IMG-LOGO
Home Tratamentos

As diferenças entre as Cirurgias Robótica e Laparoscópica

Núcleo Digital - 06/02/2021 00:00

Atualmente, vivenciamos uma era tecnológica na medicina. Conforme os avanços vão acontecendo, novas técnicas para a realização de certos procedimentos aparecem. No caso da área urológica, as cirurgias foram afetadas a fim de modernizar as intervenções, aumentando a precisão e o número de benefícios no pós-operatório, além de facilitar a recuperação do paciente.

Dentre as operações que mais se encaixam nesta nova fase das cirurgias minimamente invasivas, estão a robótica e a laparoscópica. Mas quais são as diferenças entre elas? Em quais casos se aplicam? O que agregam para o paciente? E para o profissional? Descobriremos tudo isso a seguir.


Cirurgia laparoscópica
A cirurgia laparoscópica é realizada através de um laparoscópio, uma espécie de telescópio especial. O cirurgião inicia o procedimento fazendo pequenas incisões a fim de inserir o instrumento, que contém uma câmera em sua extremidade.

Logo após, outras pequenas incisões são efetuadas para a introdução dos equipamentos cirúrgicos.
Ligado a uma fonte de luz de fibra óptica de alta intensidade, a câmera transmite as imagens para uma tela próxima ao médico, a partir daí, ele torna-se capaz de ver e operar o paciente com maiores detalhes e alta precisão.

Algumas das vantagens deste tipo de cirurgia são:
•Trauma cirúrgico mínimo;
•Menor lesão do tecido cirúrgico;
•Recuperação mais rápida;
•Encurtamento do tempo de internação;
•Redução significativa da dor pós-operatória;
•Menores complicações respiratórias e cardiovasculares.

 

Divulgação As diferenças entre as Cirurgias Robótica e Laparoscópica

As diferenças entre as Cirurgias Robótica e Laparoscópica (Foto: Divulgação)

Cirurgia robótica
A cirurgia robótica possui o mesmo propósito da laparoscópica, dar o maior número de benefícios possíveis para o paciente no pós-operatório e facilitar sua recuperação. A operação conta com o auxílio de um robô com uma câmera 3D que permite ao cirurgião uma visualização mais aberta do campo cirúrgico, enquanto a máquina segura a câmera e os equipamentos necessários.

Conduzindo o robô através de um console a distância, o médico tem o controle dos braços robóticos durante a operação, permitindo a realização de movimentos mais controlados e precisos, mas, principalmente, chegando a regiões do corpo que mãos humanas não alcançariam.

Os benefícios são inúmeros, tanto para o médico, quanto para o paciente. Dentre eles, estão:
•Maior precisão cirúrgica;
•Sangramento reduzido durante e após o procedimento;
•Encurtamento do tempo de internação;
•Redução da dor no pós-operatório;
•Tempo de repouso menor;
•Cicatrizes imperceptíveis na maioria dos casos;
•Risco de infecção drasticamente reduzido;
•Melhores resultados clínicos após a cirurgia;

Onde se aplicam?
Os dois procedimentos podem ser utilizados em diferentes tipos de cirurgia, tais como:
•Prostatectomia: retirada total ou parcial da próstata;
•Nefrectomia: retirada total ou parcial de um dos rins;
•Pieloplastia: tratamento na junção do rim com o ureter;
•Adrenalectomia: retirada de uma ou ambas as glândulas suprarrenais;
•Cistectomia: retirada total ou parcial da bexiga;
•Doença pélvica inflamatória: infecção dos órgãos reprodutivos.

 

Serviço:

Dr. Glauco Melo – Urologista – CRM - SP 121235

Duo Clínica Rio Preto

Editorias:
Tratamentos
Compartilhe: