X

Diário da Região

26/05/2015 - 00h11min

Saúde bucal

Gengivite em idosos

Saúde bucal

Hamilton Pavam A especialista Carolina Tescaro Narcizo de Oliveira faz tratamento preventivo no paciente Ricildo Oliveira
A especialista Carolina Tescaro Narcizo de Oliveira faz tratamento preventivo no paciente Ricildo Oliveira

A gengivite, uma inflamação causada pela presença de bactérias na superfície dental perto ou na própria mucosa gengival, é uma das principais causas da perda dos dentes nos idosos. Não é uma exclusividade dessa faixa etária, mas o índice na terceira idade é maior pelo fato de muitos idosos deixarem de cuidar dos dentes como se deve. "Elas acreditam que já não é mais preciso se preocupar", afirma Paulo Bolfarini, da OdontoCompany.

A má escovação e o não uso de fio dental são duas das principais causas, que inclui ainda a falta de regularidade de consultas ao dentista. "É recomendável ir ao especialista pelo menos duas vezes ao ano, quando o indivíduo pode fazer limpezas e profilaxia", alerta Bolfarini. É fácil o diagnóstico da gengivite, que pode ser definida como uma inflamação na gengiva devido ao acúmulo de placa bacteriana. "A gengivite é identificada por meio de sangramentos na escovação ou no uso do fio dental, além de gengiva avermelhada ou inchada. Quando não tratada, pode evoluir para a periodontite (uma inflamação e infecção dos ligamentos e ossos que dão suporte aos dentes)."

Para ajudar na limpeza em casa, o idoso pode contar com um evidenciador de placa bacteriana que o dentista fornece. "A escovação e o uso do fio dental no dia a dia facilitam sua remoção. Além disso, existem alguns casos de má oclusão que levam à reabsorção óssea, formando também as bolsas periodontais (espaços entre os dentes e as gengivas)", afirma Bolfarini. 


A principal vilã na boca dos idosos, segundo Carolina Tescaro Narcizo de Oliveira, cirurgiãdentista e diretora da Canaã Dental Day Clinic, é a placa bacteriana ou biofilme dental, que consiste principalmente em um aglomerado de bactérias que, quando não removidas com escovação, podem levar a precipitações de sais presentes na saliva, resultando na formação de tártaro ou cálculo dental, que podem agravar a doença periodontal.

Problema reversível

As doenças gengivais e periodontais são reversíveis em seus primeiros estágios. É importante diagnosticá-las o mais cedo possível. A periodontite, por exemplo, é mais agressiva comparada à gengivite. 

"Se não for rapidamente combatida, pode provocar perdas ósseas, retrações gengivais, podendo até levar a uma perda dental por perda de suporte. O tratamento é longo, com necessidade de mais invasão para realizar a descontaminação, podendo o dentista lançar mão de raspagens profundas, cirurgias e uso de antibiótico. A chance de recidiva (volta da doença) é alta, portanto, o paciente deve permanecer em constante manutenção", explica o dentista Pardo Filho, da Pardo Odontologia.

Agravantes por conta da idade

Além da perda dos dentes, a gengivite, segundo Carolina Tescaro Narcizo de Oliveira, cirurgiã-dentista e diretora da Canaã Dental Day Clinic, pode causar sangramento gengival espontâneo ou com o simples toque da escova, por exemplo, mau hálito (halitose), dor e edema gengival. Neste cenário, o tratamento das doenças periodontais em idosos merece atenção porque, além de ser mais comum, suas consequências são mais relevantes pelas mudanças nas condições fisiológicas e patológicas decorrentes do processo de envelhecimento. 

Além da gengivite, a periodontite é uma doença que merece atenção na terceira idade. "A gengivite e a periodontite merecem atenção em todas as idades, mas na terceira idade é preocupante porque, normalmente, esse paciente já tem alguma doença sistêmica como diabetes, cardiopatias e outras." Carolina afirma que, nestas condições, a gengivite ou a periodontite pode provocar com mais facilidade problemas sistêmicos mais graves, como endocardite bacteriana (quando a infecção atinge o coração) ou septicemia (infecção generalizada através do sangue). 

"Outra questão é que, na terceira idade, alguns medicamentos de uso contínuo podem deixar a gengiva mais vulnerável às infecções, devido aos seus efeitos colaterais, necessitando assim de mais cuidados e visitas periódicas ao dentista", diz. 

Cuidados específicos

Para ter uma boa saúde bucal na terceira idade, o idoso deve manter os cuidados com a higiene oral, como higienizar os dentes após as refeições e antes de dormir, usando escova macia ou extra macia, fita dental (quando necessário, usar agulha passa-fio para próteses fixas unidas), escovas auxiliares, como a interdental e a bitufo (para alcançar todas as faces dos dentes), e corante evidenciador de placa bacteriana (para enxergar com facilidade onde deve ser limpo).

Em casos de pouca salivação, o idoso precisa estimular as glândulas a produzirem saliva com sucos cítricos sem açúcar e usar saliva artificial, procurar manter uma dieta saudável, prática esportiva, banho de sol e seguir as recomendações médicas para ajudar a manter a imunidade em níveis bons. "Caso seja diabético, ele deve procurar auxílio médico para controle da glicemia, e evitar qualquer tipo de tabagismo. Em casos de dificuldade de auto-higienização, as limpezas realizadas pelo dentista devem ter uma frequência maior visando à prevenção de doenças. Caso o idoso tenha próteses fixas, deve sempre manter o controle de qualidade com o dentista que a realizou", afirma o dentista Pardo Filho, da Pardo Odontologia.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso