IMG-LOGO
Home Saúde e Beleza

5 procedimentos anti-idade para fazer quando o isolamento social acabar

Da Redação - 22/05/2020 17:32

Durante a quarentena foi difícil inserir novos hábitos saudáveis. A ansiedade, o estresse, a desregulação do sono, a falta de rotina, a dieta cheia de besteiras, enfim, tudo nesse momento é um forte indício de que os problemas de pele aparecerão – se é que já não estão aparecendo. “Assim que for possível, podemos voltar aos tratamentos que trazem resultados mais significativos, como Surgical Derm (rugas). Sabemos que esses problemas e outros como acne e queda capilar podem aparecer por conta do estresse que está muito forte nesse período de quarentena”, afirma o dermatologista Abdo Salomão Jr, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Confira a seguir 5 procedimentos para investir assim que as clínicas reabrirem.

DermaShower para dar fim à acne – A nova ponteira da plataforma Solon atua na eliminação das bactérias, auxilia na absorção de ativos dermatológicos, além de melhorar a cicatrização de úlceras, feridas e procedimentos cirúrgicos. “DermaShower é um plasma que capta o oxigênio do ar ambiente e o transfere para a placa de plasma frio, convertendo o oxigênio em ozônio. O ozônio por si só já possui propriedades bactericidas e bacteriostáticas (impede o crescimento das bactérias), o que colabora para o tratamento da acne”, afirma o dermatologista Abdo Salomão Jr. O tratamento dura 15 minutos, é completamente indolor e traz resultados em um mês. O ozônio também melhora a absorção de ativos dermatológicos na pele, o que traz benefícios na aplicação de medicamentos secativos e anti-inflamatórios para a pele com acne. Para o tratamento da acne, o dermatologista recomenda quatro sessões semanais.

Lifting de testa e blefaroplastia para rejuvenescimento da parte superior da face – Também conhecido como lifting frontal, esse procedimento cirúrgico tem como objetivo suavizar rugas e linhas de expressão e diminuir a flacidez na região da testa, além de elevar a posição das sobrancelhas, conferindo assim um aspecto mais jovem ao rosto, segundo a cirurgiã plástica Beatriz Lassance, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e da ISAPS (International Society of Aesthetic Plastic Surgery). Podendo ser combinado à blefaroplastia, para rejuvenescimento da região dos olhos, o lifting frontal pode ser realizado de diferentes formas dependendo do grau de flacidez da região frontal. “Quando não há necessidade de retirar pele, o procedimento pode ser feito com auxílio de endoscópio e instrumentos especiais com uma câmera na ponta que são inseridos na pele através de pequenos cortes no couro cabeludo, permitindo ao cirurgião reposicionar os músculos e puxar o tecido cutâneo para corrigir rugas e vincos com uma pequena quantidade de cortes, o que resulta em cicatrizes menores e menos visíveis”, afirma a médica. Existe hoje também uma nova técnica chamada de GBL, que consiste no descolamento da pele e reposicionamento do supercílio por meio de uma cicatriz muito pequena. Na maior parte das vezes, o paciente já pode voltar para a casa logo após o procedimento. Porém, ele só poderá retornar as suas atividades rotineiras cerca de 10 dias depois da cirurgia, tempo necessário para que as incisões cicatrizem.

Lipoenxertia para preencher as rugas e bigode chinês – Alternativa mais eficaz aos preenchedores de ácido hialurônico, a lipoenxeria utiliza a gordura do próprio corpo para rejuvenescer a pele e é uma tendência entre os procedimentos estéticos. “Como a gordura é do próprio paciente, a técnica é biocompatível e não há os riscos de rejeição. E, mesmo sabendo que cerca de 50% do material enxertado pode ser absorvido pelo organismo, a quantidade restante é repleta de células-tronco capazes de melhorar a qualidade e o aspecto da pele”, afirma o cirurgião plástico Paolo Rubez, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e da Sociedade Americana de Cirurgia Plástica (ASPS). “O primeiro passo é retirar a gordura de outra região, que pode ser dos culotes, partes internas ou externas das coxas, costas ou abdômen — sendo que esta última área é a mais comum. O procedimento é feito através de uma cânula que fará a lipoaspiração do material, levando-o para um recipiente separado. Nele, o médico eliminará partes desnecessárias para que a gordura fique limpa e pronta para ser enxertada no local desejado”, afirma o médico. Logo após, a gordura é injetada na região facial com o objetivo de trazer efeito volumizador, tratando problemas como bigode chinês, olheiras profundas, rugas, promovendo a harmonização facial. Pode também ser utilizada para dar volume aos lábios, queixo e mandíbula.

Baby Botox para prevenir os sinais do envelhecimento – O Baby Botox é feito por meio da aplicação de um volume menor da toxina botulínica. “O procedimento pode prevenir ou suavizar linhas finas, com resultados mais leves e efeito mais natural. O procedimento surgiu como contraponto aos exageros, que deixam a face muito congelada ou artificial demais”, afirma o cirurgião plástico Mário Farinazzo, membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). O médico destaca que a aplicação pode ser feita em qualquer lugar do rosto, mas traz resultados interessantes em pés de galinha – uma área delicada que demanda um tratamento mais sutil. “O procedimento também é ideal para pacientes que nunca aplicaram toxina botulínica antes. Além da diminuição das doses, as aplicações precisam ser superdirecionadas, pois isso ajudará a conferir o resultado mais ‘clean’ almejado pelo paciente”, explica. O médico destaca três vantagens do procedimento: personalização, prevenção de sinais e manutenção sutil dos resultados.

Elimine as rugas profundas - A nova ponteira da plataforma Solon conta com um sistema de plasma endodérmico de baixa temperatura que permite o tratamento das rugas em poucas sessões. “Na grande maioria das vezes, uma sessão é suficiente, mas dependendo da profundidade e quantidade de rugas podemos fazer até três sessões a cada dois meses. Esse procedimento traz grande resultado em rugas profundas ao redor da boca e no pescoço”, explica o dermatologista Abdo Salomão Jr. O plasma endodérmico de baixa temperatura trabalha entre 40 e 45º, bem diferente do perfil de todos outros equipamentos que contam com a tecnologia no mercado. “Ele é um plasma que faz a sublimação (passagem direta de uma substância do estado sólido para o estado gasoso) da pele. Ele não carboniza. Isso que é o grande diferencial. O Surgical Derm é um plasma frio que entra na pele com um orifício muito fino e se espalha na derme”, afirma o médico. Com isso, há uma grande contração da pele, que reduz de forma eficaz a flacidez e rugas com resultado percebido já na primeira sessão. “Em apenas uma sessão, o resultado é muito melhor do que em quatro sessões do laser de CO2, que é mais utilizado para esse tipo de problema”, diz Abdo. Além das rugas, o tratamento melhora a textura e o brilho, ao mesmo tempo em que contrai o colágeno. O tratamento dura em média 20 minutos e é feito após aplicação do creme anestésico para diminuir o nível de dor.

Editorias:
Saúde e Beleza
Compartilhe: