X
X

Diário da Região

20/12/2015 - 00h49min

Pets

Coceirinha suspeita

Pets

Stock Images/Divulgação NULL
NULL

O verão costuma trazer consigo um problema sério para quem tem cães e gatos: a proliferação de pulgas e carrapato. O problema é que nem sempre os grandes inimigos do seu bichinho, as pulgas e os carrapatos, estão na pelo do animal. Isso acontece, segundo a gerente técnica da Virbac, Fabiana Zerbini, porque esses parasitas precisam de calor e umidade para se reproduzir e, sendo assim, os meses entre dezembro e março são mais suscetíveis a infestações. Na maioria das vezes, dependendo das condições do ambiente, eles ficam passeando livremente pela sua casa ou jardim. 

"Pets criados dentro de casa não estão livres do problema, sendo que os donos devem, inclusive, ficar atentos às doenças que podem ser ocasionadas a partir da picada de pulgas e carrapatos. A maioria desses parasitas está no ambiente, não em outros animais. É importante saber que a hipersensibilidade à picada de insetos é a causa mais comum das alergias em cães", diz a a veterinária Karina Mussolino, da rede Petz.

Para a sorte dos donos de pets, os produtos para combater esses pequenos inimigos estão cada vez menos tóxicos. Já existem no mercado versões bastante eficientes para o controle dos parasitas em forma até mesmo de coleiras. Mas esteja atento. Esses produtos, muitas vezes, só fazem efeito após horas ou mesmo dias. Nesse período, existe o risco de eles se multiplicarem e o controle do ambiente ainda é a solução mais recomendada.

 

:: Observe alguns sinais. Se seu animal se coçar, morder ou arranhar a si mesmo, ele pode estar com pulgas ou carrapato. Outro indicativo pode ser o resto de sangue seco e granulado
 
:: A melhor maneira de se livrar dos parasitas é por meio da prevenção. Eles aumentam no calor e na umidade. Então, 
fique de olho no ambiente de seu animal de estimação e, na medida do possível, tente torná-lo mais arejado
 
:: Remova todas as pulgas de seu animal de estimação com um pente específico para isso. Eles são projetados para remoção de pulgas, podendo ser adquiridos em pet shops
 
:: A dedetização do ambiente, onde está a maior carga, é mais importante até que o controle no animal. A falta de controle é o que faz com que eles se "hospedem" no seu bichinho de estimação

:: Rachaduras, fissuras, cantos e beiradas das paredes, grades e muros devem receber especial atenção, porque as pulgas se escondem nestes lugares
 
:: Lave tapetes e tecidos utilizados pelo animal de estimação com água quente e água com sabão pelo menos uma vez por semana. Esses são locais onde provavelmente as pulgas irão depositar ovos e larvas
 
:: Aumente a incidência de luz solar principalmente nos jardins. Uma dica é podar o excesso de folhagem para aumentar a incidência de luz. Larvas de pulgas dificilmente sobrevivem em áreas secas e quentes
 
:: Elimine de seu quintal pilhas de entulhos, troncos e outros escombros que possam servir de abrigo para pulgas e seus ovos
 
:: Dê banhos semanais em seus animais para evitar a proliferação das pulgas
 
:: Não utilize produtos químicos sem orientação. Converse com o veterinário do seu animal e siga o tratamento proposto 
 
Fonte: Marcelo Vila Nova, veterinário


ESCLAREÇA SUAS DÚVIDAS:

Como cães e gatos pegam pulgas e carrapatos?
Há maneiras diferentes de infestações. O contato com outros animais é uma das mais comuns. Alguns cães pegam esses parasitas durante passeios por ruas e parques, ou até mesmo durante visitas ao pet shop.
 
Cães e gatos criados dentro de casa têm chances de contato com pulgas e carrapatos?

Sim. É importante saber que, quando falamos de infestação por pulga, apenas 5% delas estão no animal na fase adulta. Os outros 95% estão no ambiente, nas formas de ovos, larvas e pulpas. Os donos de cães e gatos levam essas pulgas para dentro de casa em seus calçados ou através do contato com outros animais infestados. Por isso, mesmo animais que raramente saem 
de casa devem usar produtos preventivos para pulgas e carrapatos.
 
O que pulgas e carrapatos provocam no animal?
Além da coceira - causada pela alergia a picada -, as pulgas são responsáveis por transmitir o Dipilidium canis (um tipo de parasita intestinal) e puliciose (alta infestação por pulgas), que podem causar anemia, principalmente em filhotes e animais debilitados.
 
Os carrapatos podem matar o animal?

Sim. O carrapato é transmissor de doenças transmitidas por protozoários (babesiose) e por bactérias (erliquiose). A babesiose infecta e destrói glóbulos vermelhos e a erliquiose destrói glóbulos brancos. São doenças de ocorrência mundial e podem levar os animais a desenvolver manifestações clínicas variáveis que, se não diagnosticadas e tratadas no início, levam o animal a óbito.
 
Fonte: Marcelo Vila Nova, veterinário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso