Banoffee: conheça a torta inglesa que ganhou o paladar do rio-pretense

SIRVA-SE

Banoffee: conheça a torta inglesa que ganhou o paladar do rio-pretense

Criada na Inglaterra nos anos 1970, a torta banoffee conquistou o paladar rio-pretense e está dominando menus pela cidade pelo sabor e textura, e também pela praticidade no modo de preparo


A banoffee é a torta mais vendida por Gabriel Tarin, Tarin's Doces e Tortas
A banoffee é a torta mais vendida por Gabriel Tarin, Tarin's Doces e Tortas - Divulgação

A pandemia do coronavírus nos privou de muita coisa. Mas não nos impediu de estar em casa, com a família, e preparar ou saborear pratos deliciosos, como a torta banoffee. Apesar de não ser um quitute da gastronomia brasileira, a sobremesa encaixa perfeitamente na culinária comfort food ou comida confortável, que é aquela que faz você se sentir abraçado. O doce está associado a aromas e sabores que nos fazem viajar no tempo e dão a sensação de bem-estar e segurança emocional, mesmo que de forma inconsciente.

Um clássico da culinária inglesa, a torta banoffee é indicada para aquele café de fim de tarde ou até para a sobremesa do almoço de domingo. Surpreendentemente fácil de preparar, o famoso doce é feito com recheio de doce de leite, banana e chantilly, e base de massa de biscoitos amassados e manteiga, que garantem uma explosão de sabores na boca.

A confeiteira Vivian Crepaldi, do Ateliê Vivian Crepaldi, afirma que a torta banoffee é uma sobremesa irresistível e uma das mais pedidas pelos seus clientes. Sua receita leva banana, biscoito, doce de leite e cobertura de chantilly com cacau em pó salpicado. Apesar da audaciosa combinação de ingredientes e texturas, a receita é mais fácil de fazer do que parece. 

O sabor é tão irresistível que a confeiteira Elisangela Bueno dos Santos Redi abriu a Chantillys Banofferia, empresa especializada em torta banoffee em Rio Preto. Inspirada na receita clássica inglesa, com banana, ela criou algumas versões com frutas frescas da época. "Eu mudei alguns ingredientes visando a qualidade da torta e sabor." A confeiteira afirma que o resultado é incrível. "É uma torta inglesa com sabor brasileiro". Elisangela vende o doce para seus clientes em dois formatos: fatia ou a torta inteira. Como ela usa frutas frescas, ela entrega apenas por encomenda. O produtos podem ser conferidos no Instagram (@chan.tillys). "O segredo é amar o que faz e eu amo fazer banoffee, único doce que faço com excelência."

Quem gosta de deixar mais doce o dia dos seus clientes é o estudante de gastronomia e autônomo Gabriel Guimarães Correia Tarin. Depois de aprender a fazer a torta em um estágio que marcou a sua carreira, ele incluiu no cardápio da Tarin's Doces e Tortas. "A simplicidade e rapidez ao executar, e a combinação de sabor ao ter os três ingredientes juntos, fez com que se tornasse uma sobremesa tradicional e muito solicitada pelos meus clientes e amigos. Hoje é a torta que mais vendo."

Tarin afirma que a receita não tem segredo algum, pois é apenas doce de leite, banana e chantilly. "Alguns lugares fazem o uso canela ou café, mas prefiro raspas de chocolate por cima do chantilly, já que o chocolate está mais no gosto da maioria dos clientes e por não se sobressair aos demais ingredientes." O estudante de gastronomia vende tortas inteiras por encomenda e fatias a pronta a entrega por meio do Instagram (@srtarin_).

A confeiteira Cláudia Neviani, que faz doces e salgados clássicos e finos há 30 anos em Rio Preto, também se rendeu a torta banoffee. A rio-pretense conta que, além dos tradicionais doces de festas, como brigadeiro e beijinho e bolos, a torta inglesa também é pedida pelos seus clientes. A primeira vez que consumiu a sobremesa foi em São Paulo e depois decidiu incluir no menu da sua empresa, a Delícias da Cláudia Neviani, que pode ser visualizada no Instagram (@deliciasclaudianeviani). "A banoffee é uma mistura de sabores deliciosos."

Divulgação

Ingredientes

Massa

  • 300 gramas de bolacha maisena
  • 200 gramas de margarina derretida

Recheio

  • 1 lata de leite condensado cozido ou 395 gramas de doce de leite cremoso
  • 4 bananas cortadas em rodela
  • 250 ml de chantilly
  • Cacau em pó ou canela a gosto

Modo de preparo

Triture a bolacha até virar uma farofa. Depois, misture a margarina derretida na farofa da bolacha até mirar uma massa. Abra a massa em uma assadeira de fundo removível. Forre o fundo e as laterais. Coloque para assar em forno a 180º por 10 a 15 minutos. A primeira camada do recheio é feito com o doce de leite. Depois, coloque as bananas. A terceira camada é feita com o chantilly. Salpique com cacau em pó. Sirva em seguida.

Fonte: Vivian Crepaldi

 

Quem não gosta de se aventurar na cozinha, pode comprar a sobremesa em Rio Preto. Confira quem faz o quitute:

Armazém Cafe Doceria - (17) 99111-7718

Brazilian Gourmet - (17) 3202-7373

Cláudia Neviani, da Delícias da Cláudia Neviani - (17) 99614-0020

Elisangela Redi, da Chantillys Banofferia - (17) 99159-8397

Flor de Sal Bistrô - (17) 3121-6500

Gabriel Tarin, da Tarin's Doces e Tortas - (17) 99165-4948

Juliana Aydar de Brito, da Doceteria dos Deuses - (17) 3233-0393 e 99101-1710

São Luís Pão e Cia - (17) 3218-3233 e (17) 99664- 3499

Vivian Crepaldi, do Ateliê Vivian Crepaldi - (17) 99787-7327