X
X

Diário da Região

09/11/2015 - 07h00min

São Paulo

Corinthians já pensa em 2016 e fará reunião com Ralf por renovação de contrato

São Paulo

Com o título brasileiro praticamente garantido, apesar da vitória deste domingo do Atlético-MG, o Corinthians já pensa em 2016. A prioridade é manter todos os titulares para o próximo ano. Nesta terça-feira, a diretoria vai se reunir com os empresários de Ralf para tentar acertar a renovação do contrato do volante. "Não depende só de mim. Não são meus representantes que estão dificultando as negociações nem o Corinthians. O que falta é eles chegarem a um acordo", disse Ralf. Há dois entraves na negociação: o Corinthians tem um dívida de R$ 3 milhões com os empresários de Ralf e o jogador pretende ampliar o seu vínculo com o clube até dezembro de 2017 enquanto que a diretoria oferece um novo contrato por apenas mais uma temporada. "Tenho o desejo de permanecer. Queria no mínimo mais dois anos, mas nada impede que seja mais um ano desde que seja uma coisa boa para as duas partes", disse o volante, que conta com o apoio de Tite para continuar no clube. "Quem conseguir manter o que tem de bom sairá na frente dos adversários no próximo ano", justifica o treinador. Além de não perder nenhum atleta do elenco atual, a diretoria vai atrás de reforços pontuais pedidos por Tite. A avaliação é a de que, para brigar pelo título da Libertadores, será preciso aumentar o poder de fogo do ataque. A defesa também preocupa porque o zagueiro Felipe tem sido sondado por alguns clubes da Europa. DINHEIRO NOVO - A ideia é trazer jogadores que cheguem para ser titulares, e não apenas para compor o elenco. Por isso, o presidente Roberto de Andrade admite até a possibilidade de aumentar as dívidas do clube. "Se não tiver dinheiro, a gente pede emprestado", disse o dirigente. O Corinthians conta com o dinheiro da venda de Alexandre Pato para buscar reforços de peso. Com a boa fase do atacante no São Paulo, a última pedida pelo jogador para clubes da Europa é de 20 milhões de euros (cerca de R$ 80 milhões). Desse montante, o atacante tem direito a 40% (o equivalente a aproximadamente R$ 32 milhões). A janela de transferências de janeiro é a última oportunidade que o Corinthians tem para vender Pato. A partir de julho, o atacante já pode assinar um pré-contrato com outro clube e deixar o Parque São Jorge de graça no fim do ano. Além de reforçar o caixa com o dinheiro da venda do atacante, a diretoria quer se livrar do alto salário do jogador. Pato recebe R$ 800 mil por mês. Desde o ano passado, Corinthians e São Paulo dividem o pagamento com R$ 400 mil cada um. A partir de janeiro, com o fim do empréstimo ao São Paulo, o Corinthians terá de arcar com os custos sozinho.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso