X
X

Diário da Região

22/08/2015 - 00h00min

Jovem Guarda

São cinco décadas, bicho!

Jovem Guarda

Divulgação Robeto Carlos, Erasmo, Wanderléia e outros da Jovem Guarda
Robeto Carlos, Erasmo, Wanderléia e outros da Jovem Guarda

Eram 16h30 de 22 de agosto de 1965, quando Roberto Carlos, Erasmo Carlos e a ternurinha Wanderléa estreavam na TV Record, ao vivo, o programa "Jovem Guarda", que fez o "iê, iê, iê" explodir de vez pelo Brasil. Para celebrar os 50 anos do movimento musical que se inspirou em lendas como Beatles, Elvis Presley e Rolling Stones, e ficou eternizado na memória de gerações, a banda rio-pretense Aeroplano preparou um tributo à Jovem Guarda. 

O grupo faz a primeira apresentação do projeto hoje, pela 8ª Mostra Itinerante de Bandas e Músicos Independentes. O evento acontece das 16 às 21 horas, no Frei Caneco Choperia, com entrada gratuita. Formada por profissionais liberais e empresários na faixa dos 36 aos 52 anos, a banda preparou um repertório que irá recriar o clima que embalou a época. 

"A ideia é mostrar um pouco do que era o programa 'Jovem Guarda'. Por exemplo, vamos abrir o show com 'Splish Splash', que era a canção que abria o programa, e encerrar com 'Quero Que Vá Tudo Pro Inferno', a música que encerrava", fala o vocalista da Aeroplano, o arquiteto Cleber Pedro de Souza. Completam a banda Marcelo Paganelli (bateria), José Fernando Lopes (guitarra) e Renato Aptur (baixo).

 

 

Além de Roberto Carlos e Erasmo Carlos, o repertório conta com sucessos de Roni Von, Os Incríveis, Golden Boys, Eduardo Araújo, Renato e seus Blue Caps, entre outros nomes. Para o vocalista, a Jovem Guarda foi um divisor de águas, já que, além de introduzir o rock no cenário da música nacional, promoveu mudanças nos hábitos, como as formas de vestir, de dançar e de se expressar. 

"Apresentar esse projeto em uma mostra onde o rock prevalece é sensacional, já que a Jovem Guarda tem um importante papel na divulgação do rock no Brasil. Versões como "I need you" e "Close your eyes", dos Beatles, fizeram sucesso naquela época com as bandas Golden Boys e Renato e seus Blue Caps. Nós criamos para esse projeto releituras de clássicos com uma pegada rock", fala o vocalista.

A mostra é organizada por um grupo de músicos, que tem como proposta abrir espaço para artistas locais e da região que nem sempre conseguem espaço no circuito tradicional de bares e casas noturnas. Também se apresentam no evento Os Corvos, Marcelo Winston, The Brisantinos, Theos, Leocadio Brothes & Victor Hugo Jam e Black Wings. 

 

Fachada do Teatro da Record Fachada do Teatro da Record, na década de 1960, palco dos shows que consolidaram a Jovem Guarda.

Reencontros em São Paulo

Em São Paulo, hoje, acontece um grande show em homenagem aos 50 anos da Jovem Guarda, apresentado por um rio-pretense que foi personagem central do movimento, o comunicador Antonio Aguillar. Com seu programa de auditório na TV Record, "Reino da Juventude", Aguillar alavancou a carreira de vários nomes da época, inclusive a de Roberto Carlos. 

O rio-pretense lembra que, quando deixou a Record para retornar à TV Globo de São Paulo, no final de 1964, Roberto Carlos foi então convidado a fazer um novo programa - batizado de Jovem Guarda. O show de hoje será no Club Homs, com o grupo The Clevers, em sua terceira formação, tocando e acompanhando a maioria das atrações, entre as quais Wanderléa, Martinha e Jerry Adriani. "Vai ser um evento memorável", diz.

 

Banda Aeroplano Banda Aeroplano, que toca Roberto, Erasmo e Wanderléa no bar Frei Caneco

Curiosidades

  • Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa formavam a santíssima trindade do movimento musical que começou em 1964
  • Os três artistas assumiram o comando do programa "Jovem Guarda", na TV Record. O nome da atração foi inspirado em um trecho do discurso do revolucionário russo Lênin: "O futuro pertence à jovem guarda, porque a velha está ultrapassada"
  • Além da música, a Jovem Guarda influenciou a linguagem e os padrões de comportamento da moçada. A minissaia, por exemplo, virou coqueluche depois de expor as pernas de Wanderléa
  • Os bordões falados por Roberto e Erasmo eram repetidos por todos os fãs. No auge da sua popularidade, a Jovem Guarda chegou a mobilizar 3 milhões de espectadores só em São Paulo, onde era transmitida ao vivo. As cidades do Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e Recife também assistiam ao programa, que saiu do ar em 1968

Fonte: O Guia dos Curiosos

Gírias de época

  • Brasa (pessoa espevitada)
  • Bicho (forma de tratamento)
  • Carango (carro)
  • Broto (menina bonita)
  • Mora? (entende?)
  • Tremendo (muito bom)
  • Coroa (pessoa velha)
  • Cuca (cabeça)
  • Pão (garoto bonito)
  • Papo firme (pessoa boa de conversa)
  • Pra frente (avançado)

Serviço

  • Mostra Itinerante de Bandas e Músicos Independentes de Rio Preto, hoje, das 16 às 21 horas, no Frei Caneco Choperia. Gratuito

 

 

 

 

 

>> Acesse aqui o Diário da Região Digital

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso