X
X

Diário da Região

12/01/2016 - 00h00min

Especial

Fãs dão adeus a David Bowie, o ‘camaleão do rock’

Especial

Peter Dejong/Associated Press/Estadão Conteúdo Fã lamenta morte de David Bowie diante de imagem do artista no Groninger Museum, na Holanda, que abriga sua exposição. Personalidades de todo o mundo lamentaram a morte do músico, que faleceu aos 69 anos, após uma batalha contra o câncer
Fã lamenta morte de David Bowie diante de imagem do artista no Groninger Museum, na Holanda, que abriga sua exposição. Personalidades de todo o mundo lamentaram a morte do músico, que faleceu aos 69 anos, após uma batalha contra o câncer

David Bowie transformou a morte em obra de arte no videoclipe da música Lazarus, do álbum Blackstar, lançado na última sexta-feira, quando o artista havia completado 69 anos. Após um ano e meio lutando contra o câncer, Bowie morreu na madrugada de ontem, vítima de um enfarte, evidenciando Blackstar como um prelúdio de sua partida. Nada mais coerente para um dos artistas que mais influenciaram a cultura e o comportamento do século 20 e que teve uma carreira pautada pela ousadia.

Nenhum artista soube se reinventar como Bowie, que conquistou a alcunha de ‘camaleão do rock’ justamente por surpreender a cada novo trabalho. “Bowie deixou sua marca em todos os campos. O mundo fica mais pobre e mais chato sem ele, que trazia a rebeldia e a ousadia necessárias a todos que desejam ser um grande artista”, comenta o ator e cantor André Frateschi, de São Paulo, responsável por um projeto com covers do cantor inglês, apresentado em Rio Preto em 2015.

“Difícil imaginar um mundo sem Bowie. Ele torna-se menos colorido, menos ousado, menos misterioso. Dono de uma obra impecável até o último disco. Sexy sem ser vulgar, morreu aos 69”, ressalta o rio-pretense Júlio Monstro, fã confesso da obra do ‘camaleão do rock’. Desde que chamou a atenção com a música Space Odity, no final dos anos 1960, Bowie contestou padrões, lançou tendências e inspirou comportamentos com sua arte carregada de conceito.

Para ele, a música dialogava com outras linguagens, como a moda, a literatura, as artes visuais e o cinema, em que também teve muitos momentos marcantes. É fonte de inspiração permanente para uma legião de artistas. Um bom exemplo da pegada criativa de Bowie é o personagem Ziggy Stardust, alienígena personificado por ele para a concepção de dois álbuns importantes no entendimento do rock e da cultura na década de 1970: The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders from Mars (1972) e Aladdin Sane (1973).

 

 

“Hedonista, fashionista, icônico, camaleônico. Bowie contestou gêneros, padrões e comportamentos, tornando-se um símbolo da liberdade criativa”, declara a consultora de moda Cora Soares, de Rio Preto. David Bowie pode não ter sido a figura mais popular da música do século 20 - vendeu 136 milhões de discos, uma marca bastante inferior aos 600 milhões dos Beatles e aos 400 milhões de Michael Jackson -, mas foi, com certeza, a mais criativa, desafiando a si mesmo a cada novo sucesso.

Novo disco é crônica de morte anunciada

Proclamando a liberdade, David Bowie aparece deitado em um leito de hospital e com os olhos tampados por ataduras no videoclipe de Lazarus, primeiro single do álbum Blackstar, cuja capa é apenas uma estrela negra sobre um fundo branco. Gravado com uma banda de jazz de Nova York, Blackstar revela Bowie em uma fase mais introspectiva, fortemente influenciado pela convivência com o câncer.

O nome do single faz referência a Lázaro, personagem bíblico que Jesus Cristo trouxe de volta do mundo dos mortos. “É uma crônica de morte anunciada”, opina André Frateschi sobre a música. Lúcido e criativo até os últimos momentos de sua vida, ele presenteou o mundo com mais uma obra única.

 

 

 

>> Acesse aqui o Diário da Região Digital

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso