SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | DOMINGO, 07 DE AGOSTO DE 2022
Moda

Pesquisas de grandes experts traçam o panorama da moda em 2022

Estadão Conteúdo
Publicado em 15/01/2022 às 10:15Atualizado em 15/01/2022 às 12:45

Novo ano e uma página em branco, como se o passado fosse esquecido e os 12 meses que vêm pela frente começassem do zero? Na moda as grandes apostas e tendências do ano são resultado dos acontecimentos que marcaram o mundo nos últimos tempos. Janeiro é o mês em que relatórios de pesquisas e previsões são lançados para tentar definir as principais correntes que pautam o que está por vir. Se a tendência se transformará realmente em moda saberemos só ao longo do ano, olhando novamente escolhas e comportamentos.

Relatório recente divulgado pelo Instagram, potência absoluta no meio digital para imagens no segmento, mostra que 2022 será um ano onde os desejos de moda passam por uma grande mudança. Após dois anos com foco total no conforto e na praticidade, o público passa a querer uma moda mais maximalista, colorida e viva - exatamente como mostraram os desfiles da última temporada internacional em Nova York, Milão, Londres e Paris. Com looks pensados para tomar as ruas novamente, as passarelas se encheram de uma gama viva de tonalidades, acabamentos preciosos e uma alfaiataria renovada para o retorno aos escritórios.

O uso da tecnologia para compras também segue em rota de ascensão; especialistas do Instagram ressaltam que a integração entre mídias sociais e compras deve se intensificar ainda mais com a chegada de propostas inovadoras para transformar a experiência de compra. "Conteúdo é o combustível por trás das compras no Instagram, e cada atualização das nossas ferramentas voltadas para impulsionar vendas é pensada para melhorar a experiência das pessoas ao se inspirar com o estilo dos criadores, conhecer marcas diversas, ganhar segurança sobre produtos e, quem sabe, adquirir aquela peça-desejo", comenta Larissa Gargaro, gerente de Parcerias Estratégicas de Moda e Beleza do Instagram.

A principal tendência nessa área é o Live Shopping. Na China, a ferramenta de vendas, que traz conteúdo e entretenimento para o processo, faturou em 2020 cerca de US$ 171 bilhões, segundo relatório da McKinsey - que prevê um crescimento ainda maior nesses números. No Brasil a onda da Live Shopping ganhou ainda mais força na pandemia e conta com poderosas ferramentas onde o grande diferencial é a harmonia na experiência de compra.

Consciência

Mas além do maximalismo e da tecnologia, 2022 traz um outro pilar importante e urgente: a consciência. Entre as dez macrotendências que pautam o ano, eleitas pela publicação inglesa Business of Fashion, referência em negócios de moda, a compra consciente será o centro das conversas durante o ano. E a prática econômica da moda circular, que promove o comércio de segunda mão, diminui o descarte têxtil e o desperdício de recursos e promove novas oportunidades para o mercado estará em alta. O público está mais aberto a este tipo de compras e deve, cada vez mais, buscar peças de segunda mão ou comprar peças novas feitas a partir de materiais que seguem a filosofia circular.

A consciência se faz presente na compra e os chamados "passaporte de produtos", etiquetas que sinalizam como cada peça foi feita, seu impacto e ações sustentáveis passam a ser fundamentais para a decisão de compra de um consumidor mais atento em 2022. A "bula da moda" no Brasil ganhou um forte aliado em setembro do ano passado: o ModaComVerso. O movimento liderado pela ABVTEX, Associação Brasileira do Varejo Textil, monitora e garante maior transparência na cadeia produtiva, combatendo o trabalho análogo à escravidão e estimulando uma cadeia produtiva mais ética, humana e sustentável. Atualmente, 29 marcas integram o projeto, que deve crescer ainda mais este ano. "O consumidor quer estar cada vez mais informado e é cada vez mais exigente com as marcas. As marcas que participam do ModaComVerso oferecem ao cliente essa informação e garantem mais consciência na compra. Nossa expectativa é que cada vez mais marcas integrem esta iniciativa", diz Edmundo Lima, diretor executivo da ABVTEX.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por