X
X

Diário da Região

10/11/2016 - 01h47min

Exercício Físico

Diversão sem competição

Exercício Físico

Johnny Torres Priscila Aldenora Linhares (à direita na foto) recebe amigos no condomínio de seu prédio para jogar. “Desde o início foi muito legal, tanto pelas risadas que demos quanto pelo estranhamento que causava nas pessoas”, destaca a estudante
Priscila Aldenora Linhares (à direita na foto) recebe amigos no condomínio de seu prédio para jogar. “Desde o início foi muito legal, tanto pelas risadas que demos quanto pelo estranhamento que causava nas pessoas”, destaca a estudante

O frescobol é aquele esporte que só de pensar nele você já sente a brisa e o cheiro do mar, não é mesmo? Existem algumas razões para isso. A primeira está no nome, que é derivado do lugar onde se joga, "à beira d'água", o lugar mais "fresco" da praia. O outro motivo está no fato de a modalidade esportiva ter sido criada na década de 1940 no Rio de Janeiro, pelo fabricante de móveis para piscina e pranchas Lian Pontes de Carvalho, que desenvolveu as primeiras raquetes e o jogo na Praia de Copacabana (Posto 2).

Assim que conquistou mais adeptos, a prática estendeu-se do Leme ao Posto 6. Foi nesse época também que aconteceram os primeiro atritos com os banhistas e a Polícia de Copacabana determinou a primeira proibição do esporte nos anos 1950. Mas os jogadores, que já tinham se apaixonado pelo esporte, migraram para a Praia do Diabo, próxima ao Arpoador, e de lá para cá o número de praticantes só cresce, assim como o de banhistas que ainda fazem cara feia quando, sem querer, a bolinha acerta alguém. 

Ninguém perde

O educador físico Marcelo Lopes, da Outdoor Assessoria Esportiva, se diz um admirador do esporte. "Frescobol é o único esporte cooperativo que eu conheço. Ele não é competitivo, uma vez que você, para jogar bem, tem que ajudar seu adversário. Você não tem de vencê-lo, tem é que corrigir o erro dele, senão a bola cai", lembra. 

A observação do educador físico é extremamente sensata, já que o objetivo do frescobol é manter a bolinha no ar pelo maior tempo possível. Nesse jogo, ambos ganham e ninguém perde, porque do outro lado não existe adversário e sim um parceiro. Já que o objetivo não é vencer, os dois jogadores se envolvem tanto para manter a bolinha no ar que isso aumenta ainda mais a adrenalina e endorfina, o que gera um estado de prazer e satisfação e, no final, todos ganham momentos memoráveis e de muita risada. 

Longe do mar

Há um ano, a estudante Priscila Aldenora Linhares, 24 anos, estava em casa sentada no sofá quando sugeriu a uma outra amiga: "Vamos jogar frescobol?" "Eu só tinha jogado uma vez quando fui à praia, mas já fazia muito tempo, uns 10 anos", relembra. Depois de ter dado a ideia, Priscila foi ao centro de Rio Preto procurar pelas raquetes e a bolinha. "Andei bastante até encontrar, estava quase desistindo quando achei um único par em uma loja lá no Centro. Depois de comprar, fomos jogar", conta. No prédio da estudante tem um gramado próximo à piscina e esse foi o local escolhido para a prática esportiva. 

"Desde o início foi muito legal, tanto pelas risadas que demos, pois no começo estávamos muito desordenadas, quanto pelo fato das pessoas passarem, olharem e se questionarem: 'Como assim, frescobol aqui na grama?' Foi algo inédito aqui no prédio", declara. Com os compromissos da faculdade, Priscila tenta deixar os finais de semana livre para, como ela diz, "brincar" de jogar frescobol. "Para mim é uma brincadeira, um momento de lazer, em que eu volto a ser criança, dou muita risada, interajo com as pessoas e, além de tudo, queimo calorias. Acredito que não importa o esporte que você escolha: se te dá prazer, tá valendo." 

Curiosidade

  • As primeiras competições de frescobol aconteceram na década de 1980 em alguns Estados brasileiros
  • Em 1994, o frescobol consagrou-se como jogo competitivo e contou com atletas de alto rendimento e performance durante a realização do 1º Circuito Brasileiro de Frescobol, que envolveu os estados de Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Alagoas, Rio Grande do Norte, Ceará e Pernambuco
  • Em abril de 2003, foram aprovadas as "Regras Oficiais do Frescobol Nacional", um grande passo para a profissionalização do esporte. O documento é considerado elemento necessário para a unificação e oficialização do frescobol como esporte de praia, com maior número de adeptos no Brasil

Fonte: Site Fast Ball (www.fastball.com.br

Em qualquer lugar, em qualquer época do ano

  • A vantagem do frescobol é a facilidade: bastam as raquetes, bolinha e um espaço para jogar
  • A maior parte das pessoas pensa que só dá para jogar na praia, porém, pode-se praticar em qualquer espaço
  • Embora seja um esporte de verão, pode ser praticado o ano todo
  • Parques, represas, quadras, beira de rio e, claro, praia são lugares indicados para jogar
  • O esporte pode ser praticado em dupla ou trio, formando um triângulo
  • Escolha uma bolinha e uma raquete de qualidade
  • Tenha paciência: no início, as bolinhas vão cair muitas vezes, é a parte de aprendizado, com o tempo você vai descobrindo suas deficiências, corrigindo e melhorando

 
Fonte: Esporte de Areia (www.esportedeareia.com)

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso