X
X

Diário da Região

25/09/2015 - 09h30min

São Paulo

Confiança da construção cai 6,5% em setembro ante agosto, aponta FGV

São Paulo

O Índice de Confiança da Construção (ICST), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), recuou 6,5%, entre agosto e setembro, para 65,9 pontos. Essa é a maior queda do índice desde março de 2015, quando houve recuo de 9,1%. No acumulado anual, o ICST apresenta perda de 29,6 pontos (variação de -31,0%). Em relação a igual mês do ano passado, o ICST recuou 35,1%. A piora do índice em setembro foi resultado, principalmente, da falta de confiança do empresariado em relação ao estado atual dos negócios. Segundo a FGV, o Índice da Situação Atual (ISA-CST) caiu 11,2%, a 49,4 pontos, recorde negativo histórico. Já o Índice de Expectativas (IE-CST) apresentou queda bem menor: 3,5%, chegando a 82,4%. A queda do ISA-CST, em setembro, foi influenciada principalmente pelo indicador que mede o grau de satisfação das empresas com a situação atual dos negócios, que recuou 11,3%, para 47,3 pontos. O recuo do IE-CST foi provocada, principalmente, pela queda do quesito que mede as perspectivas em relação à evolução da situação dos negócios para os próximos seis meses, que recuou 3,5% (3,0 pontos) entre agosto e setembro, até 82,4 pontos. No comunicado à imprensa, a coordenadora de Projetos da Construção da FGV/IBRE, Ana Maria Castelo, escreve que o resultado de setembro surpreendeu ao mostrar uma retração ainda mais severa na atividade corrente das empresas. "Até agosto, os resultados da sondagem apontavam uma desaceleração da queda do ICST, parecendo indicar que o setor estaria mais próximo do fundo do poço de sua crise", escreve a coordenadora. "(Sendo que essa retração mais severa) ainda deve se refletir em indicadores como PIB e emprego", disse Ana Maria. A questão financeira continua sendo um agravante do cenário setorial. Em setembro, 47,0% das empresas sinalizaram que está mais difícil conseguir crédito para os seus projetos no momento. Há um ano, a dificuldade era apontada por 22,5%. No caso do IE-CST, o quesito que mais contribuiu para queda foi o que mede as perspectivas em relação à evolução da situação dos negócios para os próximos seis meses, que cedeu 3,5% (3,0 pontos) entre agosto e setembro para 82,4 pontos.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso