X
X

Diário da Região

09/04/2015 - 08h18min

São Paulo

HSBC pode vender ativos no Brasil e no México, diz jornal

São Paulo

A imprensa mexicana informou, na terça-feira, 7, que o HSBC deve vender os ativos que possui no Brasil e no México. Segundo o jornal El Financiero, os bancos Scotiabank e Ve por Más estariam negociando a compra, segundo fontes. Questionado pelo jornal O Estado de S. Paulo, o HSBC disse apenas que não comenta especulações de mercado. Nas últimas três semanas, se intensificaram os rumores de que o HSBC se desfaria de ativos. Segundo alguns executivos de bancos de investimentos, que assessoram as empresas nestas operações de compra e venda, durante esse período estão tentando se posicionar para participar do negócio, mas até agora o HSBC não tem recebido propostas para esse tipo de assessoramento. As especulações começaram depois que o principal executivo do banco, Stuart Gulliver, ao ser questionado sobre a venda desses ativos, em teleconferência com analistas para divulgação de resultados, disse que partes do grupo não estão oferecendo retorno que cubra os custos e estão trabalhando em reestruturação. "E não há opções em termos de reestruturação que não consideraremos", disse Gulliver. Ele ainda mencionou que altos executivos do HSBC estavam mantendo conversas sobre as operações no Brasil, México, Turquia e Estados Unidos onde as operações são consideradas de baixo desempenho. A fala de Gulliver foi a deixa para o mercado entender que o negócio no Brasil estava à venda, já que os resultados brasileiros estão se deteriorando ano a ano. Enquanto as instituições brasileiras como Itaú e Bradesco registraram lucros recordes, o HSBC divulgou um prejuízo de US$ 247 milhões. Em 2013 havia lucrado US$ 351 milhões e no ano anterior US$ 1,123 bilhões. No balanço, a direção do banco disse que a desaceleração da economia brasileira explicava muito esta fraqueza. Mas alguns analistas entendem que o HSBC talvez tenha tido que fazer provisões acima do esperado. O HSBC cresceu no Brasil ao comprar o extinto Banco Bamerindus. Hoje é o sétimo maior banco em número de ativos em atuação. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso