X
X

Diário da Região

04/01/2016 - 00h16min

Tendência

Festas infantis deixam o bufê e voltam para casa

Tendência

NULL Na Festa Faroeste, Diego Segura usou objetos da fazenda da família, dando um toque pessoal na decoração
Na Festa Faroeste, Diego Segura usou objetos da fazenda da família, dando um toque pessoal na decoração

As festas infantis estão saindo dos bufês e voltando para as casas. Mas engana-se quem pensa que essa mudança de cenário está relacionada ao poder econômico; muitas vezes se gasta mais em uma festa na sala de casa do que em um bufê completo. “De uns três anos pra cá, percebo a vontade das mães trazerem as festas de volta para as residências. Na Capital, esse formato já vem forte há uns 10 anos”, diz o decorador de festas infantis Diego Segura, de Rio Preto.

Segundo ele, há inúmeras vantagens em organizar uma festa em casa, mas é preciso tomar alguns cuidados. “A mãe que deseja uma festa em casa geralmente já está saturada do formato do bufê. Ela quer uma festa mais intimista, sem limite de horas e com atividades mais lúdicas para as crianças”, explica Segura. “Minha principal dica é justamente não cair no erro de achar que fazer tudo sozinho será legal. Contratar profissionais para cuidar da comida, decoração e limpeza é o mínimo que indico para não ter dor de cabeça”, aconselha.

Na organização da festa, ele sugere um cronograma a ser cumprido, desde a lista de convidados (ouvir a criança e saber quem ela quer convidar) à acomodação (nem sempre é confortável o sofá da sala). É importante testar com antecedência o som que animará a festa, e não esquecer da velinha do bolo. Isso acontece muito”, alerta.

Segura cita como exemplo a Festa Faroeste, feita no salão de festas de um condomínio em Rio Preto. “A mãe viu uma outra festa que eu tinha feito com o mesmo tema, gostou e, juntos, montamos o formato dessa. Ela me ajudou bastante. Por exemplo: a mãe não queria cactus natural na mesa de doces; então, ela teve a ideia de mandar fazê-los de feltro. E foi ela quem correu atrás. A vantagem da festa em casa é esta, a participação da mãe é intensa, mesmo com a ajuda do profissional”, diz.

Para decoração da mesa do faroeste, ele usou, no fundo, um painel revestido de tecido, com chapéus, balões, flores, doces. Na frente, usou barrica de vinho e feno em volta do bolo. “Usei elementos country e, como a família tem fazenda, muitas coisas a mãe trouxe de lá. Eram objetos deles, que deram um toque pessoal”, conta.

 

Festa infantil em casa 2 Piquenique de aniversário organizado pela empresa É Pique É Piquenique: diversão em contato direto com a natureza

Um piquenique para chamar de seu 

Que tal uma festa ao ar livre, com os pés no chão, curtindo a natureza? Esse era o sonho da empresária Bianca Carrazzone, idealizadora da empresa É Pique É Piquenique, em Rio Preto. “Sempre gostei de piqueniques. Amo pé na grama, dias de sol e natureza. Conversando com uma amiga que também é mãe, identificamos a falta de algo que fizesse sentido em torno de uma celebração infantil, como a simplicidade, as brincadeiras e o cuidado que devemos ter com esses pequenos seres. E, plim, surgiu: pensamos juntas na ideia e no formato.”

Segundo Bianca, a ideia é romper o paradigma de uma festa convencional com cores, texturas, sabores e brincadeiras que resgatam a beleza da infância. “Em um momento de crise e desencanto, se faz necessário provocar essa sensação de encantamento nas pessoas. O bacana é ver a integração dos pais com as crianças, sentados no chão, resgatando sua criança interior e aproveitando a festa. Essa vivência dá para a criança a oportunidade de enxergar novas possibilidades de brincar em seu dia a dia”, diz. 

“Propomos celebrações ao ar livre com decorações sustentáveis e objetos simples, na intenção de criar peças únicas, confortáveis e divertidas. Nossa estrutura conta com um mobiliário que atende a todo tipo de público. Há mesas e cadeiras tradicionais para quem não gosta de sentar no chão”, explica a empresária.

Segundo Bianca, o bufê e a recreação são terceirizados, com serviços que foram desenvolvidos especialmente para um piquenique. “A decoração e as cores vão de acordo com a preferência da criança, mas nosso tema é sempre piquenique. Nossos recreadores trabalham com atividades e danças recreativas, jogos pré-desportivos, dinâmicas de grupo, rodas cantadas e atividades aquáticas. Estamos desenvolvendo um projeto de reciclagem com os materiais descartáveis que são utilizados nas festas.”

 

Festa infantil em casa 3 A Festa do Pijama, com barracas para as crianças dormirem, é uma das mais requisitadas da empresa Brincar, de Rio Preto

Pijama e guerra de travesseiros

Reunir os amigos, fazer guerra de travesseiros, se divertir a noite toda e,  depois, dormir dentro de uma barraca. Essas são apenas algumas das opções que a empresa Brincar, de Rio Preto, oferecer para a festa Noite do Pijama. A proprietária, Ayla Faria, conta que a ideia surgiu depois que seu filho de 6 anos disse que queria uma barraca em seu quarto. “Como somos uma empresa que tem como filosofia a fantasia e a ludicidade, investi na ideia fazendo adaptações que tem a cara da nossa marca.”

Segundo Ayla, a estrutura da festa é composta basicamente pelas barracas. São duas crianças por barraca e cada uma conta com os dois colchões, travesseiros e cobertores. “Decoramos com bandeirolas de tecido, cordão de flores, pompons, tudo em varais entre as cabanas, além das minilanternas, que dão um charme especial. A cabana do aniversariante ganha um varal com seu nome. As barracas são para meninos ou meninas, variando apenas nas cores da roupa de cama, bandeirolas e nos detalhes da decoração”, explica.

A Brincar oferece desde o aluguel das cabanas até a festa completa. “Esse tipo de festa é mais indicado a partir dos 6 anos, quando a criança já tem autonomia e segurança para dormir na casa dos amiguinhos. Também combina com a fase em que já se sentem ‘maiorzinhos’ e desejam ter uma festa só para os amigos, sem a presença de adultos”, explica Ayla, que enfatiza: “Festejar da forma mais pessoal possível é o grande diferencial. Fugir da padronização oferecida pelo mercado de festas, fazendo o aniversariante protagonista da sua comemoração, é o que torna uma festa inesquecível.”

Serviço:
Diego Segura, em Rio Preto, (17) 99141-1060
É Pique É Piquenique, em Rio Preto, (17) 99763-8181
Brincar, em Rio Preto, (17) 99646-5859

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso