Mergulho na vida marinha

BRASIL

Mergulho na vida marinha

Cineasta de natureza, Cristian Dimitrius estreia série sobre costa brasileira e lista cinco locais para observar fauna litorânea


A partir do alto, pôr do sol de Fernando de Noronha
A partir do alto, pôr do sol de Fernando de Noronha - Divulgação

Com quase oito mil quilômetros de extensão, o litoral brasileiro surpreende até os viajantes mais experientes, como o cinegrafista e fotógrafo de natureza Cristian Dimitrius. Depois de 22 anos percorrendo o país para registrar a fauna e a flora de todos os biomas possíveis, ele ainda não conhecia a Costa dos Corais, entre Alagoas e Pernambuco, ou as Reentrâncias Maranhenses. Essas lacunas foram preenchidas nas gravações da série "Brasil selvagem: costa brasileira", que estreia hoje no canal por assinatura National Geographic, e pode despertar gatilhos em quem espera o fim da pandemia para dar aquele mergulho no mar. Esta temporada, a terceira da série "Brasil selvagem" no canal, foca nos animais marinhos e tem oito episódios. O de estreia, exibido às 21h45, apresenta o Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, no Sul da Bahia. As filmagens foram feitas entre setembro e começo de março, antes da crise causada pelo novo coronavírus.

A pedido do Globo, Dimitrus, que também é conhecido do grande público por suas participações no programa "Domingão do Faustão", da TV Globo, indica cinco dos melhores pontos do litoral brasileiro para observar a vida animal, de peixes coloridos a jubartes, passando por flamingos "gaúchos" e tartarugas "maranhenses".

Parque Nacional da Lagoa do Peixe (RS)

"Fica no litoral sul do Rio Grande do Sul e tem a maior concentração de aves migratórias do país, com espécies que chegam até do Alasca. Lá também é o único lugar do Brasil onde se pode observar flamingos o ano inteiro, independentemente da estação. As praias são marcadas por longas faixas de areia, e a maior parte do parque está na cidade de Tavares, a três horas de Porto Alegre."

Parque Estadual da Ilha do Cardoso (SP)

"A paisagem é marcada pela Mata Atlântica bem preservada e pelos mangues, no litoral sul de São Paulo. É uma região onde se veem muitos botos-cinzentos. Vale a pena conhecer a cultura caiçara e fazer as trilhas para as cachoeiras. Na mata, aliás, é possível ver bichos como o macaco-prego e o muriqui, o maior primata da América do Sul. O acesso é pela cidade de Cananeia."

Parque Nacional Marinho dos Abrolhos (BA)

"Sem dúvida, um dos lugares que mais valem a pena conhecer no litoral brasileiro. Entre junho e outubro, as baleias jubartes são as grandes estrelas, mas o arquipélago é rico em vida marinha o ano inteiro. Os passeios saem de cidades como Caravelas e Prado, no Sul da Bahia."

Ilha dos Lençóis (MA)

"Muita gente confunde com os Lençóis Maranhenses, por causa do nome e das lagoas nas dunas, formadas por águas de chuva e que aparecem entre junho e setembro. Mas a ilha fica no Arquipélago de Maiaú, parte da região conhecida como Reentrâncias Maranhenses. Para chegar lá, são quatro horas de barco desde a cidade de Curupuru, passando por um mangue sem fim cheio de guarás, aquelas aves avermelhadas. Vale procurar também a tartaruga pininga, endêmica da região."

Fernando de Noronha (PE)

"Apesar de alguns danos provocados pelo turismo de massa, continua sendo um dos lugares mais bonitos do planeta. Um paraíso para mergulhos, que podem ser feitos a qualquer época do ano, em qualquer ponto da ilha. Os peixes estão sempre lá. Sem falar no espetáculo dos golfinhos-rotadores."