Infarto rosa

Saúde

Infarto rosa

Manifestações na mulher nem sempre dão pistas de que o problema está no coração


Na mulher, os sintomas podem ser confundidos com alterações hormonais
Na mulher, os sintomas podem ser confundidos com alterações hormonais - Freepik/Banco de Imagens

Os sintomas típicos de um infarto agudo do miocárdio são conhecidos: dor forte no peito, em aperto ou queimação, e que irradia para o braço esquerdo. Mas em mulheres, nem sempre essa manifestação aparece quando ocorre um ataque cardíaco. Os sinais podem ser confundidos com outras doenças comuns no dia a dia. É preciso atenção para reconhecer os indícios de um problema no coração e procurar socorro imediatamente.

É comum as mulheres apresentarem sintomas diferentes e não tradicionais em caso de ataques cardíacos. "Os sintomas podem ser diferentes e não exatamente aparecem como dores no peito. Pode ser uma dor na região do estômago ou uma sensação de muito cansaço sem causa aparente, por exemplo", afirma o cardiologista Pablo Souza.

Mulheres que fazem parte do grupo de risco devem ter mais atenção aos sintomas, inclusive aos atípicos. "Se você começar a sentir cansaço e desconforto no peito ou indícios de algum outro mal estar aparente, principalmente quando aos esforços, é importante procurar um médico imediatamente", alerta o cardiologista.

Dados da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) mostram que o acidente vascular cerebral (AVC) é a principal causa de morte da mulher brasileira. Em sua maioria, é uma consequência da hipertensão arterial não tratada regulamente. Em seguida aparecem o infarto do miocárdio e suas complicações e o câncer de mama.

"Na mulher, os sintomas podem ser confundidos com alterações hormonais que também causam falta de ar, desconforto no peito e sudorese, que podem estar presentes no infarto", explica o cardiologista Edmo Atique Gabriel, pós-doutorado em cirurgia cardiovascular. Assim, a mulher acaba subestimando o que está sentindo e demora mais para perceber que tem algo sério acontecendo, o que agrava a condição. "O infarto agudo do coração se desenvolve em poucas horas e qualquer atraso pode ser prejudicial para a saúde", diz ainda.

A prevenção das doenças cardíacas pode ser feita com a simples mudança de hábitos. Cortar o excesso de gorduras o açúcar, abandonar o cigarro e praticar alguma atividade física, mesmo que seja uma caminhada leve, são alguns exemplos e trazem excelentes resultados que estimulam a buscar cada vez mais uma vida saudável.

 

Sintomas típicos: Dor ou desconforto na região peitoral desencadeados pelo esforço em forma de aperto, podendo irradiar para o braço esquerdo, para as costas e rosto. As dores podem ocorrer acompanhadas de suor frio, palidez, falta de ar e sensação de desmaio;

Sintomas atípicos: Dor no abdômen, semelhante a dor de uma gastrite ou esofagite de refluxo; enjoo; e mal-estar geral, além de cansaço excessivo.

 

  • Sedentárias;
  • Pessoa com diabetes;
  • Hipertensas;
  • Obesas;
  • Fumantes;
  • Com colesterol alto;
  • Com histórico familiar de infartos;
  • Com mais de 55 anos de idade.

Fonte: Pablo Souza, cardiologista