X
X

Diário da Região

08/12/2015 - 00h00min

Drama com humor

Série “Better Call Saul” retorna em fevereiro no Netflix

Drama com humor

Divulgação Bob Odenkirk interpreta o advogado Saul Goodman na série criada após fim da ótima “Breaking Bad”
Bob Odenkirk interpreta o advogado Saul Goodman na série criada após fim da ótima “Breaking Bad”

O canal Netflix anunciou para 16 de fevereiro de 2016 a estreia da nova temporada de “Better Call Saul”, com uma safra de dez episódios a serem exibidos um a cada semana. A série é um spin-off de “Breaking Bad”, aclamada atração cujo protagonista é o professor de química Walter White (Bryan Cranston), que, ao descobrir que desenvolvera um câncer no pulmão, decidiu fabricar uma droga para garantir o futuro da família. Saul Goodman (Bob Odenkirk) é o advogado de White quando este já havia se tornado uma espécie de rei do tráfico na cidade de Albuquerque, Estados Unidos.

Inicialmente pensada como sitcom, os produtores de “Better Call Saul” acabaram por decidir manter o mesmo tom dramático da série original, porém, com uma boa dose de comédia - visto que o personagem do advogado Saul protagonizou os momentos mais engraçados de “Breaking Bad”, o que o tornou especialmente querido de uma parcela de fãs do seriado na ocasião. A primeira temporada da série sobre Saul - disponível no Netflix em tecnologia Ultra HD (chamada também de 4K) - estreou em fevereiro deste ano, e recebeu indicações para seis categorias do Emmy 2015, incluindo as de melhor série dramática, melhor ator (Bob Odenkirk) e melhor ator coadjuvante (Jonathan Banks).

 

“Better Call Saul” - 08122015 “Better Call Saul”, que volta ao Netflix em fevereiro, é dos criadores de “Breaking Bad”, Vince Gilligan e Peter Gould

A série “Breaking Bad”, roteirizada por Vince Gilligan, estreou nos Estados Unidos em janeiro de 2008, encerrando carreira, depois de cinco temporadas, em setembro de 2013. Abocanhou 16 prêmios Emmy e dois Globos de Ouro, entrando no ano passado para o Guinness World Records (o livro dos recordes) como o seriado de televisão mais bem avaliado pela crítica. Já “Better Call Saul”, aparentemente, não causou o mesmo impacto Mas o fato de ter sido produzida uma segunda temporada comprova que o programa pegou, mesmo com seus produtores e roteiristas, Vince Gilligan e Peter Gould, tendo saído da cerimônia do Emmy, em setembro de mãos vazias.

Em 2012, ainda trabalhando com “Breaking Bad”, Gilligan havia declarado que gostava da ideia “de um seriado sobre advogados em que o protagonista fizesse qualquer coisa para ficar fora de um tribunal”. A trama de “Better Call Saul” se passa em 2002, na mesma Albuquerque de “Breaking Bad”, seis anos antes dos eventos que levaram White a “cozinhar” e depois traficar metanfetamina. Na primeira temporada, Jimmy, como Saul era conhecido nesse início de carreira, é um advogado “de porta de cadeia” que vai ascendendo profissionalmente até chegar a uma promissora oportunidade de emprego em um grande escritório de advocacia.

A questão que se apresenta agora, na segunda temporada, é se ele, afinal, entrará para o mundo corporativo ou se continuará fazendo o estilo advogado-inteligente-e-oportunista. Além de Odenkirk e Jonathan Banks, atuam na produção os atores Michael McKean, na pele de Chuck McGill, irmão mais velho do protagonista e advogado de prestígio, e Rhea Seahorn, como Kim Wexler, que também é advogada, ambiciosa e envolvida amorosamente com Jimmy. Michael Mando é o inteligente criminoso de carreira Nacho Varga.

De acordo com Peter Gould, o personagem de Mando contribuirá na cota dos problemas de Jimmy, ocupando cada vez mais espaço como vilão, desacelerando as proezas do perigoso primo dele, Tuco Salamanca (Raymond Cruz). O possível retorno de Walter White ainda é uma incógnita. “Bryan Cranston é um ator muito popular e brilhante. Trabalhar com a agenda dele também é complicado. Mas adoraríamos tê-lo no programa”, sinaliza Gould.

 

 

 

>> Acesse aqui o Diário da Região Digital

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso