X
X

Diário da Região

27/10/2016 - 22h05min

Economize

Produtos básicos muito mais caros

Economize

Isabela Menezes Apesar de não ter feito mudanças muito drásticas em seu estilo de consumo, o advogado Mauricio Arruda tornou um hábito comprar determinados produtos em estabelecimentos que costumam ser mais baratos e ainda assim sentiu a alta
Apesar de não ter feito mudanças muito drásticas em seu estilo de consumo, o advogado Mauricio Arruda tornou um hábito comprar determinados produtos em estabelecimentos que costumam ser mais baratos e ainda assim sentiu a alta

Foi-se o tempo em que uma ida ao mercado era um processo até que simples. Muitos produtos básicos que eram comprados sem grandes preocupações com preço se tornaram um talvez na lista. Agora, mais que nunca, o consumidor para, pensa e analisa os valores antes de decidir pela compra. E a variação entre um ano e outro é grande. A banana nanica, por exemplo, teve uma alta de 100,33% entre os preços praticados em outubro do ano passado e outubro deste ano. Considerando apenas os maiores valores encontrados pela pesquisa feita pelo Diário, no levantamento do dia 30 de outubro de 2015, o quilo da banana era de R$ 2,99. 

Nesta semana, ela era vendida a R$ 5,99. Outro alimento que faz parte da rotina de praticamente todas as casas é o feijão e ele ficou 60,12% mais caro no mesmo período. Na pesquisa feita em 2015, um pacote de um quilo de feijão carioca da marca Tio João custava R$ 4,99 no supermercado mais caro. Nessa semana, o mesmo feijão saía por R$ 7,99. Ainda entre os alimentos básicos, também tiveram altas consideráveis o leite integral (33,92%), o açúcar (32,26%) e o café (22,35%). A manutenção das roupas também ficou bem mais cara. 

O preço do amaciante Comfort teve alta de 38,26% comparando o valor de outubro do ano passado com o de agora. Já o preço do sabão em pó Omo está 37,25% maior. Uma boa notícia é que a carne deu uma leve barateada. O valor mais alto do quilo do contrafilé nos estabelecimentos pesquisados caiu 2,02%. Parece pouco, mas diante do movimento constante de alta é um alívio para o bolso. Apesar de não ter feito mudanças muito drásticas em seu estilo de consumo, o advogado Mauricio Arruda sentiu a alta. “De uns meses para cá, as compras relacionadas a comida tiveram um aumento de em média 50%”, disse.

Clique AQUI para ver a tabela de preços:

Mitos e verdades sobre os programas de fidelidade

O número de brasileiros utilizando os programas de fidelidade normalmente atrelados ao uso do cartão de crédito tem crescido, mas ainda há muita gente que tem dúvida sobre seu funcionamento. Para esclarecer alguns pontos, a Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF) elaborou uma lista com as principais questões envolvendo o tema. Claro que cada uma das prestadoras dos programas tem sua própria regra, por isso é importante que o consumidor consulte suas opções.

Pontos/milhas só resgatam passagens aéreas – MITO!

  • Além das vantagens e dos preços promocionais nos pacotes de viagens, os pontos/milhas também permitem a troca por uma ampla variedade de produtos e serviços como itens para a casa, moda, saúde, beleza, eletrônicos, entretenimento, além de pagamento de contas de água, luz e telefone – até mesmo recargas de celular

É complicado trocar pontos/milhas – MITO!

  • É cada vez mais fácil acumular, resgatar e acompanhar o saldo, assim como transferir os pontos/milhas. É possível fazer tudo isso pela internet, por meio da central de atendimento ou mesmo por aplicativos instalados no celular

Pontos/milhas também podem render descontos – VERDADE!

  • Mesmo que você não tenha saldo suficiente para adquirir o que deseja, sem colocar a mão no bolso, vale a pena observar algumas opções vantajosas, como a possibilidade de unir pontos/milhas e dinheiro. Neste caso, os programas de fidelidade podem garantir bons descontos

Para conseguir resgatar pontos, é preciso aumentar seus gastos – MITO!

  • Ninguém precisa gastar mais para se beneficiar dos programas de fidelidade. Este modelo de negócio atende a todos os tipos de consumidores. Desde quem possui altos gastos até o público de menor renda. Com a diversificação das opções de troca, os programas têm oferecido produtos pelas mais variadas quantidades de pontos/milhas. Hoje, já existem pequenos resgates, disponíveis a partir de 99 pontos

Cartão de crédito é um aliado no acúmulo de pontos/milhas – VERDADE!

  • Se utilizado com responsabilidade, pagando a fatura em dia, o cartão de crédito é sim uma excelente opção para quem quer acelerar o acúmulo de pontos/milhas. Isso porque quase todos os cartões têm seu próprio programa de fidelidade. Assim, se você comprar em um estabelecimento que participe de um programa, utilizando o cartão, ganha duas vezes em uma mesma compra

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso