Gengibre

ARTIGO

Gengibre


O neurocirurgião Eduardo Silva
O neurocirurgião Eduardo Silva - Johnny Torres/Arquivo

Gengibre ou Zingiber officiale é uma planta herbácea da família das Zingiberaceae, originária da Ásia. Desde a antiguidade era reverenciado como planta medicinal e tempero. O gengibre tem em torno de 115 nutrientes e propriedades bioativas e antiinflamatória e antioxidante, capaz de reduzir edema, dor e beneficiar o corpo e cérebro.

Contém fibras, minerais (magnésio, ferro, cálcio, fósforo, zinco, selênio, sódio, cobre, manganês e potássio), vitamina C e complexo B. O gengibre melhora a secreção de insulina e ajuda no controle da glicemia.

Devido ao seu poder termogênico, ele acelera o metabolismo, aumenta a temperatura e induz o organismo a queimar mais calorias, diminui o apetite e a absorção de gorduras, e facilita o emagrecimento. Ele estimula o pâncreas a sintetizar mais enzimas, melhora a digestão e a absorção de nutrientes, protege o estômago e neutraliza gastrites e úlceras. O gengibre aumenta a liberação de gases do intestino, combate náuseas, vômitos e tonturas.

O gengirol uma substância antioxidante encontrada no gengibre, pode atuar na prevenção de vários tipos de câncer (mama, cólon, fígado, pele, bexiga, linfoma e pâncreas); aumenta a imunidade e atua como antibacteriano e antiviral. O extrato de gengibre protege a ocorrência de acidente vascular cerebral, diminui o acúmulo de placas beta-amiloide, responsáveis por destruir os neurônios e os neurotransmissores acetilcolina e dopamina relacionados a doenças neurodegenerativas como a doença de Alzheimer e Parkinson.

Auxilia na melhora da cognição e na memória. O gengibre reduz o colesterol total e LDL e inibe a formação de placas de ateromas nos vasos sanguíneos, aumenta a elasticidade e favorece a circulação de sangue e o controle da pressão arterial. O gengibre apresenta atributos descongestionantes e expectorantes, das vias aéreas e melhora gripes, resfriados, asmas e bronquites.

Os efeitos anti-inflamatórios do gengibre amenizam as dores de cólicas menstruais, de articulações, musculares e as doenças alérgicas e respiratórias. O gengibre estimula o olfato, o paladar, e diminui a necessidade de sal para temperar os alimentos; e pode ser utilizado para combater o mau hálito. Ele relaxa, hidrata e elimina toxinas do corpo. O gengibre pode ser consumido em pó, cru, em conserva, como chá, ou como óleo.