SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SÁBADO, 22 DE JANEIRO DE 2022
AGLOMERAÇÃO

Condomínio de Rio Preto pede ajuda a moradores para reprimir 'rolezinhos' de adolescentes

Jovens visitantes que chegarem ao condomínio com mochilas ou sacolas deverão mostrar aos vigias o conteúdo para verificar de se há ou não bebidas alcoólicas

Arthur Pazin
Publicado em 30/11/2021 às 13:40Atualizado em 30/11/2021 às 18:15
Condomínio de Rio Preto pede ajuda a moradores para reprimir 'rolezinhos' de adolescentes (Reprodução)

Condomínio de Rio Preto pede ajuda a moradores para reprimir 'rolezinhos' de adolescentes (Reprodução)

Um condomínio residencial de Rio Preto, emitiu um comunicado na última sexta-feira, 26, em que impõe uma série de regras para conter eventuais aglomerações de adolescentes nas áreas comuns. O aviso, enviado aos moradores do Damha III, diz que nos finais de semana tem acontecido "rolezinhos" de jovens e adolescentes que são convidados por moradores pelo WhatsApp.

O comunicado informa que há suspeitas de que nestas reuniões há "envolvimento com álcool e outras coisas". No documento, a administração pede aos condôminos que "ajudem neste assunto de forma que não ocorra estes fatos".

O Diário apurou com moradores do local que, nas últimas semanas, essas reuniões têm sido bastante frequentes, em áreas comuns do condomínio. Um morador disse que chegou a ver pelo menos 50 adolescentes aglomerados e fazendo uso de bebidas.

Para resolver situação, o informe do condomínio listou algumas providências que passaram a ser tomadas pela administração, como permissão de entrega de comida por aplicativo apenas diretamente nas residências e proibição de aglomerações de jovens nas áreas comuns após as 22h, sendo que aqueles que não são moradores e que estiverem andando pelo condomínio após este horário serão direcionadas para a casa do morador que os convidou.

Outra regra adotada pela administração é a permissão de entrada de convidados somente pelo morador proprietário ou locatário da residência. Jovens moradores também não poderão ficar na portaria para autorizar entrada de visitantes.

Além disso, os jovens convidados que chegarem ao condomínio com mochilas ou sacolas deverão mostrar aos vigias o conteúdo para verificar de se há ou não bebidas alcoólicas.

'Medida preventiva'

Procurado pela reportagem, o condomínio informou que tomou a decisão como medida preventiva após reclamações de moradores sobre a entrada de adolescentes convidados que se aglomeram na área comum do local.

Recentemente, moradores teriam presenciado uma briga entre jovens que faziam uso de bebidas e ouviam música em áreas de convivência do residencial. "Não podemos permitir que pessoas que não moram no local fiquem transitando sozinhas. O estatuto determina que visitantes devem transitar acompanhados dos moradores", informou o Damha III.

Com o anúncio em vigor, o condomínio afirmou ao Diário que, neste primeiro final de semana, não foram formados novos "rolezinhos", mas que, se esses encontros persistirem em áreas comuns, os responsáveis pelos convidados poderão ser penalizados, conforme prevê o regulamento interno do local.

"O morador é responsável por qualquer ato do visitante e, neste caso, o pai do adolescente que permitiu sua entrada é responsável também", lembrou o condomínio, que deixou claro que não proíbe a entrada de visitantes ou a realização de reuniões e encontros dentro da residências. "Dentro da casa da pessoa se ela permitir 200 pessoas na portaria não tem o que fazer", informou a administração do residencial.

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por