X

Diário da Região

03/05/2015 - 00h15min

Uma decisão quente

Santos e Palmeiras decidem com quem ficará o título do Paulistão

Uma decisão quente

Arquivo Oswaldo de Oliveira foi vicecampeão paulista ano passado com o Peixe e tem a chance de conquistar seu primeiro título no Palmeiras
Oswaldo de Oliveira foi vicecampeão paulista ano passado com o Peixe e tem a chance de conquistar seu primeiro título no Palmeiras

A justificativa de que o Campeonato Paulista tem pouca importância definitivamente está longe da final de hoje entre Santos e Palmeiras, na Vila Belmiro, às 16 horas. Em raras ocasiões um clássico que vale o título estadual reuniram tantos ingredientes para uma verdadeira decisão. As equipes vão praticamente com a força máxima e vivenciaram uma semana de intensa rivalidade antes de disputar uma taça que simboliza para os dois a reação depois de meses tão turbulentos. Ou seja, ser campeão paulista vale muito para os dois times. 

É a coroação de um árduo trabalho de reconstrução de duas potências do futebol brasileiro. A disputa começou tensa até para comprar ingressos. O Palmeiras resmungou depois de o Santos determinar que somente a Vila Belmiro seria ponto de venda. O estádio do Pacaembu, então, também passou a abrir a bilheteria e a intensa disputa pelos bilhetes causou tumulto e precisou até da intervenção da polícia.

Em seguida, vazou um vídeo onde Robinho, Gabriel e Alison cantavam um funk onde diziam que iriam "detonar" o Palmeiras. Leandro Pereira respondeu. "Só não vão chorar depois". O presidente do Santos, Modesto Roma Júnior, também desandou a dar declarações polêmicas, como acusar dirigentes do rival de inventarem negociações com atletas do Santos.

Algo que também colocou um ingrediente a mais na decisão foi a excessiva comemoração dos santistas após o primeiro jogo. "Talvez eles tenham comemorado porque sabiam que era para levar três ou quatro", disse Leandro Pereira. Um dos motivos que pode explicar a euforia santista é o fato de poder decidir na Vila Belmiro, onde a equipe cresce muito. "A força da Vila é histórica. Não só a camisa do Santos, a camisa, o clube. Acho que é importantíssimo jogar aqui. 

 

Marcelo Fernandes - Santos Marcelo Fernandes chega na final em seu primeiro trabalho como treinador e agora sonha com o título do Paulistão

É a nossa casa, onde conhecemos. A torcida faz um caldeirão. Vamos fazer uma festa bonita e incentivar esses jogadores que vão fazer de tudo para ser campeão", disse o técnico Marcelo Fernandes, que chega em sua primeira decisão. Oswaldo de Oliveira, que no ano passado comandou o Santos e foi vice-campeão estadual, sendo derrotado pelo Ituano, também admitiu que atuar na casa alvinegra será um grande adversário extra. "Quando eu estava lá, falei da importância de jogar na Vila uma decisão. 

Resolveram mandar as partidas para o Pacaembu e perdemos o título", recordou o comandante, que chega em sua quarta final estadual consecutiva. Em 2012 e 2013, foi para a final do Campeonato Carioca sob o comando do Botafogo. Dentro de campo, muito mistério de todos os lados. O certo é que as duas equipes vão para o ataque, já que a marcação é o ponto fraco delas. O Santos quis deixar claro que tem força máxima, mas sem confirmar a formação. Até o zagueiro Werley, recém-recuperado de dengue, e o goleiro Vanderlei, que fez cirurgia na face, foram para o campo, mas para despistar. 

Já o Palmeiras fechou todos os treinos e o goleiro Fernando Prass é o único titular confirmado por Oswaldo de Oliveira. A boa notícia, embora nenhum dos dois clubes confirmem, é que as duas maiores estrelas estarão em campo depois da ausência na partida de ida, no Allianz Parque, quando ambos estavam lesionados. De um lado, Robinho promete "desmontar" a organizada defesa alviverde, enquanto que Valdivia também quer usar sua "magia" para deixar os colegas na cara do gol e garantir a festa.

Ficha técnica:

Santos

Vladimir; Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Chiquinho; Valencia, Renato, Lucas Lima e Geuvânio; Robinho e Ricardo Oliveira. Técnico: Marcelo Fernandes.

Palmeiras

Fernando Prass; Lucas, Victor Ramos, Jackson e Zé Roberto; Gabriel, Robinho, Valdivia e Dudu; Rafael Marques e Leandro Pereira. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Árbitro: Guilherme Ceretta de Lima. Local: estádio da Vila Belmiro, em Santos, hoje, com transmissão da Globo, Band e SporTV.

 

 

Ozório Casado Mesmo sendo são-paulino, Casado não perdeu a chance de assistir aos três duelos decisivos

Empresário de Votuporanga viu as finais do Paulistão de 1959

Apesar de passados 55 anos, a última final entre Santos e Palmeiras no Paulistão ainda está viva na memória do votuporanguense Ozório Casado, de 72 anos. Os dois times decidiram o título de 1959 em janeiro de 1960, numa série melhor de três jogos. Graças a um acidente de bicicleta, Ozório, com 16 anos, pode acompanhar todos os jogos, cita a escalação dos rivais e os autores dos gols. 

"Eu estava internado no hospital na avenida Brigadeiro Luís Antônio, em São Paulo, e o Laudo Natel, são-paulino assim como eu, era o presidente daquele hospital. Para me testar, ele perguntou a escalação do São Paulo, que tinha sido campeão contra o Corinthians e logo comecei: Poi...", recorda Ozório, que caiu no gosto de Laudo Natal, que também era governador do Estado. 

Enquanto esperava por uma cirurgia no punho direito, após um acidente de bicicleta, Ozório foi levado por Natel aos três jogos no Pacaembu. "Dois timaços, e os dois primeiros jogos ficaram empatados por 1 a 1, com gol do Pelé e outro do Julinho Botelho e, depois, 2 a 2 com dois gols do Pepe, e o Palmeiras contou com gol contra Getúlio, zagueiro do Santos, e empatou com o Zequinha", disse o empresário. 

"O que mais recordo foi o último jogo. Estava empatado por 1 a 1 e, no segundo tempo, o Romeiro fez um golaço de falta, um chute violento. Foi o gol do título. Em seguida, o Pepé driblou quase todo mundo, cruzou na área, mas o Djalma Santos era um senhor zagueiro e tirou", disse.

 

 


 

>> Leia aqui o Diário da Região Digital

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso