SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUINTA-FEIRA, 07 DE JULHO DE 2022
RIO PRETO EM FOCO

Conheça a história de 'Rio Preto em Revista'

Revista da cidade surgiu em 1957, com a semanal "Rio Preto em Revista", que tinha como responsáveis José Joaquim de Aguilar e Mário Andaló

Millena Grigoleti
Publicado em 06/06/2020 às 21:25Atualizado em 07/06/2021 às 01:34

É uma unanimidade dizer que os anos de 1950 foram os melhores de nossa cidade, principalmente depois das gestões dos prefeitos Philadelpho Gouveia Neto, na sua primeira gestão, de 1952 a 1955, e de Alberto Andaló, de 1956 a 1959 (faleceu no exercício do mandato, em 02 de novembro de 1959). Foi nesta época que Rio Preto recebeu o diploma, no Rio de Janeiro, das mãos do presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira, conferido pelo Instituto Brasileiro de Administração Municipal (IBAM), como "Município de Maior Progresso do Brasil", do ano de 1956.

E em 1957, o América Futebol Clube foi campeão da 2ª Divisão, conquistando o direito de disputar o campeonato principal do Estado. Nesta época surgiram muitos cinemas, como o Cine Boa Vista, em 1952, o Cine Ipiranga, em 1956, e o Cine Esplanada, em 1958. Tanta novidade para a década gerou uma corrida pela notícia. Os jornais locais, como A Notícia, Diário da Região, Correio da Araraquarense, dentre outros, não davam conta da demanda. Então surgiu, em 1957, a revista semanal "Rio Preto em Revista".

Tendo como responsáveis José Joaquim de Aguilar e Mário Andaló, a edição nº 1 foi publicada em 2 de dezembro de 1957. Nela, a relação dos filmes dos cinemas, o horóscopo, humorismo, charadas, palavra cruzada, muita propaganda, as colunas "Roteiro Social", "Semana Esportiva" e a "Reportagem da Semana", que é claro, foi com o prefeito Alberto Andaló. As fotos das capas e de toda revista eram de Jaime Colagiovanni, o "fotógrafo que está em todas". A edição nº 5, 30 de dezembro de 1957, destacou em sua capa o América campeão; a nº 7, de 13 de janeiro de 1958, o Governador Jânio Quadros, que visitava a cidade e a nº 21, de 21 de abril de 1958, o derbi entre América e Rio Preto. A nº 66, de 25 de dezembro de 1959, foi especial e fez uma retrospectiva da gestão Andaló. A partir daí ela passou a ser a ser semestral, ficou mais grossa e ganhou um papel especial. As edições de nº 71, de 19 de julho de 1962, e nº 74, de 19 de julho de 1963, mostraram "Isto é São José do Rio Preto", uma bela retrospectiva fotográfica de nossa história; e a de nº 77, de 19 de abril de 1964, foi especialmente dedicada ao Rio Preto Esporte Clube. Em 21 de julho de 1964, saiu a última edição.

O Arquivo Público tem todas as edições, doadas pelo próprio editor Mário Andaló. Foi também em 1957 que surgiu a histórica "Cometa Filmes", companhia de documentários que registrou a cidade e a região por mais de duas décadas. E a Cometa, na rabeira do sucesso da revista, também produziu a sua "Rio Preto em Revista". Eram documentários que percorriam as obras e inaugurações da Prefeitura, um giro pelos clubes, empresas e até outras cidades da região. As imagens eram mostradas antes do início das sessões de cinema e faziam o maior furor. Mas aí já é outra história...

Edições da revista traziam relação dos filmes que estavam nos cinemas, o horóscopo, o roteiro social, informações sobre esportes, reportagem e lazer com o humor, as charadas e a palavra cruzada. Todas as edições - desde a primeira, em 1957, até a última, em 1964, - podem ser encontradas no Arquivo Públicor

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por