IMG-LOGO
Home Saúde e Beleza

Imunidade em alta, beleza garantida

Temos um exército que nos protege de doenças. Os soldados desse grupo, juntos, formam uma barreira de proteção, um sistema chamado imunológico, porque nos deixa imune aos problemas de saúde. Mas quando alguns soldados estão fracos, cansados, ou não aparecem na batalha, os inimigos, que são vírus e bactérias, se aproveitam dessa brecha e atacam nosso organismo. É quando ficamos doentes.

Com o sistema imunológico enfraquecido ficamos com resistência baixa, nos sentimos cansados, sofremos infecções como dor de garganta e herpes, e uma lista extensa de outras enfermidades: febre, gripes persistentes, perda de peso, uso de drogas e abuso de álcool, depressão. Mas é na beleza que conseguimos ver com mais facilidade essa deficiência de proteção, especialmente na pele.

"A pele é o maior órgão do corpo humano. É o reflexo do corpo e também da alma, pois reflete o estresse como se fosse um espelho. Se o sistema imunológico estiver enfraquecido, nela são altamente refletidos, e as barreiras de proteção dos órgãos internos ficam comprometidos. Consequentemente, influenciam a estética, assim como o emocional das pessoas, prejudicando até sua qualidade de vida", alerta o médico João Roberto Antonio, professor e chefe da Dermatologia da Famerp e do Hospital de Base de Rio Preto.

Ele conta que as consultas dermatológicas aumentaram durante a pandemia. Isso se deu, segundo Antonio, por dois motivos: o agravamento de doenças de pele pré-existentes, e também pelo estresse causado pelo momento de pandemia que estamos vivendo.

 

Onde a baixa imunidade mais aparece

A baixa imunidade pode prejudicar a saúde, mas também compromete a beleza. "Várias situações podem enfraquecer nosso sistema imunológico, uma delas é o estresse que estamos vivendo com essa pandemia de Covid-19. Conseguimos observar os reflexos na nossa pele, cabelos e unhas", disse a médica dermatologista Adriana Caldas, de Rio Preto.

Saiba como identificar quando é hora de procurar um médico e buscar alternativas para fortalecer o exército da imunidade.

PELE - A pele pode ficar mais opaca, seca, sem brilho e sujeita a reações ou doenças inflamatórias, muitas vezes alergias. "Doenças como herpes também têm aumentado em nossa clínica", diz Caldas.

CABELOS - "Os cabelos são os que mais sofrem, observamos um aumento nos casos de queda de cabelo que pode ser de leve a severa e os fios podem ficar sem brilho e quebradiços", explica a dermatologista. Uma queda de cabelo semelhante ao que ocorre com as mulheres após a gravidez, é provocada por baixa imunidade. Nesse caso, a infecção é chamada Eflúvio Telógeno, e a queda de cabelo pode ser ainda mais grave se houver febre contínua e prolongada."Mulheres portadoras de Covid-19 também estão apresentando aumento de hormônios androgênicos, que ocasionam a chamada 'calvície feminina'", diz o médico João Roberto Antonio.

UNHAS - Sistema imunológico enfraquecido provoca a chamada Síndrome das Unhas Frágeis (unhas quebradiças e descamação em camadas). Geralmente a queda na imunidade se dá em decorrência de doença ou má alimentação. As unhas podem apresentar também manchas brancas.

Cardápio para fortalecer a imunidade

Se a intenção é estar com o
sistema imunológico fortalecido, é bom pensar em incluir na dieta
alimentos que tenham determinadas substâncias que já mostraram
que podem ajudar nessa tarefa.

Zinco: mineral que deixa a pele mais clara, ajuda eliminar manchas,
combate acne. Fortalece os cabelos e também protege contra infecções
e facilita a cicatrização.

Magnésio: mineral que ajuda na produção de proteínas e formação óssea. Também é um tranquilizante natural.

Vitamina D: fortalece o sistema imunológico e protege contra doenças autoimunes. Melhora a aparência da pele e fortalece as unhas

Vitamina C: melhora o sistema
imunológico, evitando infecções,
melhora o humor e a pele,
ajudando a clarear melasmas e
manchas causadas pelo sol.

Vitamina A: atua na saúde dos olhos e na renovação das células que formam os tecidos do corpo humano.

O melhor remédio é a prevenção

Manter alimentação saudável, priorizando frutas, legumes e verduras

Manter o corpo hidratado, com bastante água ou sucos naturais de frutas

Dormir bem

Praticar uma atividade física

Buscar diminuir os estresse

Evitar o uso excessivo de maquiagem

Usar máscaras adequadas, que
estejam sempre bem higienizadas

Usar polivitamínicos (com orientação médica)

Saiba mais

Muitas vezes o paciente
procura o médico por causa de
problemas de pele, e acaba
descobrindo precocemente que
está com Covid-19. Esses sintomas já estão sendo chamados na literatura médica de "Manifestações Cutâneas Provocadas
Pela Covid-19"

Pesquisa da Universidade
de Duke, na Carolina do
Norte - EUA, mostrou que a fé
pode ser um reforço para o
sistema imunológico. Pacientes
que mantém alguma prática
religiosa apresentaram 40%
menos chances de sofrer
depressão durante o tratamento
do câncer e de outras doenças
em geral

Pesquisa realizada na
Alemanha mostrou que a vitamina C
ajuda na recuperação de sistemas
imunológicos fragilizados: auxilia a produção do "hormônio da felicidade", a serotonina, e
reduz o cortisol, hormônio que causa o estresse. A vitamina C rejuvenesce e protege a pele
do sol e da poluição. Como não é produzida
pelo nosso organismo, deve ser utilizada
em forma de dermocosméticos,
suplementos e na alimentação (laranja,
kiwi, morango, goiaba, acerola,
limão, pitaya, brócolis,
pimentão, caju).

Açúcar diminui o trânsito
de oxigênio no corpo,
diminuindo a imunidade e
provocando cansaço. Além
de afetar a imunidade,
aumenta a presença de
rugas e diminui a
produção de colágeno
do organismo.

Uma boa noite de sono é
capaz de melhorar a imunidade
e a beleza. Durante o sono
liberamos os hormônios
do crescimento e a melatonina -
que atuam como hormônios
anti-idade, renovando nossas células.
O resultado é melhora na
parte muscular, diminuição
da gordura, e pele e
cabelos mais jovens.

Editorias:
Saúde e Beleza
Compartilhe: