X
X

Diário da Região

31/07/2016 - 00h00min

Terceira Idade

Aposentadoria saudável

Terceira Idade

StockImages/Divulgação NULL
NULL

Depois de uma vida inteira de trabalho, chega a hora de aposentar. E uma das grandes dúvidas nessa hora é saber se o corpo e a cabeça conseguirão tirar proveito dessa nova etapa. Um estudo feito pela Universidade de Sydney, na Austrália, responde que sim. O tempo livre é capaz de elevar a qualidade de vida entre os mais velhos. Os pesquisadores analisaram os hábitos de 25 mil pessoas durante três anos. Nesse período, 11% dos indivíduos pararam de trabalhar e isso trouxe a eles muitos benefícios. Os aposentados passaram a praticar 93 minutos a mais de atividade física por semana, dormiam 11 minutos adicionais por noite, ficavam 67 minutos a menos sentados por dia e metade das mulheres fumantes abandonou o cigarro. “Temos de pensar na aposentadoria como o começo de uma vida de liberdade e novas oportunidades”, diz a epidemiologista Melody Ding, que coordenou o estudo. 

“Há um preconceito grande na sociedade contra o envelhecimento, e isso gera medo em muita gente. Mas à medida que as pessoas envelhecem elas vão percebendo que boa parte do que imaginavam negativamente não é bem assim”, explica a psiquiatra Rita Cecília Ferreira, responsável pelo Programa da Terceira Idade do Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo (USP). O lado positivo é ter mais experiência de vida e para fazer o que gosta, por exemplo.

Maioria tem medo

Pesquisa feita pelo Instituto Qualibest e encomendada pelo laboratório Pfizer constatou que 90% da população têm medo de envelhecer. Não ter saúde, apresentar limitações físicas e problemas de memória, solidão e preocupações financeiras estão entre os principais receios do brasileiro em relação à velhice. 

As complicações de saúde aparecem no topo das respostas dos 989 entrevistados do País: foram 77%, seguidos de 72% que afirmaram temer as limitações físicas. Os porcentuais mais altos aparecem nos grupos mais jovens, entre 18 e 35 anos. Apesar disso, o levantamento mostrou que os cuidados com a saúde passam a ser adotados de forma mais intensa após a faixa dos 51 anos: 58% têm uma alimentação saudável e 41% praticam atividades físicas. Entre as pessoas de 18 a 25 anos, são 39% e 31%, respectivamente. Para 77% dos entrevistados, é nessa faixa etária que as pessoas devem começar a se preocupar com a alimentação. 

Os brasileiros também são bastante otimistas quando o assunto é envelhecer: 23% esperam viver entre 96 a 120 anos de idade, enquanto a expectativa de vida atual segundo o IBGE é de 75,2 anos.

Soma de fatores

O envelhecimento saudável é resultado de uma soma de fatores importantes, como: uma dieta alimentar adequada, o não consumo excessivo de bebida alcoólica, a prática regular de atividades físicas e fazer exames preventivos. 

“Ter atividades mentais como ler, escrever, fazer trabalhos manuais, usar jogos que estimulem a atividade cerebral, cuidar de plantas, entre outros, ajudam a melhorar a memória e a capacidade cognitiva, sem esquecer de ressaltar a importância do convívio social e familiar harmônico”, explica o nutrólogo Francisco Humberto de Freitas Azevedo. 

Para o médico geriatra e diretor do Instituto Longevitá Roberto Miranda, a preocupação com a qualidade de vida precisa crescer na mesma proporção que a taxa de envelhecimento da população.

Atitudes

Coma melhor - Sozinhas, as escolhas alimentares podem aumentar ou diminuir a vida de uma pessoa em 13 anos. Uma alimentação saudável inclui vegetais, frutas, peixes, grãos integrais, nozes e poucas porções de carne sem gordura

Beba moderadamente – Existem evidências de que o consumo de uma taça de vinho por dia faz bem ao coração e às artérias. Mais que isso pode resultar em complicações para o fígado e o cérebro

Controle o peso - Nas tabelas peso-altura, que indicam o peso desejável para várias estaturas, a expectativa de vida é maior para quem se mantém no centro da faixa de peso desejável. Pesquisas recentes aumentaram esse limite para até 20% acima do ponto médio. Pessoas muito gordas ou muito magras vivem menos

Aprenda a lidar com o estresse - Os otimistas tendem a viver mais que os pessimistas. Risadas também exercitam o coração, reduzem os níveis dos hormônios do estresse, aumentam a imunidade e limpam os pulmões. Encontre sua válvula de escape

Exercícios físicos - Eles fazem bem principalmente para o coração. Estudos mostram que caminhar uma hora por dia pode adiar a morte por dois anos. A incidência de diabetes e de câncer no cólon cai. E o cérebro corre menos risco de falhas

Laços sociais - Pessoas bem relacionadas socialmente, bem-humoradas e otimistas têm mais chance de envelhecer saudavelmente e sem problemas psicológicos

Vigor mental - Estudar, aprender línguas, enfim, obter novos conhecimentos gera novas conexões entre neurônios, mantendo o cérebro saudável. Há indícios de que isso reduz o risco de doenças como o Alzheimer

Não fume - O cigarro, além de aumentar a incidência de doenças cardíacas, é o primeiro fator de risco para o câncer, duas das principais causas de morte

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso