Diário da Região

08/03/2009 - 02h22min

Pastagens

Plantas invasoras dão prejuízo

Pastagens

Edvaldo Santos Muito comum, o joá bravo é tóxico e pode levar um animal à morte
Muito comum, o joá bravo é tóxico e pode levar um animal à morte
Plantas invasoras, infestantes, ervas daninhas, malerbas ou simplesmente mato. Elas são normalmente plantas silvestres, causam algum prejuízo quando ocorrem em local e momento indesejado. Na atividade agropecuária, as plantas infestantes podem causar a redução da produção econômica das cultivadas devido à competição, entre elas, pelos mesmos recursos presentes do meio, tais como água, luz e nutrientes, necessários à vida vegetal. De acordo com o engenheiro agrônomo do Polo Regional da Alta Sorocabana/Apta, Edison Martins Paulo, qualquer planta pode ser infestante ou daninha. A agressividade desta está relacionada à sua capacidade de crescimento e reprodução, de forma a ocupar espaços e limitar o crescimento da planta forrageira. Na pecuária do Noroeste Paulista, essas plantas causam prejuízo. Elas atrasam o desenvolvimento da parte aérea, do sistema radicular e do perfilhamento das plantas, diminuindo a produção de forragem. Algumas espécies podem provocar ferimentos por espinhos e intoxicações que podem levar os animais à morte?, afirmou.

O manejo para evitar prejuízos é feito preventivamente, manual ou mecanizadamente, por meios físico, químico ou integrado (quando dois ou mais métodos são utilizados). O manejo preventivo, usado na formação ou na reforma das pastagens, tem como medida principal a utilização de sementes com garantia de pureza e com alto valor cultural, sem a presença de outras espécies vegetais que em momento futuro causem problemas de infestação. O manejo manual é aquele feito com o uso de ferramentas manuais. ?É o menos utilizado na prática, principalmente em grandes áreas, mas necessário em determinadas condições quando se obtém o melhor controle das infestantes por meio da ?catação? com enxadas, pelo arranquio das mesmas com enxadão ou pelo corte ou anelamento da casca das plantas?, afirmou o agrônomo.

O manejo mecanizado está ligado ao corte e enterro das plantas infestantes por meio de operações motomecanizadas com o arado e a grade na implantação das pastagens e, posteriormente, com o uso da roçadeira e do rolo faca, conforme a necessidade. O manejo físico constitui no emprego eventual do fogo, com a queima controlada da vegetação, para se reduzir a infestação das plantas daninhas. É importante lembrar que a utilização desse método é possível somente com autorização oficial. O combate químico é feito com a aplicação de herbicidas e requer precauções para não causar prejuízos ao homem, animais, propriedades vizinhas e áreas de proteção ambiental próximas às pastagens.

Levantamento florístico
As particularidades do clima, como as amplitudes de temperatura do ar e regime pluvial, e as características físicas e de fertilidade do solo certamente condicionam diferentes vegetações quando se comparam regiões distintas. Entretanto, quando se pensa em manejo de plantas infestantes, é interessante o levantamento florístico periódico, quando se identifica as espécies e se cria um inventário botânico que permite definir, pelo critério da ocorrência, as principais plantas infestantes das pastagens da região. Dessa forma, é possível tomar medidas de prevenção e de controle para problemas oportunos como invasões da ciganinha (Memora peregrina - Miers Sandw), em 70% dos municípios do Mato Grosso do Sul, e do amarelinho (Tecoma stans L. Kunth) em pastagens do Paraná.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso