Grupo Diário da Região   | segunda-feira, 22 de março
IMG-LOGO
Home Saúde e Beleza

Flacidez facial: como recuperar a firmeza do rosto

Jessica Reis - 06/03/2021 00:10

Sim, todos nós iremos envelhecer. Claro que com a evolução da medicina surgiram tratamentos e formas de prevenir o envelhecimento precoce da pele, mas o fato é que não dá para fugir dos efeitos do tempo.

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, existem diferentes tipos de envelhecimento: o cutâneo intrínseco ou cronológico que é decorrente da passagem do tempo, determinado por fatores genéticos, estado hormonal e reações metabólicas, como estresse oxidativo; e o envelhecimento extrínseco da pele, provocado pela exposição ao sol e outros fatores ambientais como, estilo de vida (exercícios físicos, alimentação) e o estresse fisiológico e físico.

Um dos principais sinais do envelhecimento é, sem dúvida, a flacidez. Mas afinal, o que fazer para amenizar os efeitos da temida flacidez na pele do rosto. A dermatologista Silvia Strazzi, de Rio Preto, explica que a flacidez dos tecidos está ligada ao processo de envelhecimento do ser humano, onde ocorre a perda de elasticidade corpórea devido a quedas nos níveis de colágeno e na elastina do organismo. Há dois tipos de flacidez, a muscular e a dérmica. A primeira, flacidez muscular, ocorre por conta do sedentarismo e desgaste das fibras de sustentação dos músculos. Já a segunda, flacidez dérmica, acontece por conta de uma desorganização dessas fibras.

"O principal fator da flacidez facial é o envelhecimento da pele, pois ocorre uma diminuição na produção das substâncias responsáveis por dar sustentação, vigor e rigidez aos tecidos da pele, como o colágeno. Além disso, a flacidez pode ocorrer por conta de grandes mudanças de peso, como uma pessoa passar por um processo de emagrecimento, por exemplo, ou também por conta de alterações hormonais", diz Silvia.

Segundo a dermatologista Karen Omekita, de Rio Preto, um dos procedimentos mais procurados é o ultrassom microfocado, uma tecnologia que utiliza o calor para promover a melhora da flacidez. As ondas do ultrassom conseguem atingir e aquecer as camadas mais profundas da pele, nas quais a contração do colágeno começa a ocorrer. Outro procedimento indicado pela médica é o Sculptra ou Radiesse. "São bioestimuladores de colágeno, eles fazem uma bioestimulação e deixam a pele um pouco mais firme, mais durinha, mais coladinha na face. E também a harmonização facial, que faz uma reestruturação da face, então, melhora bastante a flacidez também", explica.

Em relação aos cosméticos, a dermatologista explica que não há como garantir que eles atuem diretamente na estimulação de colágeno, mas podem proporcionar uma melhora de retenção da água na pele, melhorando o viço.

Previna a flacidez

A melhor forma de prevenir a flacidez facial é através do autocuidado, segundo Silvia Strazzi. "É fundamental manter uma alimentação equilibrada, beber bastante água, nunca se esquecer do protetor solar, e hidratar a pele com produtos específicos indicados pelo dermatologista."

Alguns suplementos como o silício orgânico e ativos antioxidantes podem ajudar na flacidez. "Quando ingeridos via oral estimulam a produção de colágeno pela pele e melhoram a flacidez", explica a dermatologista.

Karen Omekita lembra que os cuidados com a pele devem começar aos 25 anos. Nessa idade, a médica já recomenda uma rotina de skincare. "A partir dos 25 anos a gente sofre uma perda de 1% de colágeno ao ano, então é por isso que é importante já entrar com o tratamento preventivo", alerta.

Cirurgia contra flacidez

A cirurgia plástica é um recurso eficaz contra a flacidez. Segundo o cirurgião plástico, André Reda, os procedimentos mais procurados são o lifting facial (plástica do rosto) e a blefaroplastia (plástica das pálpebras). "Geralmente após os 40-50 anos os excessos de pele e flacidez ficam mais visíveis. Mas existem casos em que podemos fazer a cirurgia mais cedo, quando a paciente tem fatores genéticos que antecipam o aparecimento dessas alterações de pele", explica o médico.

Esses procedimentos cirúrgicos requerem alguns cuidados e repouso. O cirurgião plástico alerta que o principal cuidado é com o sol. "Pedimos ao menos dois meses sem exposição solar. Fora isso são muito poucas as limitações", afirma Reda.

 

Tratamentos para melhorar a flacidez

Microagulhamento

É uma técnica feito com um rolo de microagulhas que estimulam a produção de colágeno no rosto, melhorando a firmeza da pele e até ajudando a reduzir sinais como rugas.

Radiofrequência

Muita gente não sabe, mas a radiofrequência também pode ser feita para tratar a flacidez facial. A técnica emite correntes de alta frequência que alcançam as camadas mais profundas da pele.

Peeling químico

Os peelings também podem ser utilizados no tratamento da flacidez facial, estimulando o corpo a produzir mais colágeno e elastina.

Fonte - Silvia Strazzi, dermatologista

 

Editorias:
Saúde e Beleza
Compartilhe: