Conjunto de rara beleza

BRASIL

Conjunto de rara beleza

Conheça Delfinópolis e Capitólio, cidades mineiras que possuem uma natureza preservada e integram um roteiro privilegiado de turismo ecológico


Cachoeira do Zé Carlinhos em Delfinópolis é um refúgio em meio a natureza
Cachoeira do Zé Carlinhos em Delfinópolis é um refúgio em meio a natureza - Marcelo Melo/Divulgação

Na última edição da revista, uma reportagem sugeriu a região da Serra da Canasta como uma rota para o turista saborear queijos saborosos. Já neste domingo, 30, dois destinos mineiros que fazem parte da Serra ganham destaque por seus atrativos naturais, históricos, gastronômicos e culturais que oferecem, a seus visitantes, opções de roteiros variados. Trata-se de Delfinópolis e Capitólio, que são lugares para ter contato direto com natureza e muita aventura.

Uma temporada nestas duas cidades, segundo o Ministério do Turismo, permite a realização de atividades como trilhas, canoagem, boia cross, rapel, cachoeiras, lagoas, rios, motocross, passeios de jeep, entre outras atividades ao ar livre. A vida rural mantém, ainda, a tradição da arquitetura do século 19, dos muros de pedra sem cimento e do carro de boi. A área tem grandes paredões de pedra, cachoeiras, piscinas naturais e uma praia artificial com área de lazer em Capitólio.

Delfinópolis

Morador de Delfinópolis há cerca de dois anos, o escritor, psicólogo e administrador Ubirathan do Brasil, de 34 anos, afirma que o lugar é apaixonante. Natural de Auriflama, ele morou muitos anos em Rio Preto e, depois de visitar a região da Serra da Canastra por nove anos, Brasil se instalou na região mineira, onde abriu o hostel Casa das Janelas para acolher inúmeros visitantes do Noroeste Paulista, amigos e conterrâneos. "Faço imersões na Canastra e vivo experiências existenciais com os hóspedes que por aqui passam."

Ubirathan do Brasil afirma que Delfinópolis está localizada no Portal Sul da Serra da Canastra e é uma cidade repleta de atrativos, desde visitações em cachoeiras de águas cristalinas até a exuberância dos vales e chapadões. "Aqui temos a rota do queijo Canastra que é conhecida no mundo todo, passeios com guias locais, festividades como a Folia de Santo Reis, Folia das Almas, Festa do Queijo e quermesses populares. Delfinópolis é um município poético e sedutor, há comunidades espalhadas pela zona rural e urbana que perpetuam suas culturas e tradições."

As receitas típicas com toque caseiro de Minas Gerais valorizam a gastronomia desta região canastreira, segundo Ubirathan do Brasil. "Outros sinônimos das Gerais como artesanatos, doces, cachaças, prosas, ecoturismo, circuito de bikes, travessia, trekking, hospedagens e a nostalgia da estrada de chão é um gigante chamarisco. Visito a região da Canastra há nove anos e Minas Gerais é divisor de águas na minha existência e na vida de muitos paulistas", afirma.

Capitólio

A Lago de Furnas é o principal atrativo da região, segundo o jornalista e fotógrafo rio-pretense Marcelo Melo, de 40 anos, que já visitou 17 vezes a região. Cercado por cânions e cachoeiras, o lago é o terceiro maior do Brasil e dá para enxergá-lo do espaço. Enorme, ele atinge 34 municípios mineiros (é quatro vezes maior que a Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro). "E lá se formou um circuito turístico que é formado pelo Caminho das Gerais, Grutas e Mar de Minas, Nascente das Gerais e Vale Verde e Quedas D'Água." Capitólio integra o Nascente das Gerais.

Capitólio, segundo Melo, é uma cidade de Minas Gerais que está atraindo cada vez mais turistas. O balneário Escarpas do Lago, por exemplo, é um reduto da elite, em que as pessoas ostentam suas lanchas, carrões e helicópteros. No lugar é possível alugar mansões e passar um final de semana em contato direto com a natureza. Uma dica do rio-pretense é alugar um carro 4X4 para explorar a região. Existem algumas cachoeiras muitos bonitas, mas o trajeto exige um veículo adequado.

Melo afirma que o complexo de cachoeiras Paraíso Perdido está entre os prediletos dos turistas que visitam Capitólio. Com ótima infraestrutura para o turista, cachoeiras e poços, o lugar cobra R$ 40 por turista. Outro ponto que merece uma visita é a cachoeira da Filó, que é uma das mais fáceis de serem visitadas nos arredores da cidade. "É um lugar para receber famílias inteiras, inclusive crianças." O Mirante dos Canyons é uma das atrações mais emblemáticas de Capitólio e deve também fazer parte do roteiro do visitante.

Por lá, os turistas também devem fazer um passeio de lancha, que parte do porto do Rio Turvo. O jornalista e fotógrafo afirma que a culinária típica da região é atrativo. A dica dele é pedir um prato de peixe. Na sequência, o turista deve visitar uma pedreira desativada, que tem uma paisagem deslumbrante. O mais bacana é quem tem uma lenda mística por trás do lugar. Turistas mais aventureiros podem fazer o percurso de moto pelas estradas que rodeiam o Lago de Furnas, com sua água verde esmeralda. "É algo sensacional. No topo das montanhas de Minas Gerais, a gente fica perto de Deus. O povo mineiro é muito simples e muito do bem", garante Melo.