X
X

Diário da Região

01/06/2016 - 10h50min

Decoração

Objetos customizados dão charme à decoração

Decoração

Guilherme Baffi A dança das águas: Um cliente decidido, que sabe exatamente o que quer no seu projeto e que já garimpou muito o mercado para saber que não existem itens como deseja. No Chess Pub, por exemplo, os proprietários quiseram mesclar rústico e sofisticado, por isso, optaram pelo estilo Ralph Lauren. Dentro desta composição, apostaram na customização de diversos objetos. No banheiro feminino a pia foi montada sobre um tradicional piano com torneiras suspensas no cordal do instrumento. O projeto é do arquiteto Sig Bergamin (Foto: Guilherme Baffi)
A dança das águas: Um cliente decidido, que sabe exatamente o que quer no seu projeto e que já garimpou muito o mercado para saber que não existem itens como deseja. No Chess Pub, por exemplo, os proprietários quiseram mesclar rústico e sofisticado, por isso, optaram pelo estilo Ralph Lauren. Dentro desta composição, apostaram na customização de diversos objetos. No banheiro feminino a pia foi montada sobre um tradicional piano com torneiras suspensas no cordal do instrumento. O projeto é do arquiteto Sig Bergamin (Foto: Guilherme Baffi)

Não é de hoje que a customização de objetos é usada na decoração, porém na hora de mesclar tudo é preciso ter harmonia. “É claro que hoje se faz mais do que se fazia no passado, mas tem gente que não gosta. Quer tudo novo. Na decoração tudo depende de equilíbrio. Se você usa tudo novo sua casa pode parecer um showroom, se usa tudo reciclado vai parecer um brechó, mas se misturar uma peça de design, por exemplo, com outra reciclada terá um resultado surpreendente”, garante o arquiteto Décio Navarro, de São Paulo.

 

O equilíbrio da mistura O equilíbrio da mistura: No projeto de Décio Navarro, o ambiente tem várias coisas importantes: sofá de brechó totalmente reformado e com a madeira pintada de prata da cor do estofado. Tapete feito de retalhos de outros tapetes usados. Caixas soltas podem tomar várias formas e migrar para outras partes da casa. Luminária feita a partir de spots indutriais (Foto: Divulgação)

Segundo Décio só vale a pena customizar se a peça tiver qualidade em sua estrutura. “Uma peça ruim vai continuar ruim mesmo depois de customizada. Uma das vantagens de personalizar é poder renovar uma peça que, por exemplo, está na família há muito tempo ou tem uma memória afetiva. A desvantagem é que nem sempre sai barato fazer uma customização profissional”, diz. 


Para todos e em qualquer lugar 

A interferência autoral nos objetos customizados têm passagem livre de ambientes formais aos informais. Quarto, sala, banheiro, escritório, hall de entrada, cozinha e/ou recepção ganham composições despojadas e exclusivas. O arquiteto Sig Bergamin orienta que o ideal é buscar ajuda profissional na hora de garimpar. “É sempre bom ter um profissional, pois ele geralmente é mais capacitado para solucionar problemas que podem acontecer e sabe como finalizar detalhes para não ficar parecendo ‘gambiarra’”, alerta.  

 

 

A imponência de Luis XV A imponência de Luis XV: Fugir das pedras convencionais e investir em uma cômoda fez toda a diferença. O móvel deixou o lavabo com personalidade. A ideia era fugir do convencional. O espaço era pequeno, então o arquiteto Lisandro Piloni pensou em uma peça diferente do usual e foi aí que encontrou uma cômoda que se encaixou perfeitamente ao local (Foto: Divulgação)

A arquiteta Mariana Rocco alerta que, como customizar está na moda e tudo que é tendência tem um custo maior, ter um profissional para auxiliar só tende a somar. “Além de agregar inúmeras ideias com seu conhecimento poderá orientar a funcionalidade e viabilidade de cada projeto, assim a pessoa não acaba perdendo tempo e dinheiro com uma ideia boa, porém que não é viável financeiramente ou sem funcionalidade”, diz. 

Segundo Navarro a revolução industrial iniciada no século 19 trouxe a possibilidade de acesso a bens materiais de baixo custo a uma parcela muito maior da população. “Somente a burguesia até então tinha acesso às peças de vestuário e decoração exclusivas. Hoje, podemos comprar peças de bom desenho nas grandes magazines”, explica ele, que acrescenta: “As peças customizadas sempre vão sair mais caras, pois temos o valor da mão de obra. Uma opção para quem tem habilidade é entrar no faça você mesmo, tão em voga nos Estados Unidos.

O do-it-yourself ganhou o mundo, mas é preciso um mínimo de talento e paciência para trazer uma peça à vida novamente”, destaca.  Para o arquiteto Lisandro Piloni, a maior vantagem de customizar é a redução de custos. "Geralmente aproveitamos peças existentes. Quando não, compramos peças mais em conta e damos um novo sentido para ela. Dessa forma ainda estamos dentro da questão de valores, mas não posso deixar de ressaltar a personalidade única que o ambiente, e o dono dele, terá na casa", explica. 

 

 

 

 

 

 

Rústico e moderno Rústico e moderno: No projeto de Mariana Rocco, duas ideias simples deram vida para a varanda do Home Beef Shop, um conjunto de pallets pinus e um carretel de madeira que seriam jogados no lixo receberam tratamento com verniz e junto a um estofamento com cores vivas e alegres se tornaram um vibrante conjunto de móveis externos, quebraram a monotonia transformando a varanda em um ambiente aconchegante (Foto: Divulgação)
 

Serviço

 

 

 

 

 

 

 

Passe um fax Passe um fax: Para animar o lavabo, as paredes brancas ganharam o tom fúcsia. E para ter um custo baixo, banquinhos de home center e velhas molduras foram pintados de tinta spray prata e a prateleira no tom da parede. A caixinha de correio traz humor à composição. O projeto é do arquiteto Décio Navarro (Foto: Divulgação)

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso