IMG-LOGO
Home Saúde e Beleza

Você está praticando atividade física durante a pandemia?

Da Redação - 06/04/2021 11:20

Você já se exercitou hoje? Muita gente deixou de lado a atividade física durante a pandemia porque foi impedido de frequentar academias, por outro lado muitas pessoas descobriram que dá para se mexer em um pequeno cantinho dentro de casa com a ajuda de aplicativos e vídeos. 

Hoje, 6 de abril, é comemorado o Dia Mundial da Atividade Física. O objetivo da data é lembrar a todos que o sedentarismo é um alto fator de risco para a saúde. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a atividade física é definida como qualquer movimento corporal produzido pelos músculos esqueléticos que requeiram gasto de energia – incluindo atividades físicas praticadas durante o trabalho, jogos, execução de tarefas domésticas, viagens e em atividades de lazer.

O termo "atividade física" não deve ser confundido com "exercício", que é uma subcategoria da atividade física e é planejada, estruturada, repetitiva e tem como objetivo melhorar ou manter um ou mais componentes do condicionamento físico. A atividade física moderada e intensa traz benefícios para a saúde.

A atividade física regular é fundamental para prevenir e tratar doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs), como as cardíacas, acidentes vasculares cerebrais, diabetes e câncer de mama e de colo do útero. Essas enfermidades são responsáveis por 71% de todas as mortes no mundo, incluindo as mortes de 15 milhões de pessoas por ano com idade entre 30 e 70 anos.

A atividade física pode melhorar o condicionamento muscular e cardiorrespiratório; aumentar a saúde óssea e funcional; reduzir o risco de hipertensão, doença cardíaca coronária, AVC, diabetes, câncer de cólon e de mama e depressão; reduzir o risco de quedas, bem como de fraturas de quadril ou vertebrais; e são fundamentais para o balanço energético e controle de peso.


Atividade física na pandemia

Cuidar do corpo e da mente tem sido de extrema importância para enfrentar os dias difíceis da pandemia. “Diante do cenário atual, encontrar motivação e disciplina para cuidar do corpo e da mente tem sido cada vez mais difícil, mas, sem dúvida, o melhor investimento que podemos fazer em nossa saúde é praticar exercícios físicos”, afirma o médico anestesiologista e pós-graduando em medicina do esporte e exercício Adriano Fróes, do Austa hospital, de Rio Preto, que também é atleta.

Antes de começar a praticar atividade física ou mesmo para quem já se exercita, Fróes ressalta ser fundamental fazer uma avaliação médica. “A prática de todo e qualquer exercício precisa ser precedida de uma consulta médica e este exercício precisa ser orientado e prescrito por um profissional capacitado, para que tenhamos os reais benefícios da atividade”, orienta o médico.


Atividade física x pele

Os benefícios da atividade física também são percebidos no maior órgão do corpo humano: a pele. “O estilo de vida e os bons hábitos influenciam muito a qualidade da pele”, explica a a cirurgiã plástica Beatriz Lassance, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e do American College of Lifestyle Medicine. E com a atividade física não é diferente: “Isso porque durante os exercícios são liberados hormônios e substâncias, que estão diretamente envolvidos na manutenção da saúde da pele”, destaca a dermatologista Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. “A melhora de circulação sanguínea proveniente da atividade é capaz de diminuir o nível de cortisol, melhorando a elasticidade, controle de acne e oleosidade, além de aumentarmos a própria barreira de proteção da pele”, acrescenta a cirurgiã vascular Aline Lamaita, médica atuante em Medicina do Estilo de Vida e membro do American College of Lifestyle Medicine.

Editorias:
Saúde e Beleza
Compartilhe: