Grupo Diário da Região   | sexta-feira, 13 de novembro
IMG-LOGO
Home Saúde e Beleza

Novembro azul: diagnóstico precoce aumenta chances de cura

Jessica Reis - 07/11/2020 00:18

O câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, fica atrás apenas do câncer de pele. Exames preventivos são fundamentais para um diagnóstico precoce, o que pode aumentar as chances de tratamento e cura do paciente. O Novembro Azul é um mês em que são realizadas ações de conscientização para derrubar tabus e preconceitos que ainda existem quando se fala em saúde do homem.

"Acho o Novembro Azul uma campanha maravilhosa. As sociedades de Urologia, se espelharam no consagrado outubro rosa para câncer de mama e idealizaram o mesmo para a próstata. A divulgação maciça pela mídia, entidades, formadores de opinião, artistas e do público em geral é de fundamental importância para manter o incentivo para os homens procurarem a prevenção. Durante e logo após o Novembro Azul, a procura em nossos consultórios aumenta muito. Outro fato a destacar, é que nós, urologistas, além do exame preventivo de próstata, cuidamos da saúde masculina em geral durante essa consulta, avaliamos a necessidade de reposição hormonal ou tratando, se necessário, a disfunção erétil, como a impotência sexual e ejaculação precoce, muito frequentes nos homens, principalmente após os 50 anos. Enfim, o Novembro azul nos ajuda salvar muitas vidas", afirma o médico Miguel Zerati Filho, urologista do Instituto de Urologia e Nefrologia de Rio Preto.

Segundo o médico, a Sociedade Brasileira de Urologia recomenda que a prevenção do câncer de próstata deve começar aos 50 anos para os assintomáticos. No entanto, para afrodescendentes ou se houver um parente direto, seja pai, irmão ou avô paterno, a recomendação é a partir dos 40 anos, pois há um risco maior.

Previna-se

Para a prevenção, Miguel Zerati Filho diz que são fundamentais o exame digital da próstata, chamado de toque retal e um exame de sangue, o PSA. "Quando um dos dois está alterado, está indicado prosseguir a investigação, com ressonância magnética ou biópsia da próstata. Importante salientar que fazer somente o PSA está errado, pois 20% dos cânceres de próstata não alteram o exame", explica o urologista. O resultado do PSA precisa da interpretação de um especialista, pois varia com a idade, tamanho da próstata e alterações não malignas.

Os exames preventivos permitem, na maioria da vezes um diagnóstico precoce e o tratamento vai depender do estágio em que o câncer está.

Cirurgia robótica para o tratamento do câncer de próstata

Uma das formas mais modernas atualmente para o tratamento de doenças urológicas, principalmente o câncer de próstata, é a cirurgia robótica. Segundo o urologista Glauco Melo, cirurgião robótico do sistema DaVinci com certificação pela Intuitive em Atlanta nos EUA, a cirurgia robótica pode ser entendida como a evolução da laparoscopia. "O robô permite ao cirurgião ver os órgãos em alta definição 3D e realizar movimentos delicados e precisos, tornando a cirurgia menos invasiva e mais eficiente", explica o médico.

Entre as vantagens desse tipo de procedimento, o médico enumera: menor sangramento, menor tempo de internação, menos dor após a cirurgia, menos necessidade de repouso, cicatrizes menores, muitas vezes imperceptíveis, melhor qualidade de visão, maior liberdade e delicadeza de movimentos. "O que garante uma cirurgia muito mais precisa, principalmente para o tratamento do câncer de próstata e câncer de rim", diz Melo.

 

Editorias:
Saúde e Beleza
Compartilhe: