SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | TERÇA-FEIRA, 26 DE OUTUBRO DE 2021
RETORNO 100%

Com grande adesão, rede pública tem volta às aulas em Rio Preto

Maior parte dos pais optou por enviar os filhos para a escola nesta segunda-feira, 20

Rone Carvalho
Publicado em 20/09/2021 às 19:29Atualizado em 20/09/2021 às 19:50
Alunos durante aula presencial na escola municipal Paulo José Froes, na Estância Santa Clara, em Rio Preto (Johnny Torres)

Alunos durante aula presencial na escola municipal Paulo José Froes, na Estância Santa Clara, em Rio Preto (Johnny Torres)

Pela primeira vez desde o início da pandemia, Théo e Milena puderam voltar a frequentar uma sala de aula. Isso porque nesta segunda-feira, dia 20, voltaram as aulas presenciais para todos os alunos das escolas de educação infantil e berçários de Rio Preto. A maior parte das famílias optou por enviar os filhos aos colégios. Até então, esses estudantes da rede pública estavam apenas com atividades remotas ou de acolhimento presencial individual.

Foi autorizado o retorno de 100% dos alunos nas escolas com capacidade para manter o distanciamento mínimo de um metro entre os estudantes. Aquelas com estrutura menor vão fazer rodízio entre os alunos. Em agosto, apenas 44 das 145 escolas municipais voltaram com 35% da capacidade por dia, com aulas presenciais apenas para alunos do ensino fundamental (1° ao 9° ano). Na época, pais pressionaram a Prefeitura pelo retorno presencial com até 100% da capacidade, como já estava acontecendo nas escolas particulares.

Segundo a secretária de Educação de Rio Preto, Fabiana Zanquetta, apesar da autorização de acolhimento de 100% dos alunos, as escolas precisam respeitar protocolos sanitários, como utilização de máscara, e cumprir o distanciamento de um metro. “A adesão foi grande e esperamos ter os melhores resultados possíveis dentro desse contexto. Nós planejamos, as escolas se prepararam nos detalhes. Neste primeiro dia da retomada, vimos todo o zelo das equipes em seguir as orientações e também a emoção em receber novamente as crianças”.

Théo Gabriel Cabral, de 6 anos, pôde conhecer Milena Cardoso, de 5 anos. Até então, os dois alunos da mesma sala de aula nunca haviam se visto. “Estava com saudade dos amigos”. Já Milena diz que sentiu saudade das brincadeiras. “Tá sendo muito legal.”

De acordo com Erika Alves Feliciano, diretora da escola municipal Paulo José Froes, na Estância Santa Clara, poucos pais decidiram por não enviar os filhos para as aulas presenciais. “Está muito tranquilo, foi melhor que imaginávamos que seria, que teria muita criança chorando, mas os maiores estavam tão eufóricos de voltar para a escola. Estão muito felizes de voltar”.

Rio Preto foi uma das últimas cidades da região de Rio Preto a retornar com aulas presenciais para todos os estudantes. Em agosto, a Prefeitura disse que a decisão levou em conta a preparação das escolas e o tamanho da rede pública de ensino – o maior do Noroeste Paulista.

Na nova realidade das escolas municipais de Rio Preto, alunos precisam respeitar o distanciamento mínimo e usar canecas. Até os livros devem ficar de quarentena, isso porque segundo os protocolos da Secretaria Municipal de Educação, obras devolvidas na biblioteca escolar devem ficar pelo menos cinco dias de “isolamento” antes da realização de novo empréstimo.

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por