SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUINTA-FEIRA, 20 DE JANEIRO DE 2022
Comportamento

Inteligência emocional: benefícios para a vida pessoal e profissional

Jéssica Reis
Publicado em 03/07/2021 às 00:20Atualizado em 11/07/2021 às 20:04

Você já deve ter ouvido falar em inteligência emocional, mas você sabe o que é? Segundo a Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional é a capacidade de administrar as próprias emoções e usá-las a seu favor, além de compreender as emoções das outras pessoas, construindo relações saudáveis, fazendo escolhas conscientes e adquirindo uma melhor qualidade de vida.

O sociólogo Carlos Aldan, um dos principais especialistas em Inteligência Emocional e Ciência da Felicidade do Brasil, empresário e CEO do Grupo Kronberg, define a inteligência emocional como um conjunto de competências que nos habilita a fazermos uso produtivo e construtivo de nossas emoções e das emoções das pessoas.

"A definição dos pais da inteligência emocional - Mayer e Salovey - em linguagem científica, é a seguinte: é a habilidade de perceber emoções, usar emoções para facilitar pensamento, entender emoções e regular emoções", explica.

Segundo Aldan, a importância do uso funcional das emoções já era citada por Darwin em 1872 e por Dr. Antonio Damasio em 2013 - as emoções são experiências mentais de inputs de nosso corpo e de estímulos externos. Elas nos sinalizam, por exemplo, que podemos estar em perigo (medo), quando o acesso a algo que queremos ou precisamos está sendo impedido (raiva), quando experimentamos algo prazeroso e devemos tentar replicar essa experiência (felicidade), quando perdemos algo importante para nós (tristeza), quando nos machucamos (dor), ou interações sociais específicas (gratidão, compaixão ou amor).

"A partir de 1990, a grande contribuição que a inteligência emocional nos trás é que a habilidade de fazer uso dessa fonte crítica de informações sobre o ambiente interno e externo, varia de pessoa para pessoa e que, independentemente de nossa capacidade no uso de emoções para proporcionar melhores resultados na vida, a inteligência emocional pode ser medida e desenvolvida", revela o especialista em IE.

É importante ressaltar que a inteligência emocional é uma habilidade já valorizada em empresas, assim como nas melhores universidades do mundo. "A inteligência emocional que pode ser medida e desenvolvida é certamente o conjunto de competências que mais diferenciam as pessoas no mercado de trabalho hoje", ressalta Aldan.

Por que desenvolver a inteligência emocional

Se você está se perguntando se é possível desenvolver a sua inteligência emocional, a resposta é sim. "Desde que tenhamos um cérebro saudável, e seja aplicada uma mudança profunda e duradoura. Além disso, ela pode ser desenvolvida em qualquer idade", afirma Carlos Aldan.

O especialista explica que é importante desenvolver a inteligência emocional porque as evidências científicas de inúmeros trabalhos nestes últimos 30 anos são inequívocas: a inteligência emocional é o principal preditor de sucesso na vida!

Segundo Aldan, o World Economic Forum de Davos na Suíça coloca a inteligência emocional como uma das principais competências necessárias para prosperarmos no futuro. "O que podemos entender de tudo isso? Que não é nossa competência técnica, nosso QI que fará diferença no nosso futuro, mas sim nossa: autoconsciência - competência em identificar nossas emoções e padrões emocionais e como estas influenciam nossos processos mentais e comportamentos; autorregulação - competência para regular nossas emoções, usá-las de forma intencional e não no piloto automático, quando essas determinam nossos comportamentos de forma inconsciente; autodireção - quando agimos na vida com sentido e propósito, autonomia e com empatia, cientes de nossa interdependência", explica.

Como podemos desenvolver a inteligência emocional

Para Carlos Aldan, o primeiro passo para desenvolver a inteligência emocional é fazendo um diagnóstico (assessment) para saber onde você se encontra nas competências da inteligência emocional. "A seguir, ela pode fazer um processo de coaching com especialistas ou um curso com orientação prática para o desenvolvimento das intervenções que, demonstradamente, quando aplicadas com foco e disciplina, proporcionam transformações fantásticas na vida das pessoas", afirma.

Benefícios da inteligência emocional

A inteligência emocional representa o principal preditor de sucesso na vida, tanto pessoal como profissionalmente.

A Organização Mundial da Saúde (OMS), estima que até 2030, a depressão ocupe o primeiro lugar como causa de invalidez no mercado de trabalho. Além disso, mais de 300 milhões de pessoas sofrem de depressão ou ansiedade no mundo inteiro.

Ninguém quer ser ansioso, depressivo ou explosivo, mas especialmente pelo momento vivido no mundo todo com a pandemia, o número de pessoas com esses problemas pode ser ainda mais. É por isso que entender as emoções é tão importante.

Um dos inúmeros benefícios da inteligência emocional é justamente entender que as emoções não são um conjunto de forças desestabilizadoras e desorganizadoras que nos impedem de agir racionalmente. "Sem a inteligência emocional, as emoções podem sim desorganizar nossos pensamentos e competências técnicas, mas podem também ser usadas como recursos estratégicos a nosso favor, que facilitam as atividades cognitivas", diz Carlos Aldan.

A IE proporcional outros benefícios tanto para a vida pessoal quanto profissional como, maior bem-estar, estado e percepção de saúde melhor, relacionamentos significativos e duradouros, maior influência, capacidade de resolução de problemas, menores índices de depressão, equilíbrio, satisfação com a vida e conquistas.

Pessoas com inteligência emocional

Segundo Carlos Aldan, as pessoas com alta inteligência emocional são autoconscientes, autênticas, empáticas, resilientes, expansivas e centradas. Ao invés de desconectadas, insensíveis, defensivas, reativas, limitadas, temperamentais e indiferentes.

"Na prática, o primeiro grupo consegue alinhar a sua autopercepção sobre seus pontos fortes e fracos à maneira como são percebidos pelos outros, possibilitando assim o aprendizado contínuo e a avaliar situações com precisão, determinar o curso de ação e respostas apropriadas aos resultados imediatos e práticos que espera, assim como convergentes com seus valores e propósito de vida", explica o especialista em IE.

Principais benefícios da Inteligência Emocional

Aumento da autoestima e autoconfiança são benefícios da inteligência emocional

Aumento da autoestima e autoconfiança são benefícios da inteligência emocional

Aumento da autoestima e autoconfiança

Redução de conflitos em relacionamentos interpessoais

Direcionamento competente das emoções

Aumento do nível de comprometimento com metas de vida

Senso de responsabilidade e melhor visão de futuro

Compreensão da visão de mundo e dos sentimentos das outras pessoas

Enriquecimento do relacionamento interpessoal

Equilíbrio Emocional

Desenvolvimento da comunicação e poder de influência

Aumento do nível de felicidade

Superação de barreiras

Clareza nos objetivos e ações

Melhora na capacidade de tomada de decisão

Melhor administração do tempo e melhora significativa da produtividade

Diminuição dos níveis de estresse

Maior realização pessoal, familiar e profissional

Aumento da qualidade de vida, mais disposição, vitalidade e bem-estar

Fonte – Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por