Momento de celebração

TURISMO

Momento de celebração

Estudos comprovam o desejo na urgência de retomada de homens e mulheres por novas viagens. Confira onde alguns viajantes de Rio Preto pretendem ir após a pandemia do coronavírus


A psicóloga e educadora Mildren Lopes Wada Duque quer levar os filhos e marido para viverem uma nova aventura
A psicóloga e educadora Mildren Lopes Wada Duque quer levar os filhos e marido para viverem uma nova aventura - Fotos: Arquivo pessoal

Viajar é um dos principais desejos das pessoas num futuro próximo, no pós-coronavírus, revelam estudos da Zahg, empresa de tecnologia de dados e marketing digital, sobre comportamento do consumidor. Um dos estudos, "Turismo - Coronavírus e os impactos no setor", reuniu notícias positivas para o mercado no próximo semestre de 2020, pois o movimento das agências sugere uma retomada, principalmente no segundo semestre (férias de final de ano), com foco em viagens pelo Brasil.

A partir de julho, há a tendência para um direcionamento da abertura dos voos brasileiros para o mercado doméstico que, segundo a Infraero, representa mais de 95% do consumo de viagens do país. A Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Turismo (Anptur) confirma esse dado ao destacar que o Nordeste será um dos destinos mais procurados. "Nós consideramos que a explicação está no fato das pessoas se sentirem mais seguras viajando dentro do país e, também, por conta da crise atual, que comprometeu repentinamente a renda dos trabalhadores e o calendário de férias das famílias", explica Márcio Jorge, diretor da Zahg.

O segundo estudo "Turismo no nordeste - Melhores destinos pós-pandemia", que realizou análises e inferências operando a ferramenta parceira Brandwatch, uma plataforma de monitoramento de redes sociais e inteligência de negócios que possibilita a geração de nuvens de palavras e gráficos, indicou que o comportamento de menções nas redes sociais sobre turismo e viagens regionais esteve bastante ativo nos últimos meses, e hashtags e frases demonstram o interesse pelo Nordeste.

Abraçar Paulo Coelho

Em sua primeira viagem para fora do país, após a pandemia do coronavírus, a escritora e social media Denise Tremura quer dar um abraço afetuoso em um grande amigo. "Depois que isso tudo acabar, eu pretendo voltar a Genebra para encontrar novamente meu ídolo e amigo, o escritor Paulo Coelho. Tenho o costume de viajar sozinha, é sempre uma experiência incrível", afirma. Em fevereiro de 2018, ela esteve em Genebra, na Suíça, onde conheceu o "Mago", visitou a Fundação Paulo Coelho e Christina Oiticica e jantou no apartamento do casal.

Conhecida como "Rainha do Twitter", a rio-pretense conta que outro lugar que merece ser explorado fica no Nordeste do país, confirmando a pesquisa Zahg. Trata-se de Natal. "Uma das cidades que eu mais gostei de conhecer foi Natal, capital do Rio Grande do Norte. Recomendo muito pra quem gosta de praia bonita e mar quentinho. Para quem prefere o frio das montanhas, eu recomendo Monte Verde, uma cidade muito charmosa no sul de Minas."

Agradecer

A psicóloga e educadora Mildren Lopes Wada Duque, fundadora e gestora da Escola Maria Peregrina, não vê a hora de arrumar a mala e partir para uma nova aventura com a família, mas com tranquilidade e segurança. "Eu e minha família amamos viajar para qualquer lugar. Estávamos com viagem marcada e com as malas prontas, antes de começar a pandemia e o período de quarentena. Tivemos que desmarcar a viagem. Com certeza, esta será nossa primeira grande atitude depois que tudo isso passar."

Mildren pretende cumprir aquilo que já estava programado: visitar o Santuário Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida, e seguir para Cachoeira Paulista para mostrar pela primeira vez a Canção Nova para os filhos. "Lá é um pedacinho do céu, e, claro, finalizar com a praia. Acredito que, depois deste período que estamos vivendo, seria muito edificante para as pessoas viajarem para qualquer destino que as motivassem a agradecer pela vida e pelo novo estilo de vida que este período nos proporcionará. Como católica, estar em Aparecida e na Canção Nova terá um novo e místico significado", afirma a psicóloga e educadora.

Matar saudade

Seja durante o verão ou inverno, a empresária e influenciadora digital Luciana Vartanian afirma que ama conhecer novos destinos. "Viajar está tão intrínseco à minha alma que me é necessário, assim como todas as outras atividades que faço, como trabalhar, conviver em sociedade, etc. Sem dúvida nenhuma, a consequência da pandemia e do isolamento social que a mesma impôs, nos impeliu a ficar em casa, a fincar os pés no chão, guardando temporariamente nossos planos de viagens. Porém, acredito que podemos aprender e tirar algo positivo de qualquer situação, inclusive desta, haja visto ressignificar muitas coisas, a convivência familiar, o tempo de qualificar com os filhos, repensar o consumo, o modo de nos vestirmos e, inclusive, os valores da nossa sociedade."

O planos de Luciana é viajar assim que possível para os Estados Unidos. "Meu filho mais velho, João Pedro, estuda no exterior há cinco anos. Então, não vejo a hora de poder viajar e passar um tempo com ele. Temos muitas memórias de viagens e aventuras juntos, e acho essencial essas experiências. Uma viagem independente do destino, sempre muda algo em nós, deixa marcas na memória, na mente e no coração. Cada viagem deixa um cheiro, um sentimento. E todas essas experiências ficam intrínsecas em nós, ajudando a tecer nossa história, nossa alma, nossa vida."

Luciana tem um plano B. Se as viagens internacionais não forem liberadas, ela irá para um hotel fazenda para distrair o filho caçula Davi.