IMG-LOGO
Home Casa

Muito além de um espaço para dormir

Jessica Reis - 01/05/2021 00:15

Quantos dos seus hábitos foram modificados com a pandemia? Muita gente precisou encarar o tal do home office, trabalhar em casa remotamente. Para isso, ambientes foram ganhando novas funções, uma mesa aqui, uma luminária ali, e pronto! Temos um espaço para o trabalho. Um dos ambientes que pode ser adaptado e ter um cantinho para estudo, para TV, ou mesmo trabalho remoto, é o quarto. Multifuncional, esse espaço pode ser seu refúgio para descanso e ter funções extras.

A arquiteta Thaís Bueno diz que o quarto deixou de ser apenas um cômodo para descanso e está se transformando em um refúgio, onde as pessoas procuram relaxar, trabalhar (home office) ou mesmo se entreter, e para isso, é fundamental adaptar o quarto com móveis e objetos que otimizem o espaço e que sejam funcionais, sem perder o aconchego.

Segundo a arquiteta Stephanie Guidotti, com a situação atual, muitas pessoas precisaram improvisar um cantinho para o home office. Porém, com a praticidade do trabalho em casa, talvez este cantinho tenha chegado para ficar. "Sempre recomendo aos meus clientes, fugir de colocar o home office no quarto onde descansam, dando prioridade para outro ambiente. Mas em muitos casos isso não é possível devido aos espaços cada vez mais compactos. Cada caso é um caso, mas em todos eles eu posso afirmar que o segredo é setorizar o espaço de descanso e de trabalho de maneira que caracterize-os harmoniosamente", recomenda.

Para o arquiteto Alberto Barbour, do Studio Barbour , o quarto será tão multifuncional quanto a sua iluminação permitir. "Ela é a chave e, muitas vezes, passa despercebida. Se você vai passar muitas horas em um mesmo lugar - seja ele o quarto, a sala, ou qualquer outro ambiente - você tem de fazer com que a iluminação acompanhe o ciclo do dia e das tarefas que acontecem ali. Uma luz solitária no meio do teto não dá conta de criar as condições necessárias. Além de ofuscar a vista, inunda o centro do quarto de luz e projeta sombras nos cantos, onde já está escuro. A variação de funções pede uma variação na iluminação."

Mas, afinal, o que é necessário para montar um quarto multifuncional? Segundo Barbour, se você vai passar horas em um notebook, sentar com ele no colo não é uma solução. "Você realmente vai precisar de uma cadeira e uma superfície de trabalho. Se é uma mesa, escrivaninha, ou uma simples prancha fixada na parede, vai depender das circunstâncias. Mas cama não deve fazer função de escritório, porque a longo prazo, a falta de ergonomia manda a conta", explica.

Stephanie lembra que, independentemente do espaço do quarto, é importante priorizar a circulação. "Móveis entulhados de nada ajudam, seja qual for o espaço em questão. Investir em mobiliários multifuncionais é uma ótima dica. Por exemplo, em vez de possuir uma poltrona e uma sapateira, podemos investir em um baú estofado, que conseguimos as mesmas funções em uma só peça", ensina.

2 em 1: quarto e home office

A arquiteta Stephanie Guidotti dá algumas dicas para quem usa o quarto como home office. Ela explica que o ideal é que o espaço de trabalho fique distante do local do sono. Com os espaços cada vez mais compactos, a decoração é que vai delimitar as diferentes funções do ambiente. "Manter a cama sempre bem arrumada é uma dica para se tornar mais produtivo durante o trabalho no quarto. Assim como ao finalizar o dia de trabalho, manter o local organizado, sem papel espalhado, vai proporcionar uma noite melhor de sono. Um aromatizador de lavanda no ambiente também se torna um item coringa para proporcionar um toque de frescor."

Para Alberto Barbour, além da organização, é preciso garantir outras condições ambientais que geralmente são deixadas em segundo plano. As condições acústicas, por exemplo. O arquiteto explica que o isolamento é importante para a privacidade, assim como eliminar o excesso de eco no ambiente. "O controle da luz natural e artificial é importante, e influencia também no controle de temperatura do ambiente."

Atenção com a organização! Barbour ressalta que o espaço de trabalho deve ser customizado para tal atividade. "Se há a possibilidade de uma reunião online, é preciso ter um fundo bem planejado, um layout que ninguém precise passar por trás toda hora, por exemplo, uma iluminação antiofuscante e um plano de fundo interessante", ensina.

Como já mencionado, a iluminação é um dos fatores mais importantes para um quarto multifuncional. Segundo a arquiteta Thaís Bueno, uma boa iluminação cansa menos a vista, o que reflete diretamente o rendimento do trabalho realizado. A luz, em condições adequadas, ainda proporciona o aumento da velocidade da leitura e da concentração, além da redução da sonolência e da fadiga ocular. "Com todos esses benefícios, ficará difícil não apresentar um bom trabalho e que dê bons resultados. As luzes também deverão ser bem posicionadas para evitar o reflexo nas telas, o que traz bastante desconforto ao trabalho", explica.

A arquiteta afirma ainda que as cores quentes são mais interessantes para quem passa muito tempo em frente às telas, que contêm muitos tons frios. Dessa forma, o calor da iluminação do ambiente permite um 'descanso' maior. Por outro lado, quem precisa desenhar ou ler em folhas de papel pode preferir o branco frio, pois ele permite maior contraste das imagens e evita um excesso de esforço visual. "Outro ponto importante é a baixa liberação de calor das lâmpadas de LED. Os modelos tradicionais podem aquecer muito e provocar o desconforto térmico no ambiente, e isso prejudica tanto a produtividade quanto a ergonomia", diz Thaís.

 

Editorias:
Casa
Compartilhe: