X
X

Diário da Região

06/10/2015 - 14h19min

Londres

Unctad prevê contração de 1,5% do PIB do Brasil em 2015

Londres

A Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (Unctad) prevê que o Brasil amargará o segundo pior desempenho entre todas as grandes economias citadas no relatório anual sobre Comércio Exterior e Desenvolvimento. De acordo com a entidade, a economia brasileira deverá terminar o ano com contração de 1,5%. O relatório divulgado nesta terça-feira, 6, mostra a expectativa da entidade de que o ritmo de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do mundo interrompa a sequência de dois anos seguidos de alta e termine o ano de 2015 com crescimento de 2,5%, exatamente no mesmo ritmo visto no ano passado. A estabilidade acontecerá basicamente porque os países em desenvolvimento crescerão menos. Já as nações ricas devem apresentar ritmo mais forte pelo quarto ano seguido. Segundo a Unctad, o conjunto de países em desenvolvimento deve crescer 4,1% em 2015, menos que os 4,5% observados no ano passado. Se confirmado, será o menor ritmo desde 2009, quando o grupo cresceu 2,6%. Por país, o Brasil deve ver o PIB passar de um crescimento de 0,1% no ano passado para queda de 1,5% este ano. Já a China deve desacelerar de 7,4% para 6,9%. A Índia, ao contrário, deve avançar pelo terceiro ano seguido de 7,1% para 7,5%. Pior país de todas as projeções da Unctad, a Rússia deve terminar 2015 com contração do produto de 3,5%, ante crescimento de 0,6% no ano passado. Mesmo com essa desaceleração no conjunto dos países em desenvolvimento, a taxa nominal dos emergentes ainda será mais que o dobro dos desenvolvidos. No relatório, a Unctad prevê que conjunto dos países desenvolvidos deverá terminar o ano com crescimento de 1,9%, acima do ritmo de 1,6% registrado no ano passado. Entre os países do grupo, os Estados Unidos devem terminar com expansão de 2,3%, ligeiramente abaixo dos 2,4% do ano passado. A zona do euro deve crescer 1,5% (ante 0,8% em 2014) e o Japão terá ritmo de 0,9% (ante -0,1%). Crise no Brasil A fraqueza econômica do Brasil afeta o comércio exterior regional na América do Sul, segundo o relatório da Unctad. A entidade diz que o Brasil compra menos principalmente itens manufaturados dos vizinhos sul-americanos e que a tendência de fraqueza da economia deve permanecer em 2015. "Na América Latina e no Caribe, o comércio exterior praticamente estancou em grande parte devido à queda do valor da unidade exportada. A fraca demanda da China e a desaceleração do comércio inter-regional afeta especialmente os sul-americanos. Em particular, o setor de máquinas e equipamentos de transporte que foi fortemente afetado pela queda das importações do Brasil, a maior economia regional", diz o relatório. A instituição destaca a queda de 7,9% no total das exportações dos países da América do Sul para o Brasil em 2014. A Unctad nota ainda que a tendência das exportações do Brasil contrasta com o que acontece no México. Enquanto a queda do preço das commodities derruba as receitas do Brasil com a venda de minério de ferro e soja, os embarques das empresas mexicanas crescem. "As exportações (do México) para os Estados Unidos aumentaram de forma significativa. Além disso, a venda de automóveis mexicanos para a maioria das regiões do mundo, em especial a Ásia, aumentou significativamente", diz o relatório, que nota que a Europa é a exceção e houve queda no embarque de carros do México para a região.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso