Grupo Diário da Região   | terça-feira, 19 de janeiro
IMG-LOGO
Home Cultura

Gustavo Mioto: de Votuporanga para o mundo

Francine Moreno - 09/01/2021 00:17

Gustavo Mioto nasceu no dia 12 de março de 1997 em Votuporanga. Apaixonado por música desde sempre, ele se inscreveu em um conservatório musical da cidade vizinha e, logo, aos 10 anos, compôs sua primeira música "É você quem vai chorar". Com vontade de se tornar um músico de sucesso, ele participou de eventos regionais e festivais e divulgou vídeos no Youtube. Aos 13 anos, passou a integrar a banda Oxigênio, de Rio Preto, em que atuava como crooner.

Influenciado pelo pai Marcos Mioto, que é conhecido como um dos principais contratantes do meio sertanejo, ele iniciou a carreira solo e gravou o primeiro álbum em 2012, "Fora de Moda", com hits como "Ela não gosta de mim" e "Quem ama sabe". Em 2014, Mioto gravou a música "Eu Gosto de Você", com participação de Claudia Leitte, e gravou seu primeiro DVD, em Votuporanga, com participações especiais de Luan Santana e Cristiano Araújo.

Nos últimos anos, o votuporanguense de 23 anos viu sua carreira deslanchar. A música "Impressionando os Anjos", em 2017, foi uma das canções mais tocadas nas rádios. Na sequência, ele dividiu o palco com a cantora Anitta, Gusttavo Lima, Jorge & Mateus e Maiara & Maraisa em seu segundo DVD.

Com seis álbuns lançados, o artista conquistou a mídia, ganhou milhares de fãs, entrou na grade dos grandes eventos sertanejos e viu seu canal no Youtube conquistar mais de 2,3 bilhões de acessos e 6,1 milhões de inscritos e, acumulou 3,3 milhões de ouvintes mensais nas principais plataformas de streaming. No Instagram, ele soma 5,3 milhões de seguidores.

O terceiro DVD, que foi gravado em Fortaleza, com as participações especiais de Xand Avião e Wesley Safadão, ele contou com regravação de faixas como "Quem Não Presta é Eu", "Fake News" e "Coladinha em Mim", além das músicas inéditas "Com ou sem Mim", "Cadê Meu Baby" e "Cala Boca Coração". "Gustavo Mioto Ao Vivo em Fortaleza" está disponível nos aplicativos de música e canal oficial do cantor no YouTube.

Em seu novo trabalho, o cantor e compositor se aventura no forró brasileiro. O artista lançou no dia 10 de dezembro o projeto "Mistura - Volume 1", que contou com a participação de ícones consagrados do gênero como Dorgival Dantas, Calcinha Preta e Raí Saia Rodada. Composto por nove músicas, o repertório reúne canções como "Contramão" e "Tarde demais", com participação de Dorgival Dantas; "A Lua e eu" e "Hoje à noite", com o quarteto Calcinha Preta; e "Fake news" e "Ama ou não ama", com Raí Saia Rodada.

Fã da cultura nordestina, o artista garante que não vai deixar o sertanejo. Mioto afirma que os dois gêneros musicais se misturam e completam. O álbum é o primeiro projeto do votuporanguense como contratado da Universal Music. "Mistura - Volume 1" está disponível em todas as plataformas digitais, junto com o clipe de "Melhor Negócio", que é uma faixa inédita do novo projeto.

Dono da faixa "Com ou sem mim", sucesso com quase 300 milhões de visualizações no YouTube, Mioto afirma que 2020 foi um ano de provações. Com uma agenda movimentada, de 15 a 18 shows por mês, ele ficou longe dos palcos por causa da pandemia. No entanto, o artista se sente um privilegiado por ter ficado em casa, em segurança e com saúde. Neste período de isolamento social, ele conseguiu refletir sobre a vida e a carreira. "Aproveitei para me conhecer um pouco mais. É bom parar de vez em quando para conversar com a gente mesmo. Avaliei as coisas que estavam erradas e coisas que estavam dando mais importância do que eu devia. Esta parada obrigatória foi boa para dar uma respirada. Eu estava tudo muito tenso."

A pandemia também gerou um bloqueio criativo no sertanejo. "Demorei uns meses para voltar a compor. Em agosto, eu voltei a escrever. Entre tantas coisas que escrevi, eu destaco uma música sobre errar como humano e se perdoar, que ficou muito massa e ela pode vir em algum trabalho no ano que vem." Morando hoje em São Paulo, o artista conta que viajou poucas vezes para Votuporanga, cidade onde boa parte de sua família ainda mora. "Fui para lá umas cinco vezes. Mas não vejo a hora de voltar a fazer shows na região de Rio Preto. Já recebi propostas, mas coloquei na balança e vamos voltar apenas quando tudo estiver mais seguro para minha equipe e para os fãs."

Neste período, além da produção do projeto "Mistura - Volume 1", Mioto conta que conseguiu ter momentos de lazer. O artista aproveitou o período de isolamento social, medida indicada para controlar a pandemia do coronavírus, para maratonar séries e filmes em casa. "Também joguei muito videogame. Sou desta geração que ama jogar no computador. Também estudei muito e aprendi outras línguas". Neste período, ele teve a companhia do pai. "Ele é meu pai, empresário, amigo e sócio. Ele cuida de todas as funções pessoais e jurídicas."

Mioto está satisfeito com tudo o que conquistou na carreira até hoje. "O saldo está positivo. Conquistei muita coisa incrível que eu sempre achei que fosse possível, mas que eu não achava que ia alcançar tão rápido. Estou feliz, porém não satisfeito. Ainda tem muita coisa para rolar neste ano. Acredito que 2021 vai ser um ano incrível." Entre os planos, Mioto pretende fazer parcerias com Marília Mendonça, Henrique & Juliano e Matheus & Kauan. "Tem também uma parceria internacional. Vamos começar a gravar em fevereiro, mas não posso anunciar ainda."

Fã de duplas sertanejas como Bruno & Marrone e Zezé Di Camargo & Luciano, Mioto conta que também ouve o som de artistas internacionais como John Mayer e Ed Sheeran. Ao ouvir um pouco de tudo, Mioto diz aprender muito com cada um deles. "A ideia é apresentar um trabalho bacana para os fãs, que são responsáveis por fazer tudo acontecer. Nesta pandemia não pude ficar perto deles nos camarins, mas as redes sociais foram uma saída para me encontrar com eles. Quero fazer muitos shows em 2021. Tenho muitos trabalhos atrasados para colocar em prática."

 

Editorias:
Cultura
Compartilhe: