X
X

Diário da Região

23/08/2016 - 00h00min

MENINO PRODÍGIO

Atacante rio-pretense Luan, de 23 anos, sentiu o gosto de conquistar o ouro olímpico

MENINO PRODÍGIO

Fábio Motta/Estadão Conteúdo 20/8/2016 O atacante rio-pretense Luan com a medalha de ouro
O atacante rio-pretense Luan com a medalha de ouro

Orgulho, esse é o sentimento do rio-pretense por ter o atacante Luan, de 23 anos, no grupo de atletas que conquistou o inédito ouro com o futebol nas Olimpíadas do Rio de Janeiro. O garoto criado no bairro São Jorge, em Rio Preto, já escreveu seu nome na história, vencendo todas as barreiras impostas pela vida e atingindo o estrelato no esporte que é a paixão nacional.

Luan desembarcou na tarde desta segunda-feira em Porto Alegre e diz que quer jogar contra o Atlético-PR nesta quarta, pela Copa do Brasil. “Sou fominha”, disse Luan ao site do jornal Zero Hora. O atacante tatuou os arcos olímpicos no peito. “Foi uma felicidade tremenda a conquista do ouro. Era o nosso objetivo, um sentimento que não tem explicação. O aprendizado fica e entramos para a história”, destacou. Ele converteu a quarta cobrança de pênalti na vitória sobre os alemães. “Eu estava tranquilo. O Neymar disse que ia bater o quinto. Então pedi para bater o quarto.”

O caminho de Luan sempre teve espinhos. Perdeu o pai aos 2 anos, vítima de um acidente de moto, e viu a mãe Márcia Cristina de Jesus se desdobrar para criá-lo junto do irmão mais novo Lucas. O futebol sempre escolheu Luan, que antes de completar dez anos começou a treinar no projeto Missão Resgate, mantido pela igreja Missão Atos para atender crianças carentes. “Ele treinou até os 15 anos lá quando o levei para o Rio Preto. Ficou inscrito durante um ano, mas não era aproveitado e resolveu largar o futebol de campo”, lembra o ex-técnico Alex Rocha.

A frustração no Rio Preto foi consolada com a retomada de treinamento no futsal, no projeto Toque de Bola, do Eldorado, sendo lapidado pelo técnico Ademir Corrêa a partir dos 15 anos. “Estou muito feliz por ter contribuído com alguma coisa, falo com ele quase todos os dias. É humilde, simples e não esquece suas raízes. Mas não tenho mérito, craque ele sempre foi. Só ajudei dando a oportunidade”, disse Ademir, que do Eldorado o levou para o Sub-20 do Rio Preto Futsal e depois o indicou ao Tanabi. “Nunca deu trabalho e sempre foi meu principal jogador.”

luan 23082016 Luan (esquerda) com Gabigol e Neymar no pódio olímpico

Só depois de três anos depois viria a chance de ouro, jogar a 4ª divisão pelo Tanabi. “Ele sempre esteve no lugar certo e na hora certa. Teve oportunidade, cabeça no lugar e mostrou qualidade para conquistar seu espaço”, disse Irineu Alves Ferreira, presidente do Tanabi.

Fez dois gols e foi emprestado ao América para a Copa São Paulo de Juniores de 2013. Artilheiro do Rubro na Copinha com seis gols, ele foi levado ao Catanduvense pelo ex-gestor do clube Dimas Macedo, que pagou ao Tanabi e ao América R$ 120 mil - metade para cada. Luan ganhou luvas de R$ 50 mil e comprou seu primeiro carro. Pouco depois veio a negociação com Grêmio.

Sem perder a timidez, jogador foge dos holofotes

Tímido, Luan está longe de ser aquele atleta midiático. É de poucas palavras, foge dos microfones, evita o assédio da imprensa até mesmo sobre seus familiares. Endereço, telefone, tudo é guardado a sete chaves pelo receio de expor a família. Mesmo sendo um dos astros da nova geração, só não esquece dos amigos de infância, da época de Missão Resgate e dos bairros São Jorge e Eldorado.

luan 23082016 Clique na imagem para ampliar

Na final olímpica de sábado, na vitória de 5 a 4 nos pênaltis sobre a Alemanha, após 1 a 1 no tempo normal e do empate sem gols na prorrogação, patrocinou a viagem de 15 amigos, com transporte e ingressos. Aliás, mantém contato com a maior parte deles em um grupo de whatsapp. “Foi algo especial, para o resto da vida, para contar aos filhos. Além de ser histórico, tinha o Luan lá embaixo jogando. Um cara que a gente ia treinar junto, deixava a bike dele em casa e íamos caminhando. É muito maluco”, disse Lucas Carvalho, zagueiro da época de Missão Resgate.

Luan já havia levado outros amigos, além da mãe Márcia e do irmão Lucas, no duelo de quartas de final contra a Colômbia, no Itaquerão, em São Paulo, na vitória por 2 a 0.

Após o ouro olímpico, o grupo se aproximou do craque Luan no Maracanã, mas sem tempo para comemorar. “Foi um contato rápido. Não conseguimos falar com ele antes da final e após a premiação a gente desceu à beira do gramado, ele chegou perto, mas chegaram o Gabriel Jesus e juntou um monte de pessoas envolta. Só deu para ele dar aquele sinal de positivo e mostrar a medalha”, emendou Carvalho.

O atacante se apresentou na tarde desta segunda-feira no Grêmio, em Porto Alegre. O volante Wallace, também campeão olímpico, retornou ao clube pela manhã. Luan teria passado o fim de semana com a mãe em Rio Preto, mas Rafael Freitas, um amigo próximo do atacante, disse que ele não veio. A mãe Márcia Cristina de Jesus não atendeu as ligações do Diário.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso