SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | DOMINGO, 22 DE MAIO DE 2022
DOENÇA TROPICAL

Caso de dengue em rio-pretense causa pânico em cidade italiana que nunca registrou a doença

Com o diagnóstico, autoridades italianas distribuíram panfletos informativos sobre uma ação emergencial de desinfecção em bairros vizinhos a local onde foi registrada a doença

Joseane Teixeira
Publicado em 12/05/2022 às 22:49Atualizado em 13/05/2022 às 10:27
Além da dengue, o Aedes também transmite febre amarela, zika e chikungunya  (Pixabay)

Além da dengue, o Aedes também transmite febre amarela, zika e chikungunya (Pixabay)

Um caso de dengue, envolvendo uma rio-pretense, causou pânico e preocupação em Faenza, cidade italiana de apenas 54 mil habitantes, onde a doença nunca havia sido registrada. O diagnóstico dentro da comunidade suscitou a distribuição de panfletos informativos sobre uma ação emergencial de desinfecção em bairros vizinhos de onde foi registrada a doença.

A suspeita, no entanto, é que a contaminação foi em solo rio-pretense. A advogada Gabriela Colturato Lopes, 35, viajou para a Europa no fim do mês de abril, a fim de visitar uma irmã, que mora há cinco anos no interior da Itália.

No primeiro dia em solo italiano, a rio-pretense começou a sentir sintomas característicos da dengue, como febre e dor no corpo. Filha do médico Cacau Lopes, ela contou com os conhecimentos do pai, sobre a doença tropical, durante o atendimento em um hospital local.

Panfleto distribuído na cidade de Faenza alerta sobre os cuidados contra a dengue (Reprodução)

“Os médicos não sabiam como proceder, por ser uma situação que eles nunca tinham vivenciado. Orientei sobre a realização do hemograma, com contagem de plaquetas, e o diagnóstico foi confirmado”, explicou Cacau.

Gabriela permaneceu um dia internada sob observação, retornou ao hospital no dia seguinte para avaliação com infectologista, e continuou o tratamento na casa da irmã, recebendo acompanhamento médico, diário, por telefone. Nesta semana, Gabriela retornou ao Brasil e já está recuperada.

O departamento de saúde de Faenza determinou a visita de agentes nos domicílios e informou que era indispensável a garantia de acesso aos quintais.

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por