Grupo Diário da Região   | quarta-feira, 09 de dezembro
IMG-LOGO
Home Gastronomia

Vinhos frescos para dias quentes

Jessica Reis - 05/12/2020 00:15

O Brasil é um País tropical e o vinho é uma bebida tradicionalmente lembrada no inverno, certo? Errado, existem muitas opções de vinhos leves, tintos, brancos, rosés e espumantes para apreciar em dias quentes e, de preferência, ao lado de uma piscina com muitos aperitivos.

Renata Covizzi, chef de cozinha da Bella Capri, em Rio Preto, diz que para os dias mais quentes, os amantes de vinho podem apostar em espumantes, vinhos rosé e branco, desde os mais 'doces' como o moscatel, no caso do espumante, e um demi sec no caso dos rosés, até o mais secos com toques cítricos e também frutados. "O importante é que a temperatura para degustá-los esteja adequada para nosso verão tão tropical."

Aurélio Grisi sócio-proprietário do Santa Maddona Adega e Armazém Gourmet, em Rio Preto, brinca e faz uma analogia. "O vinho é igual roupa. Do mesmo jeito que existe a roupa certa para o momento certo, existe o vinho certo para o momento certo. Então, por exemplo, nós estamos entrando numa época quente e a nossa região tem quase que a totalidade do tempo, com raríssimos dias, aquela temperatura quase saariana, então o calor é algo que é do nosso cotidiano. Os vinhos mais leves, os brancos, rosés e espumantes são os vinhos que têm tudo a ver. Eu falo que é o vinho da bermuda, do chinelinho de dedo, da camiseta regata. Para você tomar desde a hora do almoço, churrasqueando ou mesmo em noites mais quente", diz.

Entre as indicações de Grisi estão o vinho branco Confidencial da Casa Santos Lima de Portugal e o frisante Moscato da Monte Paschoal. "A base da uva Moscato já ganhou vários prêmios aqui no Brasil e no exterior. Os vinhos da Monte Paschoal são excelentes, de uma pequena vinícola localizada em Farroupilha."

Além dos brancos Grisi recomenda os rosés Pinot Noir Reserva da Monte Paschoal e o Confidencial Rosé da Casa Santos Lima. Os tintos mais leves In Situ Reserva Syrah, que é um vinho chileno, e o Merlot Reserva da Monte Paschoal. Entre os espumantes, Grisi destaca o espanhol Jaume Serra, e o primeiro Moscatel Ice do Brasil da Monte Paschoal. "É uma moscatel com um clone que a Embrapa desenvolveu. Ela tem a metade da docilidade da moscatel tradicional. É para você tomar em uma taça bojuda com gelo, sensacional. Cara de piscina, cara de verão", explica.

Segundo Renata uma boa harmonização também faz toda a diferença. "Um vinho rosé encorpado, combina perfeitamente com um delicioso carpaccio de polvo, ou canapés de salmão. Ou então um espumante brut, harmonizado com ostras ou salada com queijo brie", recomenda Renata.

Os vinhos mais frescos podem ser apreciadas na beira da piscina também acompanhando snacks, queijinhos temperados, salames, frutas secas, castanhas, amêndoas, pistache, entre outros aperitivos.

 

Editorias:
Gastronomia
Compartilhe: