X
X

Diário da Região

28/01/2016 - 21h51min

Brasília

Barbosa: proposta sobre reforma do PIS vai ao Congresso nas próximas semanas

Brasília

Com o argumento de recuperar a economia, o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, disse, durante a reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, o Conselhão, que irá enviar, nas próximas semanas, um projeto ao Congresso Nacional um projeto de lei que irá alterar o PIS com a adoção de um sistema de até quatro alíquotas que se adaptarão às características de cada setor. Essa foi uma das medidas de reforma tributária defendida por Barbosa durante a reunião. Segundo o ministro há também várias propostas para melhorar a tributação direta sobre a renda e o patrimônio. Uma das medidas para aumentar a tributação, defendida pelo PT, disse, inclui a taxação de grandes fortunas. "Estamos abertos a discutir isso ao longo deste ano, mas o nosso foco imediato é aprovar o que já está no Congresso Nacional", afirmou sem entrar em detalhes sobre quais medidas estão na mesa. O ministro afirmou que, hoje, o desafio do Brasil é procurar o reequilibro interno. "Equilíbrio tanto do ponto de vista da inflação quanto fiscal, mas, sobretudo, também da renda e do emprego", afirmou aos integrantes do Conselho. Sobre a reforma na Previdência Social, o ministro pediu tranquilidade a todos e disse que qualquer mudança "vai respeitar o direito adquirido, vai ter um regime de transição para lidar com as expectativas de direito e vai ser feita sem sobressaltos e sem surpresas para que todos possam se adaptar". Para ele, "já passou da hora da gente começar a enfrentar essa questão". Para o setor de petróleo e gás, Barbosa anunciou que a Fazenda vai estender o prazo do regime especial de tributação do Repetro, que dá condições favorecidas para admissão temporária de alguns equipamentos, de modo que as empresas possam ter um horizonte mais longo de planejamento do seu investimento. Avisou ainda, que vai autorizar renovação de concessões na área de petróleo. "Nós vamos também autorizar a Agência Nacional do Petróleo (ANP) a renovar as concessões de petróleo que foram feitas lá no meio dos anos 90 porque esses campos ainda têm um grande potencial produtivo, mas como essas concessões vão vencer daqui a seis, sete anos, é preciso renová-las pra que isso justifique mais e mais investimentos", disse. Mesmo com a crise, o ministro reforçou o compromisso do governo com sua principal bandeira: "Vamos continuar investindo naquele que é nosso principal programa de investimento, que é o Programa Minha Casa Minha Vida", frisou. Aos empresário, Barbosa defendeu a aprovação da CPMF, pediu apoio para as reformas tributárias e previdenciárias. O ministro anunciou ainda R$ 83 bilhões de medidas de expansão do crédito.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso