X
X

Diário da Região

20/06/2016 - 15h09min

Frio e seco

Baixas temperaturas exigem mais cuidados

Frio e seco

Divulgação Neste período é natural procurar o sol para se aquecer (Foto: Divulgação)
Neste período é natural procurar o sol para se aquecer (Foto: Divulgação)

O inverno começa oficialmente nesta segunda-feira às 19h34. A partir de agora, a umidade do ar e as temperaturas ficarão mais baixas e levarão à diminuição na transpiração corporal. Esses fatores fazem com que a pele fique mais seca. Além disso, nesta época, é comum tomar banhos mais quentes, que provocam uma remoção da oleosidade natural de forma mais intensa, diminuindo o manto lipídico que retém a umidade da pele. A pele do rosto e do corpo também sujeita ao ressecamento no inverno. O clima frio e seco pode deixá-la com aspecto esbranquiçado, o que indica a desnaturação das proteínas. Para evitar tais sintomas é importante fazer hidratações profundas e, além disso, praticar uma alimentação saudável, rica em vitaminas e antioxidantes pode trazer benefícios em longo prazo. Com as baixas temperaturas, nada mais natural do que procurar um solzinho para se aquecer. No entanto, a temperatura não altera em nada o perigo da exposição aos raios solares. No verão, as pessoas se sentem mais compelidas a usar protetor solar por conta do calor. Mas é importante ressaltar que os raios que causam danos à pele, como a radiação ultravioleta B, continuam a incidir independentemente do termômetro.

 

Quase metade da população não usa filtro solar

O lembrete para proteger a pele mesmo durante o frio fica ainda mais relevante quando se leva em conta a baixa utilização dos filtros solares entre a população brasileira – quase metade (48%) dos brasileiros, segundo pesquisa do Instituto de Ciências Tecnológicas e Qualidade Industrial (ICTQ), não tem o costume de passar protetor solar. E esse número, certamente, é muito maior durante o inverno. Algo bastante alarmante em um país com forte incidência solar e também de câncer de pele, que corresponde a 25% de todos os tumores malignos registrados, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer. 

 

Novas tecnologias são aliadas

“Novas tecnologias vêm sendo desenvolvidas para aumentar o conforto e também o espectro da proteção aos raios solares. O objetivo é que os protetores solares fiquem cada vez menos espessos, o que é possível a partir de produtos com moagem ultrafina, e também altamente eficientes, com barreira contra as radiações UVAII e UVB, o que vai preencher uma lacuna de proteção existente entre a absorção dos raios UVA e UVB. Isso permite índices de FPS (Fator de Proteção Solar) mais altos e com elevada fotoestabilidade, tornando o filtro adequado tanto para produtos de grande durabilidade como para o uso diário”, explica Flávia Zanella, responsável pelo segmento de skin care do negócio de Personal Care da BASF, empresa química líder no desenvolvimento de soluções para proteção solar.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso