IMG-LOGO
Home Saúde e Beleza

Centro de Reprodução Humana de Rio Preto comemora 25 anos

Núcleo Digital - 03/05/2021 16:00

Em meados de 1.994, um sonho começava em São José do Rio Preto, quando o médico Edilberto de Araújo Filho, recém-chegado de sua pós-graduação em Reprodução Humana Assistida, Endocrinologia e Infertilidade pela Universidade da Califórnia Irvine (USA), escolheu sua cidade natal para atuar em uma das áreas mais complexas da Medicina, e uma das mais gratificantes também. Na época, quase não se falava sobre tratamentos para ajudar casais com dificuldades em engravidar. No Brasil, a primeira criança nascida por meio da técnica foi em 1.984, e pouco se evoluiu na área nos primeiros 10 anos.

“No início, as pessoas não viam o tratamento como algo comum. Existia um ‘pré-conceito’ da sociedade em relação a infertilidade. Os casais tinham vergonha de procurar ajuda, e os homens, inclusive por muito tempo, achavam que a dificuldade de engravidar era um problema exclusivo das mulheres. Para nós, médicos pioneiros na reprodução humana assistida no Brasil, não foi um caminho fácil. Não era possível obter os resultados que temos atualmente, atingidos graças a evolução da tecnologia e também das descobertas, que nos ensinam dia-a-dia sobre detalhes que podem melhorar nossos protocolos e taxa de sucesso”, conta Edilberto, que apesar de todos os obstáculos nunca pensou em desistir.

Os obstáculos começaram assim que o médico voltou ao Brasil trazendo uma parte dos equipamentos. Se organizou para trazer a outra parte quando retornasse aos EUA para apresentar um trabalho em um congresso da Sociedade Americana de Reprodução Assistida. Porém esse equipamento ficou preso na alfândega e, devido ao atraso, o CRH Rio Preto foi inaugurado em 1.996 – inicialmente instalado no último andar do Hospital Nossa Senhora da Paz (hoje desativado).

“No primeiro grupo de FIV (Fertilização ‘in vitro’), devido a uma oscilação de energia, passamos a noite toda acordados, controlando a temperatura da incubadora, para que não prejudicasse os casos. Trouxemos uma equipe dos Estados Unidos (a bióloga Ellen Marello, Dra. Verônica Alan e Dr. José Balmaceda) e logo no nosso primeiro grupo de FIV, com 13 casais participando, obtivemos 7 gravidezes (taxa de 50%) – o que era incrível, já que as taxas de gravidezes por meio da FIV naquela época eram de 30%”, lembra Dr.Edilberto. Os primeiros bebês nascidos no CRH Rio Preto foram trigêmeos – era comum que serviços de reprodução humana transferisse de 3 a 4 embriões, pois as chances de implantação eram menores. Então quanto mais embriões eram transferidos, maiores as chances. Hoje já não é mais assim.

Reprodução Revista Centro de Reprodução Humana de Rio Preto comemora 25 anos

Centro de Reprodução Humana de Rio Preto comemora 25 anos (Foto: Reprodução Revista)

“Durante dois anos, a cada 3 meses a equipe de embriologia vinha dos EUA para fazer os grupos de fertilização das nossas pacientes. Em 2.000, mudamos para o IGO (Instituto de Ginecologia e Obstetrícia) e lá tínhamos uma ala exclusiva para o CRH Rio Preto, com centro cirúrgico, laboratório próprio e toda a estrutura necessária”, lembra o médico. O serviço também foi um dos primeiros a contar com uma psicóloga exclusiva para auxiliar os pacientes, assim como um departamento jurídico para oferecer todo respaldo para os casais, de maneira que se sentissem seguros sobre cada etapa do tratamento.

Em alguns anos, o CRH Rio Preto montou sua própria equipe de embriologia, que desde 2.008 é liderada pela embriologista clínica Ligia Previato, e em 2.011 mudou para a sede atual. Com quase 1.000m² de construção, e credenciado como Hospital Dia, o Centro de Reprodução Humana de Rio Preto conta com centro cirúrgico próprio, 4 laboratórios (sendo um exclusivo para congelamento de gametas e embriões), sala de procedimentos de baixa complexidade, 4 suítes, sala de coleta, auditório para cursos e 6 salas de atendimentos. Além de serem credenciados à Sociedade Brasileira de Reprodução Humana e à Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida, o CRH Rio Preto é acreditado pela REDLARA com o selo OURO. Esta instituição certifica as clínicas que atendem com rigor todos os requisitos de qualidade exigidos pela instituição científica e educacional, que agrupa mais de 90% dos centros que realizam técnicas de reprodução assistida na América Latina.

Desde então o CRH Rio Preto nunca mais parou de evoluir, tanto em investimento em tecnologia de ponta como em equipe especializada, atendimento humanizado e busca constante por conhecimento para alcançar o máximo de chances para as pacientes. Hoje já são mais de 6 mil bebês nascidos - resultado de uma união de fatores. “Acredito que a capacitação da nossa equipe, tanto clínica quando de laboratório, aliado às tecnologias que oferecemos e ao atendimento individualizado que damos para cada caso é um grande diferencial no nosso resultado final”, afirma Ligia Previato, que foi uma das primeiras profissionais na área de reprodução humana a se preocupar com a questão nutricional dos casais e a perceber o quanto a alimentação pode afetar ou melhorar os resultados de tratamentos de infertilidade.

Próximos passos? “Já estamos abrindo um programa de parceria com ginecologistas, no qual vão poder contar com nosso laboratório para realizar casos de suas pacientes. Também estamos fortalecendo nosso departamento de pesquisa científica para divulgações e abriremos espaço para capacitação de profissionais por meio de cursos. Além disso, vamos nos dedicar a alguns projetos sociais”, afirma Edilberto e Ligia. Desde o comeco de 2.016 o CRH Rio Preto coloca em prática um projeto chamada ‘Cultivando Vidas e Reflorestando o Mundo’. Todo casal que recebe um Beta positivo leva para casa uma mudinha de uma árvore frutífera, para plantar, dar amor e muito carinho. “Acreditamos que, se contribuímos para trazer mais vidas para este mundo, também precisamos colaborar para que seja um MUNDO MELHOR”, afirma Ligia Previato, idealizadora do projeto.

 

Serviço:
CRH - Centro de Reprodução Humana
São José do Rio Preto-SP
Instagram: @crhriopreto
Facebook: crh.riopreto

Editorias:
Saúde e Beleza
Compartilhe: