SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SEXTA-FEIRA, 03 DE DEZEMBRO DE 2021
EDUCAÇÃO ESTADUAL

9,1 mil alunos da região de Rio Preto podem receber merenda extra

Iniciativa da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo visa ajudar estudantes da rede estadual em situação de vulnerabilidade social

Da Redação
Publicado em 13/09/2021 às 22:40Atualizado em 14/09/2021 às 08:51
Merenda escolar (Divulgação/Agência Brasil)

Merenda escolar (Divulgação/Agência Brasil)

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) anunciou nesta semana a implementação da merenda escolar extra para até 700 mil estudantes em situação de vulnerabilidade social da rede estadual.

A medida vai entrar em vigor a partir de 27 de setembro, após as famílias de baixa renda inseridas no Cadastro Único do governo federal inscreverem seus filhos no sistema da Seduc-SP, em cidades que possuem o sistema de merenda centralizado, ou seja, provida pela própria Secretaria e não em convênio com o município.

Na região de Rio Preto, mais de 9,1 mil alunos, dos municípios Catanduva, Fernandópolis, Jales, Jose Bonifácio, Mirassol, São João das Duas Pontes e São José do Rio Preto, se encaixam nas condições.

No total serão R$ 424 milhões investidos na ação. A medida faz parte da política de alimentação suplementar implantada pela Secretaria da Educação no período de pandemia e pós-pandêmico.

“Desde o início da pandemia, fomos o primeiro estado a apresentar uma solução para quem está na pobreza e extrema pobreza. De forma inédita, o Governo do Estado lança a continuidade desse programa suplementar da merenda escolar”, disse o Secretário da Educação, Rossieli Soares.

Os estudantes interessados já podem realizar a manifestação de interesse na Secretaria Escolar Digital - SED (https://sed.educacao.sp.gov.br/saiba-como-acessar) até do dia 19 de setembro. As refeições começam a ser servidas a partir do dia 27 de setembro.

A distribuição da refeição extra será feita da seguinte maneira: estudantes do período diurno nas escolas regulares terão direito a duas refeições diariamente: uma na escola e a outra que poderá ser levada para casa; estudantes do período noturno nas escolas regulares além da merenda servida na escola, será fornecido kit alimentação; estudantes em escolas de ensino integral em adição à refeição diária, os dois lanches já servidos ganharão reforço.

Desde o início da pandemia, a Secretaria da Educação adotou medidas para apoiar as famílias dos estudantes da Rede Estadual, principalmente durante o período de suspensão das aulas presenciais. No programa Merenda em Casa foram R$ 395,6 milhões pagos em 10 parcelas - R$ 55/mês pagos por estudante - para 770 mil alunos beneficiados, cerca de 22% da rede.

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por