X
X

Diário da Região

05/08/2015 - 00h00min

SETE VIDAS

Pitty abre o Planeta Rock nesta quarta-feira

SETE VIDAS

Divulgação Com uma postura crítica, madura e alinhada com as questões do seu tempo, Pitty completa dez anos de sucesso desde o lançamento de “Admirável Chip Novo”. “SeteVidas” é o título de seu álbum mais recente
Com uma postura crítica, madura e alinhada com as questões do seu tempo, Pitty completa dez anos de sucesso desde o lançamento de “Admirável Chip Novo”. “SeteVidas” é o título de seu álbum mais recente

Você se considera uma feminista? “Existe muita confusão e ignorância acerca da palavra ‘feminismo’. Muita gente não sabe o que isso significa e tem uma ideia completamente errada. Feminista é uma pessoa que acredita e busca igualdade de gênero: social, político e econômico. Pode ser militante ou não. E existem diferentes tipos de feminismo, mas a premissa básica é essa. Quando se esclarece esse ponto, não é meio lógico pensar que toda mulher é, ou deveria ser, feminista? Porque, do contrário, é concordar que vale menos e se submeter a injustiças e violência apenas por ser mulher. É aceitar ser oprimido. E duvido que qualquer uma de nós queira isso.”

Não haveria melhor resposta para uma pergunta, de certa forma, machista sobre mulher e feminismo, e não haveria ninguém melhor para respondê-la do que Pitty. Na cena do pop rock brasileiro, Pitty conquista fãs e admiradores por sua postura madura, esclarecida e engajada, em consonância com as questões culturais de seu tempo, seja nas redes sociais ou nos programas de televisão.

E esse é um dos aspectos que fazem dela a atração mais esperada da quarta edição do festival Planeta Rock, que começa hoje no recinto de exposições de Rio Preto.

Na estrada com a turnê do álbum “SeteVidas”, o quarto da sua carreira solo e o primeiro lançado após o projeto Agridoce (parceria com Martin Mendonça, guitarrista de sua banda), Pitty mostra que sempre colocou a liberdade em primeiro plano ao longo de mais uma década de carreira.

Na produção musical do mais recente disco, essa prova é dada com a presença bem pontuada da percussão temperando as batidas do rock. “Deu vontade, fiquei com isso na cabeça, com vontade de experimentar coisas diferentes e atendi a esse chamado. Estou sempre tentando descobrir alguma coisa. Nunca fui presa a um formato tradicional; me interessa mais os desdobramentos e as descobertas”, comenta.

As canções do álbum de estreia, “Admirável Chip Novo”, que completa 11 anos em 2015, também estão presentes no repertório da turnê. “Elas ganharam novos arranjos para caberem nesse momento atual, na sonoridade de agora. São músicas conhecidas na minha história e as pessoas gostam. Pra mim, o importante é que elas sempre se encaixem no discurso e na estética atuais. É isso que a gente tenta fazer.”

Sobre a turnê de “SeteVidas”, Pitty comenta que a experiência está sendo incrível, já que novos instrumentos foram integrados ao trio formado por Martin, Duda Machado (bateria) e Guilherme Almeida (baixo). “Montei o show a partir do disco e, como nele havia muitas texturas, chamamos mais um músico para o palco, o Paulo Kishimoto. Agora, a gente tem, além do power trio, lap steel, percussões, moog e outros teclados, e isso enriquece bastante na performance ao vivo”, orgulha-se.

Antenada às novidades que pipocam na cena nacional, Pitty diz que, entre as cantoras, está curtindo muito a voz de Emmily Barreto, da banda potiguar Far From Alaska, além de ouvir “meninas do rap” como Flora Matos, Karol Conká e Lurdez da Luz. “Elas são demais”, elogia a cantora.

 

planetarock_bandaOUDN A banda OUDN, de death core e metal core, de Rio Preto, participa pela primeira vez do concurso realizado pelo Planeta Rock

Dupla expectativa toma conta das bandas

 
Além de trazer shows de nomes conhecidos do cenário roqueiro nacional, o Planeta Rock causa frisson entre as bandas independentes que participam do concurso promovido pelo evento. A expectativa tanto de tocar ao vivo em um palco de grandes dimensões para uma plateia lotada, quanto de receber a premiação em dinheiro mexem com os nervos dos músicos selecionados. Foram escolhidas 30 bandas para participar do concurso, 15 em cada categoria - composição e interpretação. A seleção foi feita entre um total de 197 inscritos de várias partes do País. 

As bandas selecionadas para a categoria interpretação são de Rio Preto e região e de Minas Gerais. Na categoria composição, há bandas de Rio Preto, da Capital e de outras cidades do estado de São Paulo, além de Rio de Janeiro, Distrito Federal e Ceará. Rio Preto está representado por 13 bandas. Foram selecionadas quatro locais na categoria composição (Samara Bueno & The Black Wolves, Capivaras Kill, Electric Cigars e OUDN) e nove na interpretação (Dogstyle, PIGS, Trinta e Punks, Eva Luna, Arcage, IDM, Valverde e os Anormais, Scared e Maiden Hell). 

"Nos inscrevemos com muita vontade de participar, e estávamos crentes que poderia dar certo. Mas acontece que do ato da inscrição até a divulgação das bandas selecionadas levou um tempo, então acabou sendo uma surpresa para a banda", conta Gustavo Vernéchio, guitarrista da OUDN, que participa pela primeira vez do Planeta Rock. A banda, de death core e metal core, foi selecionada na categoria composição, com a música "Flying Dutchman", com letra em inglês. A música integra o primeiro EP do grupo, lançado em formato digital, disponível na plataforma Soundcloud e no Youtube. 

Depois de ter ficado entre as cinco finalistas na categoria interpretação, no ano passado, a Electric Cigar sube ao palco do Planeta Rock para tocar uma música autoral. A banda concorre na categoria composição, com a canção "Wrong Way". "Mesmo para quem já tocou bastante na noite como eu e está acostumado com os palcos dá um certo nervosismo", fala Wagner Orniz, vocalista da Electric Cigar. A banda se inspira no rock britânico, de The Smiths a Franz Ferdinand. 

As eliminatórias do concurso serão realizadas durante os quatro dias do evento. De hoje a sexta-feira, sobem ao palco dez bandas por noite, sendo cinco de cada categoria. No sábado, as cinco melhores de cada categoria se apresentam para definir a sequência dos vencedores do concurso. Os participantes concorrem a uma premiação total de R$ 18 mil em dinheiro. Serão R$ 4 mil para cada um dos primeiros colocados e R$ 2 mil para os segundos colocados. Os terceiros, quartos e quintos receberão R$ 1 mil cada. O Planeta Rock é realizado pela Fama Produções e Consultoria, com apoio da Secretaria do Estado da Cultura, por meio do ProAC ICMS - Programa de Ação Cultural, e produção da Renova Projetos e Produções. Mais informações pelo site www.famapro.com.br

 

Cantora_Samara Bueno Samara Bueno, vocalista da The Black Wolves, lança hoje a música “Queen of the Night”, mas concorre no Planeta Rock com “Golden Ring”

Concorrente lança single

A semana é especial para a cantora, compositora e guitarrista Samara Bueno e seu projeto de música autoral, o The Black Wolves. Além de se apresentar no Planeta Rock amanhã, concorrendo com a canção "Golden Ring", de sua autoria, hoje, ela faz o lançamento virtual do primeiro single do projeto, "Queen of the Night", gravado no Estúdio Fróes, em Rio Preto.

Também composta por Samara, a música "Queen of the Night" tem temática feminina e foi inspirada na deusa da mitologia mesopotâmica Lilith. O lançamento será às 10 horas. Samara irá disponibilizar o link para audição no evento de lançamento criado no Facebook. 

A ilustradora Anna Claudia Magalhães foi convidada pela cantora para retratar a música em forma de desenho, que estampa a capa do evento. "Vamos tocá-la no dia do show no Planeta Rock, mas a música que vamos concorrer é a "Golden Ring", diz.

Cada banda participante do concurso do Planeta Rock toca duas canções em sua apresentação - a com a qual concorre e outra de sua escolha. 

 

 

 

 

ATRAÇÕES:

Quarta-feira, 5:
:: Pitty (palco principal)
:: Bruno Britto (camarote)

Quinta-feira, 6:
:: Raimundos (palco)
:: Johnnie Rock (camarote)

Sexta-feira, 7:
:: Camisa de Vênus (palco)
:: Lote 14 (camarote)

Sábado, 8:
:: Biquíni Cavadão (palco)
:: Modera (camarote)

Serviço:
4º Planeta Rock. De hoje a sábado, a partir das 20h, no recinto de exposições de Rio Preto. Ingresso de pista: 1 quilo de alimento não perecível. Camarote Vila Dionísio: R$ 70 (por dia) ou R$ 200 (permanente)

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso