera gastar”, diz a atendente Letícia Lopes, que mora no Eldorado e tem dois filhos, de 2 e 8 anos.

Administrada pelo Centro Social do Estoril, a creche Irmã Julieta é uma das 13 escolas que permanecerão abertas no mês de julho. Segundo a coordenadora pedagógica Vanda Mendes Gonçalves, no início de junho a escola perguntou aos pais quem necessitaria de atendimento.

“Sempre orientamos que as férias é um período importante para a saúde mental das crianças. Para que elas tenham lazer e mais convivência com a família. Mas, no caso dos pais que trabalham e não têm com quem deixar os filhos, entendemos essa necessidade e abrimos as portas”, disse.

Das 285 crianças atendidas pela creche, 171 se inscreveram para frequentar a unidade em julho. A lista é enviada para a Secretaria de Educação, responsável pelo pagamento dos funcionários e fornecimento da merenda, por meio da Secretaria de Agricultura.

Com exceção das creches conveniadas, todas as 126 escolas municipais (entre creches e unidades com ensino infantil e fundamental) de Rio Preto estarão em recesso do dia 8 ao dia 25 de julho.

O atendimento de férias nas creches era oferecido pela Prefeitura antes da pandemia. Aproximadamente 18% das crianças da rede infantil solicitavam o direito de frequentar a escola nas férias. Para otimizar o serviço, a Educação selecionava creches em locais estratégicos, que funcionavam como referência de atendimento para determinadas regiões da cidade. Por isso, nem sempre o aluno era atendido na escola que frequentava.

A Educação não justificou o porquê do fechamento das creches em julho, superado o período mais intenso de pandemia. Informou apenas que o recesso já estava previsto e que os pais já estavam cientes. “Destacamos que, em anos anteriores, apenas 50% das famílias que se cadastraram frequentaram as aulas diariamente”, informou em nota.

Creches improvisadas

Conforme o Diário o mostrou em janeiro deste ano, sem ter unidades da rede pública para deixar os filhos e ir trabalhar, pais de Rio Preto tiveram de apelar a creches improvisadas, mantidas em casas residenciais, utilizadas como “colônia de férias”. Os “cantinhos”, como são chamados, não possuem alvará, proposta pedagógica e nem mesmo profissionais com formação específica. O atendimento, em geral, é realizado por uma dona de casa com alguma experiência como babá.

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por