X
X

Diário da Região

11/10/2015 - 01h43min

EXERCÍCIO FÍSICO

Dose extra de saúde

EXERCÍCIO FÍSICO

Guilherme Baffi Apaixonado por natação, o médico Fábio Curtis também faz ciclismo, corrida e musculação no seu dia-a-dia
Apaixonado por natação, o médico Fábio Curtis também faz ciclismo, corrida e musculação no seu dia-a-dia

Estudo coordenado por pesquisadores do Instituto Nacional do Câncer nos Estados Unidos revela em que medida os exercícios físicos podem aumentar a expectativa e a qualidade de vida. De acordo com os pesquisadores, os resultados são obtidos até mesmo em 15 minutos diários de caminhada em ritmo leve. 

Durante 14 anos, a prática de atividades físicas de 630 mil homens e mulheres com mais de 40 anos foi acompanhada por especialistas. Aqueles que se exercitavam, mesmo abaixo do recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), aumentaram sua expectativa de vida em 1,8 ano em comparação com os totalmente sedentários. Já as pessoas que praticavam uma hora de atividade física diariamente ganharam mais 4,5 anos em suas vidas. 

A OMS aconselha, no mínimo, 150 minutos de atividades de intensidade moderada ou 75 minutos de atividade intensa a cada semana. Para Walter Helena, educador físico e diretor da Aquática Escola de Esportes, em Rio Preto, todo ser humano que se dedica a algum exercício físico mais de três vezes por semana, por pelo menos seis meses, dificilmente irá interromper a atividade e, salvo exceções, vai permanecer ativo por toda a vida. 

"Isto acontece devido à grande quantidade de hormônios 'bons' que são fabricados durante a atividade física, o que reflete tanto na saúde como, e mais importante, no humor. Quem pratica atividade física é mais feliz", diz o educador físico.

 

Neli Ferreira_jogando tenis O tênis é um dos esportes que fazem parte da rotina de atividades físicas da empresária Neli Ferreira

Viciada em esportes

A empresária Neli Ferreira, 44 anos, se diz viciada em esportes. "Quando não me exercito meu corpo sente falta. Eu costumo dizer que sou viciada em esportes, mas está aí um vício que só traz benefícios para o corpo e mente", diz ela. Neli conta que o primeiro contato com o universo esportivo foi quando ainda era criança, mas a determinação veio mesmo após os 30 anos. "Eu treino praticamente todos os dias, alternando as atividades para não provocar lesões na musculatura, e com acompanhamento de um bom profissional. Jogo tênis três vezes na semana, pratico corrida duas vezes na semana, faço fortalecimento muscular duas vezes na semana e dou um intervalo de dois dias para o corpo descansar. O descanso também é muito importante", enfatiza a empresária. 

Corpo em movimento

O médio anestesiologista Fábio Curtis, 51, não sabe precisar há quanto tempo faz atividades esportivas. "Lembro-me apenas que, aos 4 anos, aprendi a nadar sozinho na piscina da casa de um tio." Hoje, embora com pouco tempo para atividades físicas, ele nada quatro vezes por semana. "Às vezes, os plantões me impossibilitam de treinar. Aproveito, então, pra descansar e recarregar as 'baterias'. Embora nosso corpo tenha sido, segundo estudiosos, preparado para ser movimentado, é necessário descansarmos para não o estressarmos", diz.

A natação não é o único esporte que ele pratica. Pedalar, correr e até mesmo musculação estão na sua rotina. "Quando me exercito, surgem novas ideias, resolvo meus problemas e organizo minha vida. Saio do treino mais disposto e motivado", conta ele, que logo cedo aprendeu com o pai o que viria a estudar na faculdade: quem pratica exercícios vive mais, melhor e com mais saúde. "São inúmeros os estudos que confirmam a redução na incidência de hipertensão, diabetes e outras doenças entre aqueles que praticam esportes", reforça. 

 

Elizabeth Chagas_aula zumba A professora Elizabeth Chagas (calça branca) e a filha, Helena (calça liãs), frequentam juntas as aulas de zumba: até o sono melhorou

Mais disposição e vontade de viver

Aos 49 anos, a professora Elizabeth Mazzaro Chagas decidiu praticar aulas de dança ao lado da filha, Helena, 19. "Faz dois meses que eu comecei na zumba. Sentia-me muito sedentária e foi minha filha que me incentivou. Vamos juntas. E, além de todo o benefício da atividade, que são muitos, voltei a me aproximar da minha filha", conta. Ela começou fazendo três vezes por semana, mas, em menos de um mês, notou os benefícios da zumba em sua vida. "Nunca antes uma atividade física conseguiu 100% da minha concentração. Parece que renovo as minhas energias assim que a aula termina."

A professora conta que antes só conseguia dormir três horas por noite e, hoje, depois que começou a se exercitar, consegue dormir oito horas. "O grupo me acolheu, virou minha segunda família. Parece que virei outra pessoa depois da zumba. Sou mais disposta. Me sinto realizada, pois descobri algo que me dá prazer e me reaproximei da minha filha", diz.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso