Arquitetura, design e arte

MUNDO

Arquitetura, design e arte

Nova York, Miami e Basel guardam obras de arte e tesouros arquitetônicos de diferentes estilos e épocas que são indispensáveis para se conhecer


-

Desde 2008, o rio-pretense Beto Cocenza realiza o BOOMSPDESIGN, fórum internacional de arquitetura, design e arte que promove a cultura do design e suas conexões com a arquitetura e a arte. O evento já faz parte do calendário nacional e traz ao Brasil o que há de mais significativo no segmento. O objetivo é discutir, atualizar, explorar, pensar e repensar o design em sua melhor forma. Todas as edições buscam novos questionamentos e formatos a fim de ativar o olhar crítico e formar opinião.

Com a experiência de anos à frente do evento, a reportagem convidou Beto Cocenza para listar algumas cidades no planeta que o viajante de Rio Preto e região, interessado em arquitetura, design e arte, deve visitar após o surto da pandemia do coronavírus. O roteiro é bem rico e eclético. Confira abaixo os destinos.

Nova York

O roteiro deve começar por Nova York, a cidade onde tudo acontece e com muita rapidez. "A cidade foi umas das primeiras em que os museus, como o Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA), passaram a disponibilizar cursos, coleções e acervos durante a pandemia. Nova York está sempre na frente. Você pode ir várias vezes para lá, durante a vida, e tem sempre coisas novas acontecendo."

Beto Cocenza afirma que tem dois grandes museus na cidade que merecem uma visita. Trata-se do Metropolitan, que tem uma colação de design textil com mostras fantásticas, como a do Alexander McQueen, e o Museu Solomon R. Guggenheim, que foi o último grande projeto desenhado e construído por Frank Lloyd Wright, um dos arquitetos mais importante do modernismo americano e do mundo. Segundo o rio-pretense, vale a pena curtir a arquitetura do museu, subindo de elevador e depois descendo de escada porque assim se consegue ter pontos de vistas, ângulos e descobertas diferentes. É a chance de ver trabalhos modernos e contemporâneos diferentes do comum. Guggenheim ainda promove shows, intervenções e instalações.

O Cooper Hewitt, museu dedicado ao design histórico e contemporâneo, mostra o que tem de novo no mundo e o que jovens estão pensando. Beto Cocenza afirma que a Semana de Design de Nova York, que compreende as feiras WantedDesign, NYCxDesign e ICFF, acontece em maio. Por isso, a cidade merece ser visitada neste período, com várias intervenções e mostras de pequenas lojas, designers diversos e grandes marcas. Neste período, as vitrines são um dos investimentos mais importantes das marcas para atrair o olhar do consumidor. Outro ponto para conhecer é a o High Line é um parque linear público, construído sobre uma antiga linha férrea suspensa. Na laterais, tem muitos edifícios sendo construídos com projetos de arquitetos importantes.

Miami

Por causa do seu trabalho, Beto Cocenza tem visitado com frequência é Miami por causa da Design Miami e Art Basel in Miami. "É a cidade mais pulsante hoje no mundo em termos de arquitetura, design e arte porque existe uma produção arquitetônica muito grande, como o brasileiro Marcio Kogan que fez uma casa belíssima próximo de Miami Beach." A cidade é um atrativo nas artes porque sempre houve investimento da iniciativa privada e pública. "Hoje a feira mais importante é Art Basel in Miami, com galerias mais importantes do mundo. É possível comprar Picasso, por exemplo."

Os amantes do design em todos os lugares devem visitar um dia a Design Miami, que conta com um programa repleto de instalações, exposições, oficinas, palestras e programação criativa. A Design Miami reúne os mais influentes colecionadores, galeristas, designers, curadores e críticos de todo o mundo em comemoração à cultura e ao comércio do design, sendo assim um local privilegiado para coletar, exibir, discutir e criar design colecionável. "É onde tudo acontece e é frequentado por celebridades, como Leonardo Di Caprio e Catherine Zeta-Jones."

Cocenza afirma que a Miami é cidade mais pulsante para comércio de arquitetura, design e arte, não necessariamente produzido lá. "Tem muitas galerias importantes, como filiais de Emmanuel Perrotin, uma das mais importantes de Paris e do mundo, e a Espasso, do brasileiro Sérgio Junqueira, que vende móvel moderno brasileiro, como de Sérgio Rodrigues e Zanini de Zanine". Uma outra dica de Miami é visitar o hotel Faena, que foi desenhado pelo renomado designer Philippe Starck. Muitas obras de arte estão espalhadas no local, como um esqueleto de ouro de um mamute, do artista Damien Hirst.

Basel

Beto Cocenza afirma que o dinheiro do mundo está concentrado em Basel, na Suíça, e é neste local que morou Ernst Beyeler, o principal negociante de arte da Europa na arte moderna, e que hoje abriga a Fundação Beyeler, que foi fundada por Ernst e sua mulher Hildy Beyeler, que queriam tornar a sua coleção mundialmente famosa acessível ao público. Em 1982, eles converteram sua coleção privada em uma fundação e, em 1997, abriram a Fundação Beyeler. "Ele foi o cara que sacou Picasso e a cidade é uma grande compradora do Picasso, seja para coleções privadas ou públicas".

O melhor momento para visitar Basel é durante Art Basel Suíça, que é uma feira de arte contemporânea que reúne galerias de todos os continentes, colecionadores, artistas e amantes das artes. "Além disso, caminhar por Basel é um espetáculo. A arquitetura é maravilhosa, tem muitos prédios antigos e tradicionais que fazem parte da cultura europeia."

Na próxima edição da revista, Beto Cocenza vai falar sobre este universo em Copenhague, a capital da Dinamarca.