Volta aos treinos

Fitness

Volta aos treinos

Siga alguns passos para retornar - ou começar a se exercitar de forma segura


A flexibilização do isolamento social está levando as pessoas de volta aos treinos
A flexibilização do isolamento social está levando as pessoas de volta aos treinos - Pexels/Banco de imagens

As academias fecharam temporariamente, as pessoas passaram a ficar mais tempo dentro de casa e deixaram de se exercitar com a mesma intensidade de antes. Porém, aos poucos, com a flexibilização do isolamento social e a rotina voltando ao normal em diferentes lugares, é hora de começar a planejar uma forma de retomar também a atividade física e a prática de treinos. É comum ver pessoas caminhando e, aos poucos, voltando à rotina de treinamentos em praças e locais públicos.

Entretanto, após tanto tempo parado, a dúvida é como começar. Aposte em uma modalidade que já tenha praticado e insista. "Recomendamos que a pessoa pratique atividades que ela já conheça, e que ela seja feita de forma constante e com acompanhamento profissional, para que nem exagere, nem fique abaixo da capacidade. Quem nunca praticou atividade física, deve buscar algo com percepção de esforço de leve a moderado e também a orientação", sugere o educador físico Guilherme Micheski.

Independentemente da modalidade, vale investir em exercícios funcionais, que trabalham o corpo todo por meio de movimentos rotineiros como levantar, empurrar e puxar. "Dentro do funcional, temos o treinamento de core, que fortalece a estabilização do corpo, composto pelas cinturas escapular e pélvica; abdominal e lombar. É importante não só pela performance física, mas também para evitar dores e manter a estruturação corporal, principalmente para quem trabalha em home office, muitas vezes sem equipamentos adequados", diz ainda. Aposte também nos alongamento e de atividades que trabalham corpo e mente. Quando se fala em exercício físico, é difícil isolar apenas os resultados para o corpo. Nesse momento, manter o equilíbrio é ainda mais importante.

"Não há nada melhor do que o exercício físico para se manter em movimento e saudável. Então, retomar aos treinos é uma boa opção", explica o educador físico Rafael Oliveira.

Fique de olho na sua imunidade

É fundamental proteger os mecanismos de defesa do organismo nesse período. O exercício provoca uma queda da imunidade, mas com planejamento adequado é possível fazer treinos imunoprotetores. Em vez de fazer com que ela baixe demais, a atividade fará com que baixe de forma controlada para gerar um ganho e melhore a imunidade", explica o educador físico Guilherme Micheski. Nada de forçar demais.

Preste atenção no espaço e material de treino: É importante planejar o local e os materiais certos para praticar qualquer atividade. Com relação ao espaço, nesse momento, o ideal é que sejam ou atividades ao ar livre ou em espaços fechados que sigam as normas de segurança e higiene para evitar a contaminação pelo coronavírus. Muitas vezes, as pessoas acham que podem usar o equipamento que têm em casa ou que pode fazer adaptações, mas isso pode gerar desconforto ou compensação no lugar errado, porque o peso não está bem distribuído;

Seja prudente: É essencial fazer uma avaliação antes de iniciar uma atividade. Procure o acompanhamento de um profissional qualificado para montar seu programa de treinamentos;

Retorne gradativamente: É preciso voltar aos poucos para a rotina de exercícios, ou seja, fazer a progressão do nível de intensidade ou volume do treino de forma gradativa;

Treine diferentes grupos musculares: Os exercícios que envolvam vários grupos musculares são os mais indicados para quem está retornando ou iniciando a rotina de treinos, uma vez que eles evitam que sobrecarregue o corpo e são ideais para retomar o antigo ritmo e nível de condicionamento;

Aqueça seu corpo: O aquecimento é muito importante antes de iniciar o treinamento, já que o corpo precisa entender depois de muito tempo que a pessoa está retomando a rotina;

Retorne no seu ritmo: É comum o cansaço neste retorno, já que o corpo não está mais acostumado com a rotina de antes. Portanto, retorne no seu ritmo e de acordo com seus objetivos;

Fique de olho na alimentação: Muitas pessoas mudaram os hábitos alimentares neste período. Mantenha uma alimentação balanceada, de acordo com seus objetivos nos treinos;

Tenha um sono regular: Com o retorno, regularizar o relógio interno, voltando a fazer tudo nos horários habituais, pode fazer toda a diferença no rendimento dos treinos;

Estabeleça metas realistas: Estabelecer metas justas e realistas no programa de treinamento - seja perder peso, participar de uma competição ou qualquer outra que seja, é essencial para que atinja seus objetivos;

Tenha paciência: Não termine os treinos de forma abrupta. Aproveite para avaliar se o treino está adequado e dê o feedback para o treinador para possíveis ajustes;

Fontes: Guilherme Micheski e Rafael Oliveira, educadores físicos