Em sua primeira partida em casa Novorizontino busca o empate com o BotafogoÍcone de fechar Fechar

No apagar das luzes

Em sua primeira partida em casa Novorizontino busca o empate com o Botafogo

No apagar das luzes


    • São José do Rio Preto
    • máx min

O Novorizontino fez um segundo tempo exemplar. Por necessidade, pressionou o Botafogo, lutou até o final e foi premiado com um gol do atacante estreante Roberto, aos 49 minutos da etapa final, para garantir o empate de 1 a 1 com o time de Ribeirão Preto, na sua primeira partida em casa, no estádio Jorge Ismael de Biasi, em Novo Horizonte, no Paulistão.

Se em Lins, contra o Linense, o Tigre deixou escapar a vitória nos acréscimos, ao ceder o empate de 2 a 2, foi no tempo extra que a equipe da região marcou o gol que garantiu seu segundo ponto no Grupo B. O time comandado pelo técnico Guilherme Alves é o terceiro colocado, atrás de Palmeiras e São Bernardo. “A equipe não desistiu, correu até o final e fomos coroados com esse gol no finalzinho. Sabia da necessidade de ganhar em casa, infelizmente não deu, mas agora é descansar e pensar no próximo jogo.

Esse pontinho foi satisfatório”, comentou Roberto, autor do gol. O torcedor de Novo Horizonte fez bonito, compareceu em bom número no Jorjão, mas viu um jogo de pouca emoção no primeiro tempo. Serginho teve a melhor chance do Botafogo no início e o Tigre tinha seu ritmo ditado pelo atacante Cléo Silva. Mas os visitantes passaram a pressionar nos minutos finais do primeiro tempo e abriram o placar. Por duas vezes o zagueiro Domingues bloqueou os chutes ao gol de Anderson. 

Na cobrança do escanteio, porém, a zaga afastou, Cléo Silva não conseguiu ficar com o rebote na intermediária e Diego Pituca, com extrema qualidade, colocou no ângulo direito de Anderson, que chegou a tocar na bola, mas não evitou o gol. Na etapa final, ânimo novo no ataque do Tigre com Jean Carlos e Roberto. A pressão efetiva do Novorizontino começou aos 32 minutos. Em uma boa chance, Caio Ruan tirou o pão da boca de Cléo Silva, dentro da pequena área. Dois minutos depois, Neneca fez milagre na finalização de Fagner após jogada de Jean Carlos na direita. 

O goleiro ainda caiu simulando uma contusão para esfriar os ânimos. Depois, ainda pegou a falta cobrada por Pedro Carmona. A “cera” de Neneca fez o árbitro dar cinco minutos de acréscimo e no minuto final veio o gol de empate. Em falta da meia-esquerda, Pedro Carmona levantou, Jeci escorou para o meio da área, a zaga não conseguiu cortar e Roberto estufou as redes. Gol muito comemorado pelo técnico Guilherme Alves com seus jogadores na saída do gramado. O Tigre volta a jogar na quarta-feira, dia 10, contra o São Bento, em Sorocaba.

Novorizontino 1 X 1 Botafogo

Ficha técnica:

Novorizontino

Anderson; Éder Sciola, Domingues, Jeci e Paulinho; Adriano, Richarlyson (Roberto), Fagner e Pereira (Pedro Carmona); Cléo Silva e Lima (Jean Carlos). Técnico: Guilherme Alves.

Botafogo

Neneca; Samuel Santos (Moradei), Caio Ruan, Mirita e Augusto Ramos; César Gaúcho, Rodrigo Thiesen, Danilo Bueno e Vitinho (Diego Pituca); Serginho (Diogo Campos) e Nunes. Técnico: Marcelo Veiga.

Gols: Diego Pituca aos 43 minutos do 1º tempo; Roberto aos 49 minutos do 2º tempo. Árbitro: José Cláudio Rocha Filho. Renda e Público: não obtidos. Local: estádio Jorge Ismael de Biasi, em Novo Horizonte, na noite desta quinta-feira.